Chega ao fim o uso obrigatório de máscaras ao ar livre em Porto Alegre

Porto Alegre tem 85% da população vacinável com a imunização completa contra a covid. Foto: Alex Rocha/PMPA

O uso de máscaras em ambientes abertos, públicos e privados, não será mais obrigatório em Porto Alegre. Após encontro nesta sexta-feira (11), reunindo secretários e técnicos do município, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, anunciou o fim do uso obrigatório de máscaras em ambientes ao ar livre na capital. O decreto deve ser publicado ainda nesta sexta, em edição extra do Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa) com os detalhes sobre a decisão.

As máscaras seguem obrigatórias em locais fechados. Uma nova reunião será realizada na próxima sexta-feira (18), para avaliar o cenário epidemiológico e discutir novas flexibilizações.

“Publicaremos em breve o decreto que retira a obrigatoriedade do uso de máscaras em espaços abertos de Porto Alegre. Decisão tomada com base na realidade da pandemia e da vacinação na Capital. Na próxima sexta-feira, 18, a gestão avaliará a flexibilização para ambientes fechados”, publicou Melo no Twitter, após a reunião.

Porto Alegre tem 85% da população vacinável – maiores de 5 anos – com esquema vacinal completo, além de apresentar queda nos índices de contaminação e internação hospitalar. A medida também considerou a opinião de especialistas ouvidos na quinta-feira, 10, em um debate técnico promovido pela prefeitura.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), houve redução de casos confirmados pela sexta semana epidemiológica consecutiva, com níveis equivalentes a abril de 2021 e setembro de 2020. A região 10, composta por Porto Alegre, Cachoeirinha, Alvorada, Gravataí, Viamão e Glorinha, apresenta a menor taxa de contaminação acumulada em sete dias, com 160 casos. A média do Estado é de 300.

Debate técnico

A prefeitura de Porto Alegre promoveu, na tarde desta quinta-feira (10), um debate técnico sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras nos espaços ao ar livre.  A videoconferência foi aberta pelo prefeito, que cumpria agenda em Brasília (DF), e contou com a participação do vice-prefeito Ricardo Gomes e dos secretários extraordinário para Enfrentamento da Covid-19, Cesar Sulzbach, e da Saúde, Mauro Sparta. Eles ouviram especialistas convidados de universidades e técnicos da Secretaria Municipal de Saúde.

“Em momentos cruciais, a Capital atuou de forma prudente e cancelou eventos de grandes aglomerações, como Réveillon, o que não se viu no litoral ou em outras regiões, em nível estadual”, ressaltou o prefeito

Segundo Melo, o avanço da vacinação e a queda nos indicadores de contágio e ocupação da rede hospitalar contribuem para iniciar a construção do melhor caminho para desobrigatoriedade do uso de máscaras.

“Agora, felizmente diante de um cenário de retração da pandemia e com ampla cobertura vacinal, chegou o momento de avançar na reflexão sobre as máscaras sem demagogia e ideologia, mas com base nos dados da saúde e na ciência”, disse o prefeito Sebastião Melo.

Especialistas

A reitora da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, Lucia Pellanda, afirma que a queda nos indicadores é uma boa notícia e acredita que é possível flexibilizar o uso de máscaras em locais abertos.

No entanto, reforça que pessoas não vacinadas e imunossuprimidas devem manter a proteção. Já em locais fechados, ela defende seguir com o uso. “Nos locais de trabalho as máscaras são muito importantes para evitar os surtos”, diz.

Para o professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Alexandre Zavascki, a retirada da obrigatoriedade da máscara em locais ao ar livre deve ser avaliado para depois avançar para outras flexibilizações, como ambientes fechados.

Segundo o professor Fernando Rosado Spilki, da Feevale, o bom momento da pandemia se deve à vacinação. Em Porto Alegre, 95,4% da população acima de 5 anos recebeu, pelo menos, a primeira dose, conforme o Vacinômetro.

“Ambientes em espaços abertos e sem aglomeração será um alento para a população. Por outro lado, é preciso educar os moradores sobre a necessidade de uso para a parcela que necessita de mais cuidados. A liberação em ambientes fechados deve ser olhado com muita cautela”, diz.

Cenário

O coordenador da Vigilância em Saúde da SMS, Fernando Ritter, apresentou os dados epidemiológicos da Capital. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, houve redução de casos confirmados pela sexta semana epidemiológica consecutiva, com níveis equivalentes a abril de 2021 e setembro de 2020.

Link: https://www.osul.com.br/prefeito-de-porto-alegre-deve-anunciar-nesta-sexta-o-fim-do-uso-obrigatorio-de-mascaras-ao-ar-livre/

Veja aqui o decreto que foi publicado em edição extra do Diário Oficial de Porto Alegre:



Categorias:Pandemia Coronavírus

Tags:,

5 respostas

  1. Nao vai mudar muita coisa, quem queria usava, quem nao queria, na rua nao usava, em local fechado disfarçava…
    Já estava na hora das mascaras das pessoas caírem

    Curtir

  2. Só vou parar de usar máscara na rua se proibirem, Deus me dibre

    Curtir

  3. Proibido em locais fechados, logo se houver uma janela aberta como ônibus ou escritórios, podemos ficar sem máscara?

    [contém ironia, deboche e sarcasmo]

    Curtir

  4. Irão flexibilizar o uso das máscaras em locais fechados. Alguém tem um palpite de quando retornará a obrigatoriedade do uso? Já me acostumei a esse novo modo de viver, sinto até falta das máscaras, nostalgia…

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: