Edifícios-garagem: além do banal

A imagem que se tem de um estacionamento é de um deserto vazio e árido, eventualmente povoado por carros, como nos entornos de shoppings e hipermercados. Edifícios-garagem, por sua vez, sugerem estruturas bizarras, com única função de abrigar veículos. Pois bem, nem sempre é assim quando da tarefa se encarregam arquitetos competentes.

No cruzamento da Collins com 7th, em Miami (South Beach) encontra-se o Ballet Valet Parking: uma reciclagem (ou ‘retrofit’ extensivo) de quarteirão onde prédios históricos art deco tiveram sua parte fronteira recuperada para uso comercial, e o seu interior dedicado à edifício-garagem com 650 vagas.

O Arquitectonica utiliza 3 tipos de vegetação ancoradas em estrutura de suporte como revestimento, camuflando e protegendo os carros e, ao mesmo tempo, oferecendo ao entorno prédio de imagem natural e agradável. Trata-se de exemplar intervenção, com os passeios animados pelas lojas e os carros retirados das vias públicas, abrigados de maneira decorosa.

Já nas mãos da dupla Herzog e de Meuron, o programa “carros + lojas” é tratado de forma a exaltar uma estrutura, elevada a estado da arte, na espetacular promenade comercial Lincoln Road, próximo ao exemplo anterior. Detalho um pouco mais aqui.

Espaços abertos para carros, lojas e eventos…

…e Arquitetura com maiúscula. Interpretação de programa brilhante…

… sem esquecer, é claro, que a interface com o domínio público – a calçada – deve ser resolvida com atividades de comércio e serviços, animando-o e pelo menos ali afastando o fantasma dos shoppings centers ubíquos, medíocres e alienantes. Viram? Quem disse que edifício garagem é “feio”?

Blog do Eduardo Galvão

Publicado sob licença.



Categorias:Arquitetura | Urbanismo

Tags:,

8 respostas

  1. Esse edificio garagem que o GersonLondon enviou ficou show. Ótimo projeto.

    Curtir

  2. Um dia chegaremos lá Marcelo, estou fazendo a minha parte.

    Para deixar claro, não se trata de fazer prédios apenas ‘bonitos’, mas que vão além disso e que efetivamente contruibuam para a construção de uma cidade melhor. As calçadas animadas são a solução reconhecida mundialmente como o principal antídoto contra a criminalidade.

    Vejam por exemplo (até farei um post a respeito) a quadra da Anita junto à Francisco Petucco, com lojas e estacionamento (enjambrado, mas mesmo assim útil) na frente: sempre com movimento, gente, VIDA. Já na Francisco Petucco, entre Anita e Plínio, são 400 metros de muros e cercas…trata-se de um urbanismo maléfico, burro, retrógrado.

    Por que não INCENTIVOS à atividades comerciais ao longo dos passeios, hoje destinados a recuos de jardim que não tem jardim?

    Curtir

  3. Acho que o Eduardo Galvão está exigindo demais de uma cidade que conseguiu produzir um camelódromo como o nosso.

    Curtir

  4. Existe um estacionamento assim, cheio de folhagens, ao lado do Iguatemi Corporate. Só que fica escondido numa rua lateral e quem passa pela Nilo mal percebe.

    Curtir

  5. Eu ainda prefiro estacionamentos subterrâneos.

    Curtir

  6. Eu ja havia publicado e sugerido algumas imagens dos estacionamentos do aeroporto de Barcelona….algo que varios shoppings e o aeroporto de POA deveriam seguir…..algo simples, nao muito caro e que da uma certa “leveza” a qualquer local….
    mas eu sei que e’ pedir demais para a Capital da Provincia!
    http://www.gkdmetalfabrics.com/projects/barcelona_airport_parking_garage.html

    Curtir

  7. Toooooooooma

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: