Prefeitura lança plataforma digital que mostra valor de venda de imóveis em Porto Alegre

Porto Alegre, RS – 11/01/2021: No site, usuário tem informações sobre a dinâmica do mercado imobiliário na Capital Foto: Giulian Serafim/PMPA

Os preços de compra e venda de imóveis na Capital gaúcha passam a contar com um serviço digital que mostra o valor da transação de acordo com o CEP da propriedade. A partir dos dados de Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), registrados na Fazenda Municipal, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo desenvolveu o Imobindex, uma plataforma que apresenta estatísticas do preço do metro quadrado por recortes geográficos.

No site, o usuário obtém informações sobre a dinâmica do mercado imobiliário de Porto Alegre em diferentes níveis de detalhamento: a série histórica mensal em valores correntes e corrigidos pela inflação do preço do metro quadrado e o volume de registros de ITBI de CEPs, bairros e da cidade, assim como um mapa interativo com valor médio, mediano, preços máximos e mínimos – valor nominal (executado) e o real (deflacionado).

Para o vice-prefeito Ricardo Gomes, a transparência e publicidade dos dados irão reduzir a assimetria de informações entre comprador e vendedor. “Um dos objetivos é diminuir riscos e fomentar o mercado: o investidor terá mais confiança na negociação para realizar a compra, por exemplo. O município tem informações importantes que podem melhorar a vida das pessoas. O Imobindex é uma maneira de divulgá-las”, afirma.

As imobiliárias e construtoras ganham também, a partir do princípio de que o consumidor estará propício a fazer mais negócios e o mercado mais aquecido. O economista da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET), Guilherme Stein, um dos idealizadores do projeto, conta que a inspiração para o Imobindex veio de um estudo feito em Israel. “Na hora de decidir quanto pagar por um imóvel a sua decisão se baseia em um conjunto de informações limitadas e incompletas. Elas se tornam especialmente úteis para o mercado na medida em que sua existência se torna conhecimento comum”, explica. O estudo israelense apontou que, quanto mais informações compartilhadas, maior a redução na dispersão do preço dos imóveis, ajustado de acordo com suas características.

Um outro resultado interessante do estudo é que o efeito foi maior nas regiões em que os agentes que participavam do mercado tinham um nível socioeconômico mais baixo. “Se é verdade que quanto mais completas forem as informações sobre um mercado, menor será a variação de preços observadas, então políticas que aumentam a transparência de um mercado contribuirão para uma redução dessa variação”, afirma Stein. Um exemplo retirado do Imobindex é o bairro Humaitá, em Porto Alegre, onde é possível perceber um pico na venda de imóveis a partir da construção da Arena do Grêmio.

Para acessar o Imobindex, clique aqui.



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: