Sinalização turística cria rotas de pedestres no Centro Histórico

Primeiras quatro placas foram instaladas próximo à Usina do Gasômetro Foto: Samuel Maciel/PMPA

Começa a ficar mais fácil para turistas e moradores de Porto Alegre conhecer os atrativos do Centro Histórico. A Secretaria Municipal de Turismo (SMTUR) iniciou nesta quinta-feira, 12, a instalação de um sistema de informação que ainda é raro em capitais brasileiras. Trata-se da Sinalização Turística para Pedestres no Centro Histórico, para orientar moradores e visitantes a conhecerem os atrativos históricos e culturais em roteiros a pé pela região, que concentra mais de 80% do patrimônio histórico da cidade.

As primeiras quatro placas, com dimensões de 60cm x 80cm e de 60cm x 40cm, foram instaladas na avenida Presidente João Goulart, em frente à Usina do Gasômetro, indicando a direção da própria Usina, do atracadouro dos barcos de passeio no Lago Guaíba e da Praça da Alfândega, e na rua dos Andradas, orientando pedestres a chegar ao Museu do Trabalho e às Praças Brigadeiro Sampaio e Alfândega, além da Usina do Gasômetros e às embarcações de turismo fluvial.

Até o início de setembro, serão 140 placas sinalizando 51 pontos turísticos em rotas entre a Usina do Gasômetro e a Santa Casa e dali à Estação Rodoviária, do Mercado Público à Ponte de Pedra, passando pela Esquina Democrática e também com extensão à Estação Rodoviária, do Cais do Porto à Praça da Alfândega e à Catedral Metropolitana e desse ponto até a Santa Casa. Cada um foi projetado em dois percursos, um de ida e outro de volta. A empresa vencedora da licitação para execução da sinalização tem prazo até 5 de setembro para finalizar o trabalho. O investimento na Sinalização Turística para Pedestres é de R$ 32.254,72, entre recursos do Ministério do Turismo repassados pela Caixa Econômica Federal e contrapartida do município.

Turistas e moradores – O projeto da Sinalização Turística para Pedestres no Centro Histórico foi desenvolvido em conjunto com a Secretaria Municipal da Cultura (SMC) e a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Para o secretário municipal de Turismo, Raul Mendes da Rocha, o novo projeto complementa as demais iniciativas da SMTUR de suprir essa carência histórica de uma cidade turística como Porto Alegre. O novo sistema se soma ao de Sinalização Turística Viária, finalizada no início de abril, também no Centro Histórico.

Até o início de setembro, serão 140 placas sinalizando 51 pontos turísticos Foto: Samuel Maciel/PMPA

São 60 placas que orientam motoristas a acessarem, a partir das principais entradas da cidade, pontos turísticos como Catedral Metropolitana, Cais do Porto, Paço Municipal, Ponte de Pedra, Mercado Público, as praças da Alfândega e da Matriz, além do Hospital de Pronto Socorro. “Isso tudo acontece em uma área da cidade que passa por amplo processo de revitalização, e vem para beneficiar não apenas os visitantes mas os porto-alegrenses que ainda não conhecem os equipamentos turísticos e históricos da sua cidade”, ressalta Mendes.

De acordo com o secretário, a SMTUR encaminhará a contratação de novos projetos executivos de sinalização turística para os bairros Cidade Baixa e Ipanema, a região da orla do Guaíba e a rota Caminhos Rurais de Porto Alegre. Acompanharam a instalação das primeiras placas para pedestres o presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, o coordenador do Setor da Memória da SMC, Luiz Antônio Custódio, e o coordenador do programa Viva o Centro, Glênio Bohrer.

Modelos – O conjunto de 140 placas se divide em 111 sinalizações indicativas e 29 interpretativas, estas com textos bilíngues (português e inglês), fotos dos atrativos e mapas de orientação. As placas neste modelo medem 120cm x 70cm e 60cm x 50cm. Das placas interpretativas, 14 terão impressas ilustrações artísticas de Joaquim da Fonseca, que retratam como era o prédio ou espaço público sinalizado. Entre outros locais, elas irão sinalizar o antigo abrigo de bondes junto ao Largo Glênio Peres, a Praça XV, o Auditório Araújo Viana, o Theatro São Pedro e o Viaduto Otávio Rocha.

Percursos e atrativos – As placas indicativas estruturam para o pedestre seis percursos que têm como pontos de início e término atrativos de grande relevância cultural e turística, como a Usina do Gasômetro, Cais do Porto, Praça da Alfândega, Catedral Metropolitana, Ponte de Pedra, Esquina Democrática, Mercado Público, Santa Casa e Estação Rodoviária.

As placas interpretativas ampliam a informação aos visitantes com textos, fotos, ilustrações ou mapas. Elas sinalizarão a Usina do Gasômetro, Mercado Público, Ponte de Pedra, Estação Rodoviária, Paço Municipal, Santa Casa, Cais do Porto, Casa de Cultura Mário Quintana, Igreja das Dores, o antigo abrigo de Bondes, Chalé e Praça XV, Auditório Araújo Viana, Paço dos Açorianos, Praça Argentina, Praça da Alfândega, Praça do Portão, Praça Dom Feliciano, Praça Otávio Rocha, Praça Parobé, Theatro São Pedro e Viaduto Otávio Rocha.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Sinalização, TURISMO

Tags:, ,

11 respostas

  1. Pior é que olhando a placa da foto, o cara fica com pena de um eventual turista. O que ele vai entender dali? RPWA $% AJERI ….. Gasômetro –> cTAKLC RJVIRVvr

    Curtir

  2. “O conjunto de 140 placas se divide em 111 sinalizações indicativas e 29 interpretativas, estas com textos bilíngues (português e inglês)”

    Curtir

  3. Bonita a foto, mas e esse lixo de calçada que tem ali, hein? Que piada…

    Curtir

  4. Outro exemplo:
    http://bancodeimagens.procempa.com.br/imgs_m/4fff25288e5382.13386629

    Já tem um poste da rede elétrica e mais um poste de iluminação…

    Curtir

  5. Não dá para alinhar o mastro com o suporte da sinaleira alí atrás? Ou quem saber fixar a placa na lateral usando o próprio mastro da sinaleira?

    Essa rota para pedestre passa em cima desse chão batido que tem alí?

    Curtir

  6. Meu deus, olha a comoção do povo na foto por uma placa… enorme prestígio heim!

    Curtir

  7. Tá, mas não vão por em 2 ou 3 idiomas??? E depois querem que Porto Alegre receba turistas do exterior….

    Curtir

    • É verdade Alexandre, deveria ter no mínimo em inglês também. Falha grave da Secretaria de Turismo.

      Curtir

    • Isso mesmo Alexandre, no mínimo deveriam colocar informações em inglês (língua universal para turistas). A placa ficou bonita Resta saber quanto tempo vai levar para os vândalos de plantão arrancarem ou picharem as mesmas.

      Curtir

  8. Tipografia bonita, a usada na placa!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: