Mais imagens do projeto do Parque Pontal

A partir de material distribuído para imprensa pela construtora Melnick Even e pela BMPar, proprietária da área onde será construído o empreendimento, selecionei estas 15 imagens, com algumas informações.

 

Anúncios


Categorias:Arquitetura | Urbanismo, ORLA, Outros assuntos, parque do pontal, Pontal do Estaleiro, Shopping Centers

Tags:, , , , ,

12 respostas

  1. Vi as pessoas aqui discutindo se poderia ser chamado de parque ou se é um parque.

    Vamos pensar diferente, se o nome fosse shopping ele seria o shopping mais legal de poa por nos dar a oportunidade de ter vista externa e um bom parque junto.

    Se todos shoppings de poa toruxessem áreas externas assim a cidade seria muito melhor.

    Curtir

  2. Parque/Empreendimento privado: em Porto Alegre estar exatamente junto ao parque é motivo de desvalorização do imóvel, exatamente o oposto ao resto do mundo.

    Veja o “luxo” dos imóveis na faixa de 100m-500m distantes da redenção ou moinhos de vento e o nível dos imóveis exatamente junto aos parques. Nas regiões mais afastadas e pobres a situação é muito pior. Parques são pontos de tráfico e uso de drogas, de modo que ninguém quer um parque junto a sua residência.

    Antes de pedir pedir mais parques, repense a criminalidade de Porto Alegre.

    Curtir

  3. bom quem decide oque construir no terreno é a proprietária do terreno e não fulano e ciclano, não gosta ?,compre o terreno faz oque quiser, não tem dinheiro? nasce de novo pra vê se terá sorte de nascer rico, caso nenhuma opção der certo não de palpite sobre oque não é seu.

    Curtir

  4. Falando em bom português: o projeto está longe de ser um “parque”. É, sim, um empreendimento comercial com alguns jardins no entorno. É bonito, moderno e tal, mas que poderia muito bem estar em algum outro lugar da cidade. Inclusive ali próximo, na área das baias do Jockey, por exemplo.

    É uma oportunidade que a cidade perde de ter um parque, de fato, na beira do rio.

    Curtir

    • prefiro esse tipo de projeto do que parque, tem mais espaços ao publico e mais seguro. Em parque cria-se uma minuscula parte habitável e o restante a segurança torna inocupado.

      Curtir

    • Poa tem quilômetros de beira do rio abandonados e “liberados” ao público. Um dos poucos terrenos q tem uma propriedade particular q foi comprada da prefeitura é o estaleiro. Os empreendedores estão com o projeto no colo há 10 anos sofrendo para investir na cidade. Depois de muito dinheiro jogado fora, ainda perderam uma área enorme para criar um espaço inédito na cidade aberto ao público.
      Quanto imposto, emprego, turismo esse projeto vai gerar?
      A cidade tem uma orla enorme q está abandonada. O único pedaço q alguém vai cuidar e ainda tem gente reclamando.
      Avança Porto Alegre!!!!


      https://polldaddy.com/js/rating/rating.js

      Curtir

      • Concordo com o comentário, apenas corrijo a colocação já feita aqui por outros, também de forma errônea, de que o terreno foi comprado da prefeitura.
        O terreno foi adquirido em leilão da massa falida do estaleiro só, nada tendo a ver a prefeitura com a transação.
        Em realidade se criou um tal nível de desinformação na população, ojeriza e debates com relação aos empreendimentos ali propostos que o subconsciente coletivo toma a área como sendo pública, fato nunca ocorrido uma vez que passou de um ente particular a outro.

        Curtir

        • Tá certo. Comentei q foi comprado da prefeitura pq o leilão do terreno foi para a quitação da dívida de iptu. Se não me engano.

          Curtir

          • Na realidade não foi.
            O principal motivo do leilão do terreno foram as dívidas com processos trabalhistas do próprio Estaleiro.

            Curtir

    • Concordo totalmente, Enrico Canali! Eu estava caminhando nesse domingo, 02/07/18, do Marinha ao Barra. Passei por ali e imaginei o que ia sobrar depois de construídos os 20 andares, etc. Eu já tinha visto maquetes no Jornal Já e pensado que o espaço para as pessoas é pequeno. Domingo, quando passei ali e vi pessoas lá na margem, depois de ver tanta gente espalhada desde o Marinha até ali, me deu um dó do que está feito com este lugar!
      Onde o Enfico Canali diz “jardins”, eu já tinha pensado “pracinhas”, no diminuitivo mesmo. É quase a mesma coisa! A população de Porto Alegre merece algo melhor do que “um empreendimento comercial com alguns jardins no entorno”. Não entendo como o prédio pode ser construído tão perto da água do Guaíba!
      Vou procurar me informar melhor, talvez ainda haja tempo de parar com essa coisa fora do lugar !!!

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: