Liubliana

O nome desse post provavelmente não evoca ao leitor nada em especial; os mais estudados observarão que o nome da capital de um pequeno país europeu, a Eslovênia, que um dia esteve sob o jugo comunista Yugoslavo. Pois essa nação aparentemente prosperou, e de lá reporta o colunista Jurandir Soares, do Correio do Povo, em artigo publicado hoje, dia 4 de Março de 2010.

Sigo hoje ainda falando sobre Liubliana, a capital da Eslovênia, por ter sentido nesta cidade tudo de bom que uma comunidade por ter. Como a maior parte das grandes cidades europeias, Liubliana é cortada ao meio por um rio, que leva o seu nome. Ao longo de ambas as margens do rio, na parte central da cidade, estende-se um calçadão, pontilhado de lojas, bares, restaurantes e galerias de arte. Assim, é possível ver as mesas colocadas sobre a calçada repletas de pessoas, tomando um café, uma cerveja ou uma taça de vinho e curtindo o sol de inverno. Algo de dar inveja a nós, porto-alegrenses, que temos este imenso Guaiba e não aproveitamos praticamente nada dele. Liubliana é uma capital, mas tem qualidade de vida de cidade do interior. Trânsito seguro e tranquilo, respeito ao pedestre e ao ciclista. […]

Já martelamos repetidas vezes nessa tecla da exploração e reativação da orla aqui no blog. O que faz isso news-worthy é estar lendo isso no CORREIO DO POVO. Ora, o Correio foi o jornal que se opôs – e ainda se opõe – com unhas e dentes a qualquer prospecto de urbanização da orla; será possível que precisa o Jurandir Soares andar onze mil quilômetros para ver o outro lado da moeda? Ou estaria ele simplesmente sendo um bom provinciano, desfrutando no exterior aquilo que nega a sua cidade?



Categorias:Opinião, ORLA, Outros assuntos, Pontal do Estaleiro, Projeto de Revitalização do Cais Mauá

%d blogueiros gostam disto: