Scala anuncia data center de R$ 250 milhões em Porto Alegre

Com investimento de R$ 250 milhões, a infraestrutura deve ficar pronta até abril de 2023.

Imagem: Scala Data Center / Divulgação

A Scala Data Centers, uma das maiores empresas do segmento no país, anunciou a construção de um centro de dados em Porto Alegre, com investimento estimado em R$ 250 milhões, que deve entrar em funcionamento até abril de 2023.

O novo data center é o primeiro da companhia na região Sul do Brasil e está sendo desenvolvido para atender a demanda de conexão e computação distribuída, conhecida como e edge computing.

A infraestrutura terá 7,2MW de capacidade customizada e dedicada dentro do conceito hiperescalável. Dois grandes provedores de nuvem e conteúdo são os primeiros clientes, mas não tiveram os nomes revelados, o que é comum no ramo.

Localizado na Avenida Pernambuco, no Bairro Navegantes, o data center ficará no Quarto Distrito, área industrial que estava em decadência desde os anos 1970 e hoje passa por uma revitalização, com destaque para iniciativas do setor de tecnologia como o Instituto Caldeira, hoje o hub de inovação mais badalado da cidade.

Segundo a Scala, essa localização próxima a pontos de captação de dados permitirá o processamento de diversos serviços e aplicações que requerem baixa latência como, por exemplo, metaverso, internet das coisas (IoT, na sigla em inglês), telemedicina e carros autônomos, cuja implementação será acelerada pelo 5G.

Na estratégia de levar os data centers para o edge, o primeiro local escolhido pela empresa foi Rio de Janeiro, junto com Porto Alegre. As duas infraestruturas estão sendo construídas ao mesmo tempo. Uma terceira deve ser construída em Fortaleza.

“Escolhemos Porto Alegre por uma combinação de três fatores: é o principal mercado do Sul do país, tem um mercado vibrante de desenvolvimento de aplicações, de um ecossistema digital que já havia sido construído, e tem a proximidade com a Argentina, onde estava nossa demanda de clientes”, explica Marcos Peigo, CEO da Scala Data Centers.

O executivo conta que a empresa já está trabalhando no projeto há um ano e a construção vai utilizar a abordagem FastDeploy, metodologia proprietária da Scala que permite a implementação de data centers em um prazo de seis meses, até 50% menor em relação ao modelo tradicional.

“Temos um centro de excelência em engenharia que trata dentro de casa todas as etapas,  que vão desde seleção de site, design, projeto executivo, gerenciamento de construção. Tudo isso é feito em paralelo e os módulos estão sendo fabricados num parceiro nosso, o Modular Data Centers. Agora, começa o processo de demolição e reconstrução do prédio, depois os módulos se integram nele”, detalha Peigo.

De acordo com a empresa, o novo site terá consumo de energia 100% renovável, elevado índice de eficiência energética e reduzido consumo de água. Entre construção e operação, a estimativa é de gerar mais de 200 empregos diretos e indiretos.

A Scala ainda prevê a conexão de alta velocidade e baixa latência com um futuro campus, que a companhia planeja instalar na Grande Porto Alegre em no máximo dois anos, para dar suporte ao crescimento da demanda sinalizada por seus clientes.

A Scala é oriunda da operação de data center do UOL Diveo, comprada pela DigitalBridge por algo entre US$ 300 milhões e US$ 400 milhões em 2020.

O foco é diferente do que o do UOL Diveo na época. A Scala concorre com players como Odata e Ascenty, que também investem pesado. 

No lugar de construir estruturas para serem divididas entre diversos clientes, essas empresas fazem data centers para serem usados pelos grandes players de nuvem.

Todo mundo faz segredo sobre seus clientes, mas a lista não é grande: em primeira linha AWS, Google, Oracle e Microsoft, e, no segundo time IBM e as chinesas Tencent e Alibaba, que já operam no Brasil.

Hoje, 90% dos data centers são usados por esse tipo de organizações, e os 10% restantes ficam com 200 clientes oriundos da UOL Diveo.

Segundo o site NeoFeed, a Scala tem um plano de investimento de US$ 3,5 bilhões para a América Latina, prevendo a construção de nada menos do que 33 centros de dados na região.

Link: https://www.baguete.com.br/noticias/05/10/2022/scala-anuncia-data-center-em-porto-alegre

Atualização: instalação de outro prédio próximo à capital gaúcha está nos planos da companhia (07/10/2022 – 17:33)



Categorias:Ciência e Tecnologia

Tags:, ,

10 respostas

  1. Boa tarde, Simon

    Como saber quem são os “donos” da Scala Data Center?

    Agradeço informações.

    Abraços,

    Rui

    Curtir

  2. Em que parte da Pernambuco o prédio vai ficar?

    Curtir

  3. Queria saber quem tem a coragem de negativar uma notícia destas !!!
    Com certeza é uma pessoa sem nenhuma noção da realidade. Deve viver em Marte.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: