Pular para o conteúdo

Imagens Projeto Revitalização Orla

Primeiras imagens divulgadas pelo Arq. Jaime Lerner, do Projeto de Revitalização da Orla

As imagens estão em ótima resolução. Clique para ampliar ou salve em sua máquina.

MAIS IMAGENS – INÉDITAS:

Assim que tivermos mais imagens, elas estarão aqui nesta página.

Fonte das imagens: Banco de Imagens da Prefeitura de Porto Alegre / Escritório de Jaime Lerner

23 Comentários leave one →
  1. 16/02/2012 8:36

    Na média está bem interessante, também não esparava mais que isso pelas próprias limitações de custos como já sabemos, mas esse coreto?? ficou lembrando demais o terrivel bar flutuante atual, não precisava, poderia ter mudado o estilo dessa aberração, com um traçado totalmente novo. Garanto que vai ficar inclinado, torto do jeito que está passando apenas por uma pequena reforma, com a desculpa de evitar custos…Já mensionei isso na primeira imagem que apareceu do projeto aqui, espero que eu esteja enganado com minhas observações. Somente essa é a minha crítica ao projeto.

  2. 16/02/2012 8:49

    Outro detalhe é o monumento Olhos Tentos que parece mais uma rampa de lançamento de misseis. Se não for um projeto de algo novo, com certeza o antigo reformado não ficará com toda essa incliunação.

  3. 16/02/2012 12:55

    Eu, sinceramente, estou gostando até agora.
    Precisamos considerar duas coisas, na minha opinião:

    1. A prefeitura não tem dinheiro pra fazer muito mais que isso. Contratou o escritório do Jaime Lerner para criar um projeto para um parque na orla, com orçamento limitado, com certeza. Considerando isso e o que é a nossa orla hoje, é um salto ESTRATOSFÉRICO ao meu ver.Estas imagens são apenas o que será feito pelo Jaime Lerner: dar uma outra cara a orla, nestes 5,9 Km.

    2. Quem disse que após realizado este projeto, não pode haver mais tarde um aperfeiçoamento, um acréscimo de equipamentos? E naturalmente haverá uma revalorização de toda a região ao longo da orla. Eu espero, pelo menos, que a cidade se volte mais pra esta área toda. Com base nisso, espero ver um crescimento de prédios modernos e bonitos ao longo das avenidas da orla. E com o tempo a própria população vai exigir mais. E nada é totalmente fechado. Pode-se construir, num futuro próximo, um museu, como o proposto outro dia pela Arq. Luisa Konzen. Pode-se construir outros tipos de equipamentos, como bares, e até casas noturnas, de frente para a orla. Tudo isso vai compor a nossa orla no futuro. Não simplesmente o parque em si.

    Muito mais está por vir. Gostei bastante do projeto e estou muito confiante que, inclusive, até 2014 todo ele esteja pronto, para que os visitantes que vierem para a Copa, e depois dela, ao longo do tempo, tenham uma outra visão de Porto Alegre.

    Veja o projeto do MIS, da Arq. Luisa Konzen. Ele poderia sair na orla num segundo momento: https://portoimagem.wordpress.com/2012/02/10/uma-proposta-na-orla-mis-museu-da-imagem-e-do-som-do-rio-grande-do-sul/

  4. 16/02/2012 14:15

    Gilberto, eu tb gostei muito do conceito dessa primeira fase de revitalização da Orla. Sobre esse projeto, se disse que terá restaurantes, bares e outros equipamentos. Vi aqui no blog algumas pessoas criticarem porque justamente não aparecem esses equipamentos esperados, com exceção do bar flutuante, que já está lá e será remodelado.

    Temos que entender o projeto como um todo e dentro do contexto em que ele está. Pelo fato do Lerner ser um dos arquitetos responsáveis pelo Cais Mauá, juntamente com o escritório de arquitetura espanhol b720, de Fermín Vazquez, é que ele sabe perfeitamente que não teria o menor sentido colocar mais equipamentos neste primeiro trecho da Orla, a fase 1.

    Ao lado da Usina haverá um centro comercial e dezenas de armazens com a mais diferente oferta de serviços, desde cinemas a botecos, desde churrascarias a restaurante japonês, desde livrarias a lojas de moda…. Porque encher o outro lado da Usina de uma repetição dessas mesmas coisas? Tem que ser uma área limpa visualmente…. uma área de escape para quem está no Cais Mauá e queira um ambiente tranquilo, de contato com a natureza e o Guaíba, seja apenas para andar a pé, tomar chimarrão, andar de bicicleta, sentar nas escadarias para apreciar o por-do-sol, sem aquele ambiente urbano do Cais Mauá.

    Claro que deve haver algum tipo de serviço, a continuação dos quiosques (e dos quiosqueiros que estão lá) oferendo coisas pequenas, água de coco, refrigerante, suco, pequenas comidas, se der uma fome e comer ali mesmo sentado nas escadarias. Nao precisa de restaurantes e bares montados nessa zona, já que o Cais Mauá, do lado, já vai oferecer isso, só iria criar uma concorrência desnecessária entre as duas áreas.

    Elas serão área complementares, o Cais Mauá é um ambiente artificial, um porto com armazens de estocagem, é na verdade parte integrante do centro histórico, nao tem natureza lá dentro desde décadas…. a Orla é um parque, artificial naquela parte, mas sempre foi visto como uma zona de contato com o Guaíba, onde tem árvores, vegetação, e é o lugar ideal para fugir do movimento do Cais Mauá, assim como o Cais Mauá é o lugar ideal para passear, jantar, ir no cinema depois de ver o sol se por, de andar tranquilamente pela Orla… As pessoas vao escolher ir primeiro num e depois no outro, conforme preferirem,,,, ou ir so num também.

    Mas essa é a fase 1 da revitalização da Orla, ela continua por um trecho muito maior.
    Ela passará pelo ponto onde o Dilúvio desemboca no Guaíba. Alí deve ser um ponto estratégico para fazer algo especial, pois será a zona de contato de toda essa orla revitalizada, mais o Cais Mauá, com esse trecho que vai por toda a Ipiranga e que Prefeituras de Poa e Viamão, juntamente com UFRGS e PUC estão justamente nesse momento inciando o marco conceitual para revitalizar toda essa extensão. Toda uma grande área que atravessa a cidade vai se conoctar por ciclovia com a Orla e o Cais Mauá. Eu acho ali um cruzamento simbólico de projetos importantes e que deveria ter um tratamento especial.

    Mas a fase 2 vai mais longe ainda e entao, já a uma certa distância do Cais Mauá, valeria a pena colocar mais equipamentos, restaurantes, bares, casas de shows, museus. Assim vc vai intercalando zonas mais de serviços, mais densas, com amplos espaços abertos, nao querer fazer de toda a extensão um longo parque, nem colocar esses serviços um do lado do outro e criando competição entre eles… mas variando o ambiente da orla. A nova marina seria o lugar ideal como área de concentração desses serviços.

    Dentro dessa visão mais ampla de que a revitalização da Orla tem 2 fases e de que a primeira fase está colada ao Cais Mauá, é que se pode entender melhor porque decidiram por um conceito mais limpo e simples inicialmente….além da prefeitura ter poucos recursos… É uma solução inteligente diante dos recursos escassos e harmônica com o ambiente em volta.

    Para a segunda fase serão necesários mais recursos e provavelmente será um modelo parecido com o do Cais Mauá onde será a iniciativa privada que irá construir em terreno arrendado. Esse MIS por exemplo bem que poderia ser uma proposta das várias empresas de jornal e televisão que existem no Estado (já que dificilmente a prefeitura iria bancar uma obra assim, com a cidade tendo tantos problemas de educação, saúde e segurança).

  5. 17/02/2012 21:23

    na ultima foto é um tablado de madeira?no inverno a agua do rio sobe bastante e isso aí vai fica debaixo d´agua.

  6. 21/03/2012 15:53

    O material do EVU aprovado no CMDUA ontem mais parece um anteprojeto bem inicial coberto de intenções de ocupação ou de desocupação. Para se tornar um verdadeiro projeto, o qual não são eu quem define e sim a NBR 13532, mas isso será corrigido com o tempo pois o trabalho de projeto é cumulativo, não se perde o ponto em que se para. Contudo, o que de primeira mão me chamou atenção foi a falta de abordagem histórica, conservando o espírito de lugares como a Praça Júlio Mesquita que simplesmente desapareceu e virou um estacionamento pra lá de convencional e um espelho d’água localizado no prolongamento do eixo da Duque que simplesmente nfaz sentido algum. Claaaro … são belas imagens …pra que não está acostumado com esse tipo de apresentação sugiro a título de curiosidade que percorram os corredores das faculdades de Arquitetura que temos em Porto Alegre (Ufrgs, Puc, Ritter, Ipa) e concluirão que nossos acadêmicos são muito feras. E por comparação entenderão como está fraco, sem informação, sem conceito, sem respeito a condicionantes físícos, históricos e populares. Há apenas um grafismo que tenta insinuar curvas estranhas ao terreno e que imprimirão um forte impacto financeiro nas contas de movimentação de solo.

  7. 21/03/2012 15:58

    Me parece que a arquitetura das pequenas estruturas (cais, marina, anfiteatro, bar flutuante) vai meio que “conversar” com o novo Beira-Rio reformado na outra ponta da enseada. Não sei se foi intencional, mas vai ficar interessante.

  8. 21/03/2012 16:03

    E quero ver se vão deixar reformarem o nosso grande ícone arquitetônico moderno, o anfiteatro. Rsrsrs. Já saiu até em capa de folheto turístico(!!!).

  9. 21/03/2012 16:08

    O material do EVU aprovado no CMDUA ontem mais parece um anteprojeto bem inicial coberto de intenções de ocupação ou de desocupação.

    Para se tornar um verdadeiro projeto, o qual não são eu quem define e sim a NBR 13532 se não me engano, tem muito que avançar. Mas isso será corrigido com o tempo pois o trabalho de projeto é cumulativo, não se perde o ponto em que se para.

    Contudo, o que de primeira mão me chamou atenção foi a falta de abordagem histórica, conservando o espírito de lugares como a Praça Júlio Mesquita que simplesmente desapareceu e virou um estacionamento pra lá de convencional e um espelho d’água localizado no prolongamento do eixo da Duque que simplesmente não faz sentido algum.

    Claaaro … são belas imagens … será?…pra que não está acostumado com esse tipo de apresentação sugiro, a título de curiosidade, que percorram os corredores das faculdades de Arquitetura que temos em Porto Alegre (Ufrgs, Puc, Ritter, Ipa) e concluirão que nossos acadêmicos são muito feras.

    E por comparação entenderão como está fraco, sem informação, sem conceito, sem respeito a condicionantes físícos, históricos e populares.

    Há apenas um grafismo que tenta insinuar curvas estranhas ao terreno e que na minha visão imprimirão um forte impacto financeiro nas contas de movimentação de solo.

  10. 21/03/2012 16:13

    Surpreende a ausência de estacionamentos ao longo da orla, como na Beira-Mar Norte, em Floripa. Quem vai de carro, como faz? Estaciona no meio-fio?

  11. 21/03/2012 16:25

    Eu to adorando. Sem aqueles rococós e postes parisienses que alguns insistiam.
    Concordo com o Gilberto que o projeto dá liberdade para melhorias no futuro. Melhor do que criar algo que não dê pra alterar e ficarmos obrigados a engolir o que nos apresentaram por custo e prazo. Assim como foi apresentado está ótimo e ao mesmo tempo não impede que no futuro, com uma avaliação concreta dos resultados obtidos, o projeto melhore ainda mais.
    Por exemplo, o projeto da orla do Inter, era legal, mas não sei se era o ideal. Porém, se ele fosse construído como foi apresentado, dificilmente teria espaço pra evoluções. Ia ser aquilo e deu.
    Nesse do Lerner, assim que estiver pronta, as medições do marketing poderão agir e a Orla ir se adequando aos poucos. Se identificarem que o púbico está saindo mais cedo porque não há uma atração noturna, que se pense em uma nova proposta de atração noturna. E assim a verba não ficaria diluída em todo o percurso da orla como hoje e sim ma nova verba só para esse projeto.
    Se identificarem que a Orla passou a virar referência e sintam uma necessidade de um centro de eventos com arquitetura marcante, com essa proposta do Lerner há espaço pra se criar um centro de eventos icônico. E assim por diante.
    O primeiro passo foi dado e as melhorias nós mesmos no blog e nas mídias sociais poderemos apontar quais deveriam ser.

  12. GersonLondon Link Permanente
    21/03/2012 19:18

    Simples: so acredito depois de pronto.

  13. Ricardo L Hentschel Link Permanente
    21/03/2012 23:03

    Poria mais arvores nativas! Iluminação mais trabalhada e câmeras de vigilância! Mais decks!

  14. Walter L. Goncalves Link Permanente
    24/03/2012 9:36

    MEUS PARABÉNS, OS PROGETOS ESTÃO ÓTIMOS,

    Temos uma dadiva natural que DEUS nos proporcionou, o GUAIBA COM O POR DO SOL, NOSSO CARTÃO POSTAL.

    AGORA CABE A NOS O MÍNIMO, ARRUMAR, PROTEGER A ORLA, NESSE PROGETO NÃO TEM DINHEIRO MAIS BEM EMPREGADO.
    ( Sem poluição e muita ILUMINAÇÃO em toda a ORLA, pelo menos ate o Barra Shopping.

    Sucessos nos trabalhos!

    Abraços.

  15. josé Antônio Torelly Campello Link Permanente
    26/03/2012 11:29

    Apesar de lindos são apenas projetos e sabemos da enorme dificuldade de sair do papel e ingressar na outra fase; a de obras. Vamos torcer que a Copa dê um empurrão definitivo e transforme Porto Alegre, privilegiada com este raro e belo Delta, entre no rol das capitais brasileiras de orla mais humana e moderna fazendo jus a seu pomposo nome.

    José A. Torelly Campello

  16. 01/04/2012 17:07

    Acredito que existem muuitas outras coisas que se deve investir o dinheiro público, por isso acho que a intenção de uma revitalização já é um grande passo a ser tomado e o importante é que possa ser mais útil o espaço e mais bem aproveitado pela população, sem a preocupação de “enfeitar” demais, visto que há muito mais com que se preocupar ainda para a cidade.

  17. Jackson Reinoso Link Permanente
    08/05/2012 0:02

    Todos acham muito bonito mas tem que sair do papel e ter uma preocupação com a conservação e segurança dessas áreas. passei boa parte das minhas horas de lazer na infância na orla e é muito importante dar valor a nossa Porto Alegre que se concretize
    com responsabilidade de nossos administradores e a nossa própria como cidadães.

  18. 07/02/2013 23:07

    Era para a obra iniciar no segundo semestre de 2012. Já estamos em fevereiro de 2013 e nada…

  19. 08/05/2013 21:47

    OLÁ SOU ESTUDANTE DE ARQUITETURA AQUI DE SC E GOSTARIA DE SABER COMO ESTA A SITUAÇÃO DAS OBRAS DE REVITALIZAÇÃO DA ORLA DA GUAÍBA QUE NÃO ACHO FOTOS DA OBRA …. COMO ESTA O ANDAMENTO …

  20. 25/05/2013 20:13

    Olá. Sou paranaense e vou pela primeira vez para PoA visitar o FISL (Fórum Internacional do Software Livre) em julho. Adorei o projeto e, pelo pouco que sei sobre a cidade, arriscaria algo como, bom seria se isso fosse até Ipanema, já que está em andamento o programa para despoluir o Guaíba (se é que vai mesmo despoluir). Parabéns aos criadores pelo site.

  21. ROGERIO MEDEIROS Link Permanente
    13/11/2013 12:00

    LINDO, UM PROJETO MODERNO QUE VAI NOS COLOCAR DE FRENTE PARA O NOSSO RIO GUAIBA, MAS A PREFEITURA DEVERIA REMOVER AS INVASÕES DE TERRA NA ORLA APÓS O BARRA ATÉ IPANEMA SERRARIA, POIS ESTAMOS ACABANDO COMO EM FLORIANÓPOLIS ONDE SE SÓ CHEGA AO MAR EM POUCAS VIELAS SEM ESTRUTURA,AQUI MUITOS CLUBES PRIVATIZARAM A ORLA E OUTROS ESPERTOS CONSTRUIRAM SUAS CASAS ATÉ MESMO INTERROMPENDO RUAS COMO AV GUAIBA NA TRISTEZA E AI VAI FICAR ASSIM, UM RIO ONDE TODOS PAGAM A CONTA PARA DESPOLUIR E POUCOS DESFRUTARAM ?????

  22. Marcelo Link Permanente
    27/11/2013 1:58

    Tomara que embalados pela revitalização do cais maua a modernização da orla saia logo do papel!

Trackbacks

  1. Arquiteto apresenta projeto de revitalização da Orla do Guaíba « Blog Porto Imagem

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.169 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: