Porto Alegre Parou no Tempo

Porto Alegre e Bizâncio, por Percival Puggina

Há cidades onde as coisas acontecem em ritmo frenético. De um dia para outro, rasgam-se novas vias, nascem bairros, surgem praças e atrações. Porto Alegre não é assim, não. Aqui, as coisas se passam ao ritmo das gerações e se arrastam em controvérsias que poriam para dormir um filósofo de Bizâncio.

Exemplo? Nos anos 60, quando cursei arquitetura na UFRGS, já estudávamos o Plano Diretor de Porto Alegre com a previsão de abertura da Terceira Perimetral. Ao trafegar por essa via pela primeira vez, na sua inauguração, meu neto estava comigo no carro. E já era guri quase da minha altura. Outro exemplo? No cruzamento da Nilópolis com a Carazinho, existe, há muitos anos, uma rótula que trava o fluxo em todas as direções, obrigando os motoristas a se deslocarem a não mais de 5 km/h, num congestionamento extenso e desnecessário. Dia após dia. Ano após ano. Nada que o prefeito, qualquer prefeito, não queira resolver logo. Bastaria mexer nuns canteiros e instalar um grupo de sinaleiras. Mas há ali profundas questões filosóficas que mergulham nos subterrâneos da burocracia.

Registro esses dois fatos, entre incontáveis outros, como a Vila Dique, o Muro da Mauá, o metrô, as sucatas de navio abandonadas no cais, o terreno da Corlac, o novo acesso norte da Região Metropolitana, apenas para evidenciar que nossa bela capital tem esse problema de cadência, que se agravou, de uns anos para cá, com o cruzamento de exaustivo assembleísmo com demasias preservacionistas e reacionarismo estatista.

Entendamo-nos, leitor. O bom preservacionismo é responsável pela maior parte das atrações que induzem os fluxos turísticos pelo mundo afora. As pessoas ficam horas dentro de um avião e atravessam os oceanos para visitar os chamados cascos históricos de cidades antigas. Eles estão entre os grandes motores do turismo internacional. Por isso, lamento o quanto Porto Alegre descuidou, durante anos, de seus bens culturais e arquitetônicos.

Se esse zelo é bom, o outro, do tipo que agora temos aqui, é um desastre porque avesso a toda ação humana e à iniciativa privada. O melhor exemplo do que afirmo está na nossa orla. Poucas cidades do mundo desfrutam de posição tão privilegiada quanto Porto Alegre, instalada junto a essa deslumbrante imensidão de água doce que nós chamamos de Guaíba – quer seja rio, lago ou estuário (outra discussão bizantina). Não obstante, a cidade dá-lhe as costas e joga-lhe suas sujeiras, ano após ano, sem que se executem, em ritmo que me permita contemplar, antes de morrer, obras orientadas para o seu embelezamento e aproveitamento. Vontade de fazer não falta, mas, como em Bizâncio, as discussões se arrastam por décadas. O uso turístico e cultural dos antigos armazéns de Puerto Madero, em Buenos Aires, já tem 20 anos. O da Estação das Docas de Belém do Pará, 10 anos. E Porto Alegre leva uma geração discutindo o que fazer com os armazéns e com o Cais Mauá. Quando foi apresentado o penúltimo projeto para a área, houve quem o criticasse pelo “uso privado e elitista de um bem do povo da cidade”. Bem? Que bem? Bem de quem?

Vale o mesmo para o Pontal do Estaleiro. O Estaleiro Só faliu há 14 anos. Tanto se vociferou contra o uso do terreno, que a cidade vai às urnas para decidir, em plebiscito, sobre sabe-se lá o quê! E, enquanto isso, o privilegiado local permanece como depósito de lixo, cultura de macega, campo de pouso de pardal e esconderijo de tuco-tuco.

Zero Hora

43 respostas

  1. Muito bem colocada as questões que atravancam o desenvolvimento da cidade que se move a passos de tartaruga rumatica nas juntas dos pés e joelhos. Deriamos que descobrir uma forma juridica e politicamente eficazes para interpor um processo decisório que estabelece-se a ordem das coisas públicas. Creio que a cidade não pode ficar de refem de intitulados denfensores do patrimonio público que defendem somente seus interesses particulares em nome do povo como esses se assim fossem. As soluções para a cidade tem que ser mais rapidas e dinamicas. Se errar na decisão tem que corrigir na mesma velocidade com que foi produzida a solução. O que não pode é ficar parados no tempo defendendo algo que parece ser o ideal como se fossemos viver para sempre. A cidade é viva e vamos passar por ela e tentar deixar-la melhor do que encontramos.

    Curtir

  2. O problema do planejamento urbano é que arquitetos, engenheiros e urbanistas não são capazes de interferirem na falta de cidadania e senso de coletividade das pessoas. Para alguns, ciclovia é motivo de piada e corredor de ônibus é pro tipo de gente que não tem um automóvel.

    Curtir

  3. Obrigado, Gilberto.

    Mas, mudando um pouco de assunto: por que as avenidas q possuem corredores de onibus estão tão degradadas?

    Observem, sao as áreas q mais tem lixo nas ruas, pichações, comércio enfraquecido, calçadas irregulares, asfalto em péssimo estado.

    Exemplos: Protasio Alves, Osvaldo Aranha, Joao Pessoa, Assis Brasil, Aparicio Borges, Bento Gonçalves

    Curtir

  4. As coisas acontecem devagar em Porto Alegre porque todo mundo quer mudar os projetos: políticos, oposição, ambientalistas, associações de moradores, etc. Entendo q as decisões em relação ao futuro da cidade deveriam ser tomadas por Arquitetos, Engenheiros e Urbanistas, q realmente são aptos a tomar decisões sobre o rumo da cidade.

    Curtir

    • Perfeito comentário Joao. Disse TUDO!

      Curtir

    • Para quem já leu bastante História Antiga, ainda continuo com a convicção de que a vida era imensamente melhor que hoje, apesar de toda essa parafernália de tecnologia que temos hoje.
      Não existiam profissões por formação, mas, os ofícios, como eram chamadas as aptidões das pessoas, eram passados de pai pra filho ao longo dos séculos. E hoje as profissões são por interesses financeiros. Enquanto, como exemplo, as construções feitas duravam até milhares de anos, o que dizer das de hoje em dia?
      Não posso afirmar, mas, eu sinto saudade daquela época. Lamento de estar agora aqui.

      Curtir

  5. Sou favorável a que a população decida, somente a população – democracia total e não parcial e não uma câmara de vereadores que, é sabido, é formada por corruptos.

    Curtir

  6. Somos um povo provinciano e atrasado. Quem manda em Porto Alegre é a ATP. Enquanto ninguem fizer nada, nunca haverá Linha 2 do Metrô ou Portais.

    Curtir

  7. Porto alegre esta sim muita atrassada.alem de ser uma cidade suja e avessa ao progresso .mas tenho esperança que isso mude .E nós que achamos o por do sol do guaiba o maximo espero ter um lugar agradavel e seguro para poder aprecialo.

    Curtir

  8. Muito bom os comentarios e opiniões de todos, gostei muito e vou passar a ler regularmente este site. Parabens aos organizadores e tambem aos participantes com suas opiniões. Creio que é justo que uma maioria não se submentam a opinião de uma minoria que berra e reclama por coisas que nem lhes afenta mas que fere seus egos e sentimentos egoistas de imaginar que esta fazendo algo de bom pra cidade mas, na realidade, esta é prejudicando e impedindo que Porto Alegre evolua e se torne uma cidade valorosa e importante para o mundo.
    Grato a todos.
    Jorge Pinheiro

    Curtir

  9. Concordo plenamente com o Piero Christofer. Por que não debater? Por que não agregar idéias? Por que aceitar tudo de cima para baixo, como ocorreu em Curitiba (os porto-alegrenses adoram citar a planejada Curitiba) nos anos da ditadura? Pois Curitiba é uma cidade extremamente segregada, imposta, em que a maior parte da população está hoje à margem por conta e obra do planejamento do gênio Lerner (seu partido é o DEM=PFL=ARENA=DITADURA). Curitiba, em poucos anos, será inviável. Sobre esse tema, uma ótima sugestão de leitura é o trabalho de mestrado do professor Dennison de Oliveira: Curitiba e o mito da cidade-modelo, aqui ele aborda (e desconstrói), com rigor científico, o conceito de que Curitiba é uma cidade modelo. Vamos discutir Porto Alegre! Sempre!

    Curtir

  10. Olá! Estava pesquisando sobre as vantagens sobre utilização de bicicletas no trânsito de POA e me deparei com esse blog. Acho excelente que se use o espaço para defender suas posições e pensamentos, mas lamentável a forma de ataque generalizado a tudo aquilo que é contrário.
    É muito diferente mostrar algo melhor e ofender que não faz assim. Recomendar acompanhamento psicológico… lamentável. Também fica estranho quando se cita as pessoas que viajam para Miami e Barcelona como aquelas que impedem a urbanização da orla. Qual seria o percentual de porto-alegrenses que fazem esse tipo de viagem? E qual o percentual daqueles que não concordam com a urbanização da orla? Acredito no debate como troca de idéias, não como processo de convencimento. Não vou criar um blog para reclamar daquilo que meus colegas e amigos falam em uma conversa de bar ou em um churrasco em Punta, mas vou procurar trazer idéias que somem para o nosso município. Acredito que mais importante que a construção de viadutos é a construção de ciclovias que liguem os bairros ao centro da cidade. Acredito que mais importante que alimentar os Skyscrapper lovers é a ampliação de espaços culturais e esportivos. Acredito que mais importante que o metrô subterrâneo, de alto custo e longo prazo de execução é a im0plantação do aeromóvel nas principais avenidas da cidade. Já que ele cabe sobre um canteiro central, os corredores de ônibus voltariam a ser para carros de passeio e os aeromóveis levariam até o Portais da Cidade, integrando o transporte. Acredito que Porto Alegre não esteja parada no tempo ou atrasada. Só temos algumas pessoas com pressa de ver aqui tudo aquilo que viram fora.

    Curtir

    • O problema de Porto Alegre é o PT e seus aceclas reacionários para quem tudo que se faça é considerado destruir. Destruir o que? Porto Alegre é uma cidade morta e aqui tudo gera discussão política que não leva a absolutamente nada.
      Quanto tempo levou para o aeroporto ser ampliado ? Tempo suficiente para que a ampliação, ao terminar, já estava ultrapassada.
      E o pier do parque da Harmonia que foi projetado há mais de 30 anos e que os petistas alegaram que era um patrimonio da cidade (a área) e obtaculizarão a sua realização. Nada foi feito por eles.
      Durante os governos do PT mais árvores foram arrancadas em Porto Alegre que outro governo qualquer e o replantio era feito em novembro e dezembro quando o calor matava todas as mudas. Veja-se a “fantástica” ala de coqueiros esmirrados e esgualepados (como diria aquele Bigode que tirou a Ford de Guaiba) que foram plantados na Farrapos (interessante que alguns coqueiros plantados pela iniciativa particular na mesma via em frente a sede da Gerdau hoje estão imensos).
      O que o PT quer é garantia de emprego e mordomia para seus afiliados.
      Porto Alegre que se exploda….

      Curtir

  11. Porto Alegre parou no tempo porque tem uma população passiva, aquela que se mostra ativa se resume a uma meia dúzia de gatos pingados ligados a um partido reacionário e que mantém uma postura revanchista contra os reais interesses da população. Exste uma corja de falsos ambientalistas controlando os projetos que podem ou não pode ser aprovados na prefeitura. Essa turma destrói a possibilidade da cidade se tornar melhor para os cidadãos e interessante para quem a visita. Hoje é uma cidade sem nenhum atrativo, o laçador é o símbolo máximo dessa mentalidade atrasada, nada existe para ser visto ou aproveitado pelo turista.
    Pergunto, o que mostrar para um visitante de Porto Alegre, aquela orla do Guaíba é uma vergonha, local de bandidos e consumidores de drogas apenas.
    Pobre cidade.

    Curtir

    • Perfeito comentário. Pensamentos e ações revanchistas, o eterno grenalismo no pensar e no agir! A falta de investimento em tecnologia, logística , em turismo de negócios, em tiurismo ao
      Lazer. A rede privada de saúde sem competitividade se resume basicamente ao hospital Moinhos e ao Grupo Mãe de Deus! O gaúcho precisa entender e vislumbrar a tradição em sinergismo à modernização! Não dá para querer apegar-se eternamente à bombacha rechaçando à renovação! Falta planejamento e liderança ao gaúcho! Uma pena!

      Curtir

  12. Sugiro uma mobilização de toda a comunidade e segmentos políticos para acelerar a construção da linha 2 do Metrô até a Zona Norte de Porto Alegre. A hora é agora pois temos em seguida uma realização da Copa do Mundo.

    Curtir

  13. O nosso blog é fantástico mas nós precisamos de uma mídia mais escancarada ex. outdoors. É cara mas funciona, O nosso público é muito pequeno. Temos que conseguir parceria privada. Abs. Soriano.

    Curtir

  14. Percival Puggina expressou com maestria meus sentimentos e (infelizmente) de 0,00000000000001% dos porto-alegrenses. Eh revoltante a cultura de nosso povo, que por sinal alega ser o mais civilizado no Brasil. Ate o eh, mas nesse quesito com certeza nao.

    Curtir

  15. Porto Alegre está virando uma Montevideo echa en china. Soriano.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: