Saiba como será o Parque da Orla, em Porto Alegre

O projeto foi apresentado durante um evento na Casa do Gaúcho, no Parque Harmonia. Foto: Marcelo Warth/O Sul

A pedra fundamental do Parque da Orla, espaço que integrará o trecho 1 da Orla do Guaíba e o Parque Harmonia, em Porto Alegre, foi lançada na noite de terça-feira (05), na Casa do Gaúcho.

O complexo de turismo e entretenimento temático terá inspiração na cultura, etnias, folclore e história do povo gaúcho. As obras serão concluídas até 2027. À frente do projeto, a GAM3 Parks apresentou o cronograma de ações para a imprensa, autoridades e empresários.  Conheça as quatro fases do projeto:

Fase 1

Abertura ao público da esperada roda-gigante de 66 metros de altura com vista privilegiada para o pôr do sol do Guaíba; entrega da Praça da Harmonia com 12 operações comerciais; estação de trem; pórtico de acesso; nova churrascaria; Vila Italiana com 7 operações comerciais; Vila Alemã com 3 operações comerciais; praça dos imigrantes e labirinto. Nessa fase, também ocorrerá a entrega da Casa do Gaúcho, que será  remodelada e abrigará eventos para até 3.500 pessoas. As obras devem ser concluídas até setembro de 2023, com investimentos de R$ 25 milhões.

Imagens: GAM3 Parks/Divulgação

Fase 2

Mirante; pórtico e passarela de acesso (que liga o trecho 1 da Orla ao Parque Harmonia); montanha-russa e brinquedos de diversão; praças folclóricas; mais 3 operações comerciais na Vila Alemã e novas operações gastronômicas. As obras devem ser concluídas até setembro de 2024, com investimentos de R$15 milhões.

Fase 3

Parque Terra dos Dinossauros, que contará a história dos dinossauros do Triássico, os primeiros a habitarem o mundo e em terras gaúchas, com certificação do Guinness Book; arena de rodeios; área das churrasqueiras; estacionamento modernizado e automatizado; recanto da erva mate; obra temática alusiva ao Salto do Yucumã, a maior queda longitudinal do mundo, abrigando também restaurantes com terraço e vista para o Guaíba; Espaço do Amanhã (movie experience, cine 7D), pontos comerciais temáticos e atrações na Orla, como: bumper boat, barquinhos de controle remoto, poitas, tela d’água, águas dançantes e show de drones. A previsão de conclusão é em setembro de 2026, com investimentos de R$ 41 milhões.

Fase 4

Finalização e consolidação do projeto, com a entrega de oito operações no Parque Harmonia, que será um local para megaeventos. As obras terminarão em setembro de 2027, com investimentos de R$13 milhões.

Segundo a GAM3 Parks, a estimativa é de que cerca de 5 milhões de pessoas usufruam anualmente de todas essas atrações. Não haverá cobrança de ingresso para acessar o Parque da Orla, somente para as atrações. A concessionária ressaltou que seguirá realizando os tradicionais eventos no Parque Harmonia, como o Acampamento Farroupilha.

Link: https://www.osul.com.br/saiba-como-sera-o-parque-da-orla-em-porto-alegre/



Categorias:ORLA

Tags:,

38 respostas

  1. E mais uma pagação de pau para os imigrantes italianos e alemães… Sério. Parece piada. Não, mas não é. Nada contra, até tenho amigos que são descendentes. Mas esta evidência toda já está na serra gaúcha.
    Para a capital, não precisaria muito para ligar a cultura açoriana, ou todos os rios e cidades da Grande Porto Alegre com “Í” no nome e a cultura indígena, raízes negras então… Para quê? Muito decepcionado com as escolhas. Torço muito pela prosperidade da nossa cidade, mas sinceramente, este projeto é um daqueles que espero que fique na promeça.

    Curtir

  2. Quanto mimimi…
    Nunca teve nada nessa area.
    Deixa o projeto acontecer e Viva Porto Alegre…

    Curtir

    • Acontece que existem pessoas que tem senso crítico (e não tem dinheiro para fazer uma obra deste tamanho hahahaha no caso, nós) que temos consciência de diversos contextos sociais, culturais, econômicos, históricos… do potencial que pode ser disperdiçado. Não é porque vai rolar algo que se deve contentar com qualquer coisa. Cara, e falar mimimi é tão 2018 😛 (brincadeira, abraço).

      Curtir

  3. Esse projeto parece ser projetado por um “tio do zap” da record\tv pampa sem conexão alguma com as novas gerações..

    Porto Alegre quer se tornar o centro tecnológico e de inovação, o tecnopuc, 4º Distrito.. ao invés de fazer uma força conjunta em todas áreas da cidade para atrair esse publico. A localização perfeita para fazer um complexo de museus modernos de história nível Londres.. reunindo todo acervo histórico em prédios modernos..
    O tradicionalismo é conservador e apoia o consumo de carne, concorde ou não, mas esse estilo de vida vai na contramão da nova sociedade de consumo nos países desenvolvidos

    Curtir

    • Essa questão da carne dará uma dor de cabeça no futuro por conta dessas agendas de interesses…também acho melhor focarem em tecnologia

      Curtir

    • É importante não esquecermos que somos uma sociedade bastante heterogênea. Faltam equipamentos de lazer para pessoas que não tem condições financeiras na nossa cidade e a simples possibilidade da entrada franca no espaço do parque vai possibilitar momentos únicos para quem nunca teve a chance de chegar perto de uma montanha russa. Talvez esse parque seja está colcha de retalhos porque assim também é a nossa sociedade.

      Curtir

    • Sinceramente, esperava um enfoque maior no Acampamento Farroupilha, que eu espero nao fique prejudicado. Talvez algo similar com o que ocorreu com o parque de esteio, quando a expointer assumiu caráter “permanente”. Mas como eh feito por uma empresa privada com dinheiro privado eles certamente fizeram um estudo de demanda. Resta aguardar o melhor, que a constucao fique linda, atraia turistas e gere empregos!

      Curtir

  4. Aos que estão “contrários” ao projeto, a ideia do parque é atrair turistas. Temos diversos parques e museus temáticos em Gramado que atraem milhares de pessoas todos os anos. Penso que, inclusive, outros projetos do estilo possam vir para Porto Alegre depois desse.

    Curtir

  5. Acho uma tristeza que já começaram a estragar a orla e seu entorno.

    Primeiro os quiosque de Tramandaí, agora essa cidade cenográfica da Record. O projeto do Jaime Lerner é tão interessante, aí vemos a importância de um bom arquiteto e urbanista na condução do planejamento da cidade.

    E não se trata de ser contra o desenvolvimento, muito pelo contrário, mas de uma imagem de cidade séria, emblemática. A solução proposta me parece a solução que uma criança de 5 anos daria.

    Curtir

  6. Achei muito cafona. Mas antes isso do que nada. Espero só que mantenham uma área de parque verde para circulação sem lojas, etc.

    Curtir

    • Antes nada do que isso. Você vai passar a cidade irá permanecer. Deixe que alguém mais capacitado faça algo melhor no futuro. Você repetiu a mesma fala do nosso prefeito estrangeiro de Piracanjuba.

      Curtir

  7. Cafona é, mas a Disney também é cafona e atrai milhões de turistas. Precisamos de empregos e mais empregos. Esse parque vai gerar centenas de empregos diretos e outros milhares de empregos indiretos virão com seu sucesso.

    Curtir

    • Agora que concordou com a cafonice, falta apenas concordar com a localização inadequada para esse tipo de empreendimento.

      Resta apenas mais um local para ser estragado: o cais Mauá. Depois dele Porto Alegre será alguma outra coisa vista de qualquer ângulo…

      Curtir

    • a Disney tem mais de 50 anos, não existe nenhuma referência mais ATUAL? dêem uma pesquisada no Centro Cultural de Brisbane, na Austrália. que tem inclusive uma roda gigante.

      Curtir

  8. Penso que alavancar o progresso de uma cidade que está na beira do rio sem poder aprecia-ló, só pode ser muito bem-vinda . Quero estar aqui para presenciar isso tudo Isabel

    Curtir

  9. Incrível, que o turismo, empreendedorismo e investimento pulse e essa terra seja próspera

    Sobre: Teremos um ecossistema único no pais com uma capital pujante e uma serra gaúcha de brilhar os olhos, nos encaminhamos de se tornar uma referencia cultural tanto no Brasil quanto fora, com certeza nossa virtude mesmo que as vezes falha nos levara a um apogeu na evolução. Que nossa bandeira seja sinônimo de orgulho porque os bons são os melhores .

    Text: JJ

    Curtir

  10. A infantilização da paisagem da cidade. Cafonice ao extremo. Dinossauros a direita, Fritz e Frida a esquerda.
    Se fosse na beira da BR não veria tanto problema, mas ali? Uma tragédia. Poderiam até fazer um centro cultural ali se fosse a ideia, tipo um Memorial do Rio Grande do Sul atualizado, e fazer um concurso internacional, um prédio de Daniel Libeskind, de uma Zaha Hadid. Isso sim seria algo a ser comemorado.

    Curtir

    • A proposta era um parque temático, não centro cultural !

      Curtir

      • Gilberto, você sabe o que é bom e sabe o que é cafona. Esse projeto é de uma infantilidade absurda. Desnecessário inclusive. já consigo até imaginar os dinossauros de fibra de vidro nível Parque Terra Mágica Florybal e aqueles bonecos Fritz e Frida para você trar uma foto colocando a cara no recorte. Tenho certeza que isso vai ser um fracasso. Turista não é bobo.

        Aquela localização pede uma arquitetura de espetáculo, algo emblemático, sério. Você não vê cidades como Londres, NY fazer uma bobagens dessas nos melhores terrenos da cidade. Pode ter uma coisa assim na beira de uma estrada ao lado de outlet.

        Curtir

        • Viena tem um enorme parque de diversões numa área nobre ao lado do Danúbio, muito procurado. Porto Alegre já tem mais de 30 centros culturais e museus de grande porte, aposto que nem você os conhece. Não temos demanda para mais centros culturais ou casas de ópera como Sydney ou Los Angeles. A pessoa fica reclamando mas aposto que não pisa num teatro há uma década.

          Curtir

          • Te diria que um parque de diversões seria melhor do que essa cidade cenográfica da Record que vão fazer. Nossos centros culturais em 90% dos casos são edifícios históricos abandonados que são adaptados como museu. Temos uma baita carência de espaços culturais em edifícios contemporâneos, que inclusive poderiam ser utilizados pela iniciativa privada, com aluguel de auditórios, salas de palestras, eventos empresariais.

            Agora, o que vão fazer ali beira o ridículo de tão obvio. Vamos fazer réplicas de prédios históricos, colocar um prédio italiano ao lado de um prédio germânico, e adicionar uma escultura de Dinossauro. Não vai dar certo. O parque vai falir, ninguém vai pagar para ver essa bobagem mais de uma vez, ninguém vai viajar para ver isso. Por que alguém viajaria para ver uma réplica se pode viajar para ver o original?

            Curtir

    • Falou a turma do atraso, o subidor de árvore…

      Curtir

    • Concurso internacional? Com essa crise?

      Curtir

    • Sim, descaracterização completa.
      Achei que no futuro aquela área seria utilizado para algo sério relacionado de fato com a cultura Gaúcha, pois é o local do tradicional acampamento Farroupilha, mas descubro agora que irão fazer um parquinho temático, uma salada de frutas que mistura dinossauros gramadenses, drones e cine 7D. Pessoal que subia em árvores não sai mais de casa com medo de aglomerações, ficaram traumatizados e o resultado está aí: Porto Alegre, a capital cafona!

      Curtir

  11. Se sair como está projeto e seguindo o cronograma e ficar padrão Gramado isso vai ser surreal. Aquela área hoje é muito mal utilizada.
    O que já me surpreendeu foi a reforma que fizeram na casa do Gaúcho, aquilo lá estava abandonado.
    Deus ajude que saindo a roda gigante Porto Alegre comece a ser vista com bons olhos por outros investidores. Isso pode atrair muita grana pra cidade que pode investir em melhorias em outras áreas.

    Curtir

  12. A proposta parece ser do mesmo nível dos parques temáticos já existentes em Gramado e Canela. Acredito que o visitante consiga “gastar” um dia inteiro no parque facilmente.

    Tem tudo para ser um sucesso!

    Curtir

  13. Os gaudério terão de partilhar espaço com os dinossauros de Gramado durante o atolamento farroupilha? Onde ficarão os piquetes ali?

    Curtir

  14. Pra frente POA, finalmente!

    Curtir

  15. Projeto grandioso que se soma a outros elementos importantes e que quando estiver com certeza vai ser um baita atrativo turístico qualificado, o qual ajudará a alavancar essa atividade na capital gaúcha. Porto Alegre surpreendendo, mas o que está acontecendo mesmo é que seu potencial que é imenso finalmente está começando a ser aproveitado e de modo profissional. Com certeza a atividade turística vai ainda se desenvolver muito e trazer dividendos positivos, e independente da parcela da população portoalegrense que é do contra por ser do contra, sim a cidade caminha para ser melhor, e bota melhor nisso!

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: