DTA Engenharia afirma que Porto Meridional, em Arroio do Sal (RS), deve iniciar operações de movimentação de cargas em 2024

Imagem: DTA Engenharia

O início da chegada dos primeiros navios no Porto Meridional para operações de movimentação de cargas deve acontecer por volta do ano de 2024, segundo as projeções da DTA Engenharia, que comanda o projeto do complexo de Arroio do Sal.

Durante a última quinta-feira, (23/06), o presidente da companhia DTA Engenharia comentou sobre o projeto do Porto Meridional, que será localizado no Rio Grande do Sul, em um evento com empresários na ACI, em Novo Hamburgo. Dessa forma, as projeções para a chegada dos primeiros navios no complexo de Arroio do Sal são para o ano de 2024, quando as operações de movimentação de cargas serão iniciadas no local.

Porto Meridional deverá receber primeiros navios para movimentação de cargas durante o ano de 2024, segundo as projeções da DTA Engenharia para o complexo 

O projeto de criação do Porto Meridional, na região de Arroio do Sal, é uma das principais apostas do setor portuário para os próximos anos e pretende dinamizar as exportações de produtos do Rio Grande do Sul. E, segundo as projeções da DTA Engenharia, empresa que está administrando o empreendimento, os primeiros navios a chegarem no complexo não devem demorar muito e a previsão para o início das operações é para o ano de 2024. 

O presidente da DTA Engenharia, João Acácio Gomes de Oliveira Neto, comentou sobre as projeções para o complexo de Arroio do Sal durante um evento com representantes do setor portuário na última semana.

A reunião serviu ainda para dar novas perspectivas sobre o futuro hidrográfico do Rio Grande do Sul e contou com a presença de dirigentes da ACI, empresários, representantes de entidades empresariais, do senador Luiz Carlos Heinze, pré-candidato a governador do estado pelo PP e do deputado estadual Issur Koch.

Dessa forma, o presidente da ACI, Diogo Leuck, comentou sobre a importância do Porto Meridional para a região e destacou: “A construção do porto é fundamental para estancar o fluxo de exportações do Rio Grande do Sul por Santa Catarina e a perda de tributos e mão de obra”. Isso, pois, apesar do estado do sul do país possuir grande relevância na produção de diversos produtos de exportação, ainda há a necessidade de uma nova rota de movimentação de cargas. Assim, o porto de Arroio do Sal será o ponto central da região para a exportação desses produtos. 

Imagem: DTA Engenharia

Projeto de construção do Porto Meridional conta com investimentos de R$ 6 bilhões e a DTA Engenharia está acelerando processo para início da chegada dos navios

Além de comentar sobre a previsão do início das operações de movimentação de cargas no Porto Meridional, com a chegada dos primeiros navios em 2024, o presidente da DTA Engenharia reforçou alguns detalhes sobre o empreendimento.

Assim, a construção do porto em Arroio do Sal conta com um investimento total de R$ 6 bilhões e trará um novo rumo para o Rio Grande do Sul, já que o porto terá capacidade para movimentar 53 milhões de toneladas ao ano, praticamente o dobro do Porto de Rio Grande.

O projeto de construção do Porto Meridional também conta com dez berços para atracação de grandes navios, sendo oito para contêineres, granéis sólidos, líquidos e gás e dois para transatlânticos. Dessa forma, além do escoamento de produtos e da movimentação de cargas no porto, o complexo servirá como impulsionador do mercado turístico no estado do Rio Grande do Sul após a sua finalização nos próximos anos. 

Ademais, a localização privilegiada do Porto Meridional em Arroio do Sal permitirá uma conexão maior com empresas do norte do estado, da serra e do Vale do Sinos, proporcionando assim uma redução no custo logístico de diversos produtos gaúchos, como calçados, ônibus, madeira e celulose, entre outros.

Link: https://clickpetroleoegas.com.br/dta-engenharia-afirma-que-porto-meridional-em-arroio-do-sal-rs-deve-iniciar-operacoes-de-movimentacao-de-cargas-em-2024-com-a-chegada-dos-primeiros-navios/



Categorias:Economia Estadual

Tags:, ,

4 respostas

  1. Sabemos como no RS é tudo complicado e sabemos como funciona a industria do atraso, vide a empresa que queria explorar fosfato em Lavras do Sul, espero que tenham uma melhor sorte.

    Curtir

  2. Só a título de comparação, o porto de Itapoá, SC, de iniciativa privada, iniciou obras em 2007 e teve sua inauguração em 2011. Possui dois berços de atracação – o de Arroio do Sal prevê 10 berços.
    Estamos na metade de 2022 e prometem navio atracado no final de 2024. Espero que não seja igual ao prédio de 100 andares de Taquara…

    Curtir

  3. Que piada, assim fica difícil levar esse investimento a sério. Em dois anos não vão conseguir nem sequer concluir o licenciamento ambiental da obra.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: