Petrobras e PUCRS criam centro de pesquisa de petróleo

Resultado de um investimento de R$ 15 milhões, IPR será inaugurado no final de novembro

Uma parceria da Petrobras com a PUCRS deu forma ao Instituto do Petróleo e dos Recursos Naturais (IPR). Resultado de um investimento de R$ 15 milhões, o centro de pesquisa está em fase final de montagem no campus da universidade em Porto Alegre. No local, serão realizadas pesquisas de ponta em petróleo e recursos naturais. O prédio de oito andares é financiado pela estatal e tem inauguração marcada para 26 de novembro. A PUCRS entra com a equipe de 50 pesquisadores, mais dezenas de alunos nas áreas de geologia, biologia, física, química, entre outras.

Revista Amanhã e ZH



Categorias:Ciência e Tecnologia

Tags:, ,

12 respostas

  1. Investindo numa indústria que está com as décadas contadas. Tinha que pesquisar substitutos para os produtos feitos com petróleo!

    Curtir

  2. não sei se a PUCRS tem curso de Geologia em POA.

    Curtir

    • Tem geofísica, mas diversas especialidades podem envolver-se como a mecânica (mecânica dos fluídos), elétrica/eletrônica (instrumentação, controle), informática (resource planning), automação, física, química.

      Curtir

  3. Dá-lhe! Agora sim um centro de pesquisa de verdade.

    Tem várias irregularidades na Petrobras. Essa estatal está precisando de uma limpa geral, mas não podemos negar a imensa quantidade de recursos que essa estatal investe em educação. O montante é superior ao total de bolsas de mestrado e doutorado, só em projetos de pesquisa e equipamentos que ficam nas universidades.

    Curtir

    • Roubam o meu dinheiro, mas lavam um pouquinho em filantropia. Filosofia politicamente correta (e conveniente). E vâmu que vâmu, Brazí.

      Curtir

      • Só que essa é uma análise burra, como se a Petrobras inteira se reduzisse a uma única pessoa.

        Curtir

      • É complicado concluir que por haver irregularidades nada que a empresa faz presta.

        Curtir

      • Eu não falei que nada do que a Petrobrás faz presta. Apenas disse que tudo em que ela toca as mãos é suspeito. Empresa que se presta a urdir o esquemão do propinoduto, é capaz de fazer qualquer coisa, em qualquer um dos seus ramos de atuação.

        Curtir

      • Como assim, Petrobrás inteira reduzida a uma só pessoa? Você viu quantas pessoas (dentro e fora da Petrobrás) estão envolvidas no esquema? Isso não é urdido de uma cabeça, amigão. Até parece que foi o delator o único responsável. As diversas diretorias da estatal estão atoladas até o pescoço. Acho incrível que as pessoas não consigam compreender a extensão das coisas. A Petrobrás é e foi ferramenta de “governabilidade”. Só isso já é suficiente para solapar a confiança de quaisquer investidores e contribuintes. Não é teoria da conspiração e tampouco raciocínio pueril. São coisas intimamente atreladas. Corrupção das grossas respinga em todos os cantos.

        Curtir

      • Oscar, te lembra da gravação da conversa entre o Busatto e o Feijó, que aliás é braço direito do Fortunati? Te lembra como eles deixaram bem claro como as empresas públicas, no caso o Detran e o Banrisul, são distribuídas para os partidos para financiar campanhas e outras coisas mais?

        Não tenho dúvida alguma que o mesmo aconteça com a Petrobras, mas afirmar que há uma pessoa ou uma espécie de conspiração que usa a Petrobras unicamente para roubar e que o investimento de milhões em pesquisa tem a única finalidade de acobertar os roubos é de mais.

        Curtir

      • Podes apostar, Pablo. Daqui em diante irão multiplicar-se “investimentos” filantrópicos por parte da Petrobrás. É apenas uma nova ROTA de lavagem de dinheiro. Será que nós, brasileiros, tão acostumados com nossa histórica e crescente corrupção ainda não nos demos conta de que nada é por acaso? É óbvio que as parcerias filantrópicas e incentivos a projetos são uma nova válvula de escape. Nos EUA isso é comum desde o século retrasado, porém lá os messias altruístas sempre foram da iniciativa privada. Aqui o caso é muito mais grave, pois envolve a maior empresa estatal do país. É grana do povo usando filantropia como pia batismal.

        Curtir

  4. Na boa; tudo o que vem da Petrobrás, pra começo de conversa, já é suspeito. Transformaram a estatal em gangue para financiamento de campanha e distribuição de “royalties” aos apadrinhados de TODOS os partidos. Onde há tentáculos da companhia, já desconfia-se do negócio.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: