Quarto Distrito: primeiro empreendimento aprovado com novas regras será o mais alto de Porto Alegre

Torre terá 117 metros de altura em complexo arquitetônico no bairro Floresta

A prefeitura aprovou, nesta segunda-feira, 31, o primeiro projeto arquitetônico do 4º Distrito de acordo com o regime especial de flexibilização dos parâmetros urbanísticos e concessão de benefícios para empreendimentos. O projeto está localizado na rua Sete de Abril, bairro Floresta. Está prevista a implantação de uma torre de 117 metros de altura, a mais alta da cidade, conectada por um rooftop ao imóvel preservado (antigo Moinho Germani) na base. A aprovação do projeto arquitetônico, pelo Escritório de Licenciamento, vinculado à Secretaria do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade (Smamus), ocorre menos de um mês após a sanção da Lei Complementar 960/2022 que institui o Programa +4D de Regeneração Urbana do 4° Distrito.

O empreendimento da Bewiki oferece uma plataforma de espaços e serviços, como atividade residencial, apart-hotel, hospital dia, supermercado, coworking, lojas e garagem comercial.

“Criamos as condições para flexibilização de regras e concessão de benefícios. Teremos um prédio inovador, com arquitetura arrojada, onde cerca de 150 mil pessoas devem circular por mês”, destacou o prefeito Sebastião Melo, ao receber na tarde desta segunda-feira, 31, no Paço Municipal, os representantes da Bewiki.

O prédio terá 39 andares.

Programa +4D  – O projeto atende a grande maioria das regras previstas do programa +4D. Entre elas, a adoção de princípios e práticas sustentáveis, cobertura verde tipo rooftop, uso misto da edificação entre residencial e não residencial, soluções que contribuem para a drenagem urbana e permeabilidade do solo, qualificação das esquinas, minimização do impacto das barreiras visuais existentes (remoção de muros e cercas), níveis de transparência e permeabilidade no pavimento térreo, uso de fachadas ativas e diversidade da forma.

“Este projeto representa de forma bastante elucidativa o resultado de todas as regras urbanísticas que criamos para incentivar a transformação da região. No Programa +4D, damos liberdade de forma arquitetônica para o empreendedor e retiramos todas as amarras que impediam a construção de edificações inovadoras como essa”, explica o secretário do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade, Germano Bremm.

Bremm destaca já está liberado o alvará de construção. Segundo ele, fica fora da área da Aeronáutica chamada de “cone”, tendo, por isso, maior liberdade de altura.
– É um projeto é um icônico, um marco da arquitetura da Capital. Não tenho dúvidas disso – comenta o secretário.

O prédio terá diversas finalidades, incluindo um hospital dia. O projeto prevê 10 salas cirúrgicas, 200 unidades residenciais, cem estúdios para pessoas que acompanham pacientes, além de áreas para coworking, supermercado e lojas. No total, serão mais de 20 mil metros quadrados de área construída. Haverá, ainda, um rooftop, como tem se chamado os terraços.

O investimento é de R$ 150 milhões e com previsão de geração de 200 empregos diretos. “Os incentivos foram decisivos para decidirmos permanecer e investir no 4º Distrito. Fizemos o mesmo em outras áreas em processo de revitalização, como o centro do Rio de Janeiro, que só se viabilizam com incentivos”, justifica o CEO da Bewiki, Eduardo Gastaldo.

Link: https://prefeitura.poa.br/smamus/noticias/quarto-distrito-primeiro-empreendimento-aprovado-com-novas-regras-sera-o-mais-alto

Veja aqui onde será construído:

Imagens: Google Earth

Mais fotos (do instagram do secretário do Meio Ambiente, Germano Bremm).



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Prédios, Revitalização 4º Distrito

Tags:, ,

19 respostas

  1. Para que a cidade continue em transformação física precisa de continuidade nas ações nos próximos governos municipais. Apesar de “alguns” já terem iniciado a campanha de 2026, tomara que os contra tudo não tenham sucesso eleitoral, senão vão emperrar tudo e condenar a cidade a mesmice.

    Curtir

  2. bahhh só alegria!
    Sempre fui muito crítico no assunto arranha-céu.
    Projeto muito bonito.
    Merece um elogio nota 100.
    Nossa cidade merece.
    Fim da era caixotes.

    Curtir

  3. Fazia muitos anos que não via um novo projeto bonito em Porto Alegre, torcendo que saia conforme o render dele e que esse seja o novo padrão de arquitetura que a prefeitura exija na cidade.

    Eu acho interessante a ideia de prédios altos desde que não façam como no centro com um colado no outro, se respeitarem uma distancia de pelo menos 100 metros um do outro, podem ser maiores ainda.

    Curtir

  4. E quando a periferia vai começar a receber atenção da prefeitura? Tem muitos locais que nem água encanada possuem. Só vemos ações em bairros nobres e áreas centrais, a população carente segue abandonada.

    Curtir

  5. imagina se preservassem o resto das construções antigas assim.. Porto alegre seria uma das cidades mais bonitas do Brasil.
    Infelizmente temos a turma do poem tudo abaixo

    Curtir

  6. Estamos presenciando uma nova era na cidade? esperamos!

    Curtir

  7. Morei durante muitos anos nas imediações desta futura obra. O bairro sempre foi muito bom, hospitaleiro, repleto de atividades comerciais e de lazer, até que a prostituição tomou conta das ruas do entorno. Antes concentrada na Av. Farrapos, migraram para as Ruas Hoffmann, São Carlos, Cancio Gomes, Emancipação, 7 de Abril, Almirante Barroso, transformando o lugar em terra de ninguém. Com a construção de predios residenciais pensou-se que iriam se afastar, mas não foi esse o resultado obtido. Ruas escuras, esburacadas, com invasão de água em dias de chuvas fortes, algo mais precisa ser feito no local além de novos e lindos prédios.

    Curtir

  8. Tomara que saia! Não estou dizendo que não quero.
    Mas só acredito vendo!

    Curtido por 1 pessoa

  9. Excelente projeto!! Moderno, belo e original.
    Que sirva de exemplo às demais construtoras da cidade.

    Curtir

  10. Uau! Finalmente um senhor edifício para a cidade, imponente e moderníssimo, dialogando com a sustentabilidade e ainda com uma especial elegância pela cor e perfil arquitetônico escolhidos. Um verdadeiro farol para iluminar os outros tantos novos projetos de edifícios que com certeza virão para oxigenar essa área da cidade cujo potencial agora vai aflorar. Porto Alegre mais alinhada com novos tempos e reformatada como cidade inspiradora, moderna, pulsante e de alto nível, assim queremos mais!

    Curtir

  11. “O projeto atende a grande maioria das regras previstas do programa +4D. Entre elas, a adoção de princípios e práticas sustentáveis, cobertura verde tipo rooftop, uso misto da edificação entre residencial e não residencial, soluções que contribuem para a drenagem urbana e permeabilidade do solo, qualificação das esquinas, minimização do impacto das barreiras visuais existentes (remoção de muros e cercas), níveis de transparência e permeabilidade no pavimento térreo, uso de fachadas ativas e diversidade da forma.”

    Excelente. É por isto que sempre bato nesta tecla sobre Porto Alegre: os setores público e privado podem trabalhar em conjunto para benefício da cidade, numa relação em que TODOS saem ganhando.

    Espero que muitas dessas regras em breve já passem a valer para toda a cidade.

    Curtir

  12. Duvido que saia do papel!

    Curtir

    • Tá aprovado já e não fica no cone de aproximação do aeroporto. Vai sair. Novos ares em Porto Alegre, esquece o passado. Agora tem lei que permite este tipo de projeto.

      Curtir

      • Como bem destacas agora tem lei e vejamos que foi debatida por um tempo gigante né (que a cidade perdeu) e agora de forma lógica e regrada faz-se possível esses novos projetos. Acredito que sobre esse primeiro tão bem-vindo edifíco, um todo,a imponência dessa altura destacada e especialmente o nível de trato no desenho arquitetônico feito por profissionais que demonstram gabarito, nos deixa muito contentes, porque Porto Alegre merece se colocar e destacar como cidade! Modo sorriso e bom astral, POA em avanço que já não se pode parar!!!

        Curtido por 1 pessoa

    • Notícia bastante positiva. A área tem um gigante potencial. Eu gostaria muito de ver melhorias de verdade também na região da Farrapos e perto da ponte do Guaíba. Cada galpão que se fosse dado liberdade a arquitetos legais (nada de Melnick), seria uma baita transformação. E claro, mudança de verdade engloba ações sociais na área da voluntários.

      Curtir

Trackbacks

  1. Imagens: prédio mais alto do RS segue em construção – em Lageado

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: