TAP Porto Alegre vai bem

Foto: José Arthur Eidt

Voo Porto Alegre – Lisboa. Airbus A330. Foto: José Arthur Eidt

Presidente da TAP, Fernando Pinto, fala nesta quarta (12) ao meio-dia no Tá na Mesa da Federasul sobre o que é a TAP hoje e para onde vai. Há três anos, a empresa deixou os gaúchos mais perto da Europa com voo direto a Lisboa e em 2014 cresceu 18% sobre 2013 na rota de Porto Alegre com a elevada taxa de ocupação de 87%.

Affonso Ritter



Categorias:voos diretos de porto alegre

Tags:, , ,

18 respostas

  1. Esse cara foi presidente da VARIG, foi chutado assim como foi o Oziris Silva que é um dos responsáveis por ter feito a Embraer ser o que é hoje. Infelizmente a (a)Fundação Rubem Berta, que foi uma bela idéia do Rubem Berta, de deixar a empresa para os funcionários, foi a causa de falência da empresa. Era rechaçado qualquer um que ousasse mexer no vespeiro que era a miríade de benefícios dos funcionários, ex-funcionários, parentes, agregados, conhecidos, primos, etc que podiam voar de graça para o mundo inteiro. A VARIG infelizmente é um exemplo que no caso de empresas a democracia é uma péssima ideia, a maioria não deixou a empresa passar pelas reestruturações que eram necessárias que fariam a cia continuar voando. Ano passado li notícias de ex-pilotos que pararam de receber o que ainda restava do fundo de aposentadoria, infelizmente a realidade foi (e é) implacável com os delírios daqueles que bradavam que toda e qualquer demissão deveria ser proibida, que todo e qualquer corte de benefícios era um “arrocho” proibido e terrível. Fazer negócio e fazer política na maioria das vezes não combinam, apenas combinam quando a empresa é estatal, e sua má gestão é sustentada com o dinheiro que deveria financiar escolas, hospitais, estradas e transporte público de qualidade. Parabéns a todos os envolvidos, nunca mais poderemos voar na saudosa VARIG, e não foi por incompetência da sua alta direção, mas pela teimosia dos seus funcionários.

    Curtir

    • Alias, o pai do Fernando Pinto, Lili De Souza Pinto foi o primeiro piloto brasileiro da VARIG (os anteriores eram todos alemães, evidentemente). Ele escreveu um magnífico livro chamado “Assim se voava antigamente”, eu comprei numa Feira do Livro há uns anos. Recomendo para quem ama história da aviação civil assim como eu. Outros 2 livros que também recomendo são, um Geraldo Kippling: “Vida de Aviador” e “Historias de um aviador” do comandante Rubens Bordini, ambos semelhantes, que contam a história dos primórdios da VARIG através da narrativa de história de pilotos que começaram suas carreiras nas cabines abertas dos Junkers F13 e acabaram nos luxuosos Boeing 747.

      Curtir

  2. Tem gente dizendo que Brasil está em recessão, que estamos vivendo uma crise econômica que afugenta investidores externos.

    Eu vejo uma economia em pleno emprego.
    Ruas abarrotadas de novos carros. ( Não me entendam mal, não sou à favor do “carrocentrismo”, só para ressaltar que, cada vez mais montadoras estão aportando no Brasil )
    Prédios crescendo em todos os cantos das cidades.

    Amigos meus que há anos atrás eram chinelões ( sem querer desmerecer ninguém com esse termo ) assim como eu, e que hoje tem carro, apartamento cheio de móveis e eletrodomésticos novos, e já planejam viagens futuras ao exterior, de forma sazonal.

    Tá longe do ideal? Acho que está.
    Tem muita coisa pra melhorar? Óbvio!

    Mas não entendo por que continuar mantendo as notícias boas escondidas e as ruins em profusão. Não me refiro ao ambiente aqui do blog, espaço cordial onde a opinião de todos é respeitada e o editorial é equilibrado, apesar das duras críticas que precisam e devem ser feitas à administração de nossa capital amada. Me refiro à mídia em geral.

    Me chateia. Não vejo ninguém elogiando os trens novos da trensurb, por exemplo, nos quais utilizei recentemente e são os melhores que andei no Brasil( pelo menos comparando à SP, RJ, BH e Brasília). Quase não se fala no sucesso do novo trecho do Aeromóvel. Mas amigos que moram no exterior me comentaram sobre gente que voltou para casa, após a copa, impressionada falando de um certo “trem à ar”.

    Enfim. Complicado.

    Curtir

    • Bah, concordo!!

      Curtir

    • o problema é que quando citamos as coisas boas que ocorreram nos ultimos anos alguem tenta nos “agredir” chamando de petralha ou de comunista (?)

      Curtir

      • Exatamente! É horrível! Se tu elogia é comunista, se tu reclama é reaça! Vamos parar e enxergar, muito se avançou, muito está ruim! Parece que ninguém torce pela melhora, só torcem pra dar errado pra reclamar!

        Curtir

    • O problema é que as coisas deveriam estar UM MILHÃO de vezes melhor, meu amigo.

      O nosso país gigantesco, rico em tudo que é minério, 200 milhões de possíveis consumidores, a maior quantidade de terra agricultável do planeta, entre outras maravilhas que agora não me lembro, era para estar infinitamente melhor do que essas tuas poucas notícias boas possam sugerir.

      Estamos com crescimento ZERO e alta inflação. O deficit fiscal do país foi em setembro foi o MAIOR DA HISTÓRIA, em 25 bilhões. A Madame em vez de ficar pensando em como tirar o país do atoleiro que o meteu, divulgou recentemente que sua prioridade é o controle da mídia. WTF?

      Trem à ar que liga uma estação ao aeroporto? O país devia ter trens de grande velocidade ligando todas as principais capitais em uma região.

      As pessoas tem comprado automóveis, eletrodomésticos e o escambau com dinheiro emprestado e estamos todos endividados, porque não houve aumento significativo de renda e produtividade.

      Pleno emprego? A taxa de desemprego no Brasil na realidade deve estar lá nas alturas, pois os que não procuram trabalho no Brasil não são cadastrados como desempregados pelo IBGE. Mais: se 50 milhões de pessoas precisam receber Bolsa Família no Brasil para sobreviver, onde está o pleno emprego?

      Quanto aos prédios crescendo, eles crescem em qualquer grande economia do mundo: veja o centro de Varsóvia tem arranha-céus que você não irá ver semelhante nem em São Paulo.

      Curtir

      • Acho que os “gostei” e “não gostei” do teu comentário vai ser de acordo com o partido político de quem vota. E de acordo com o resultado das nossas eleições, será meio a meio, sendo que no fim o “não gostei” vai ganhar… 😀

        Curtir

      • Marcelo, gosto de muitas coisas que você escreve, mas para outras não dá para levar muito em conta pois quado se refere à política tudo é muito “biased”.

        Curtir

      • Faço minhas as palavras do Marcelo, neste comentário acima.

        Curtir

      • Sem querer defender a Dilma (votei no Aécio), mas quanto à ausência de trens de passageiros em todo o país, agradeçam aos governantes a partir do JK pelo sucateamento da rede ferroviária em detrimento do transporte rodoviário. A pá de cal foi com a privatização da rede feita pelo FHC, que não exigiu nenhuma contrapartida dos concessionários em relação ao transporte de passageiros.

        Por mais incrível que pareça, foi a Dilma que fez mais em relação ao transporte ferroviário nos últimos tempos (vide a ferrovia Norte-Sul, embora esteja andando aos trancos e barrancos, como qualquer obra brasileira…). E ela foi execrada tempos atrás com a ideia do trem-bala entre RJ e SP.

        E comparar aeromóvel (que seria um meio de transporte urbano a ser usado dentro de um município) com trens para ligar longas distâncias é um pouco demais, né amigo?

        Curtir

      • Mas pera aí, por que considerar desempregado quem não quer trabalhar? O que se vê hoje é que o que falta não é emprego, e sim qualificação. Vaga tem de sobra, o que não tem é gente capacitada.
        Veja os grupos de amigos, difícil tu achar um que não consegue emprego ou não tá empregado.

        Curtir

      • Vagner:

        Trem bala da Madame Escarlate: Falei em trens de grande velocidade, não em trens-bala. Há uma diferença enorme de custos entre um e outro. Mas o que a Rousseff queria era criar uma estatal para construir e administrar um trem bala Rio-São Paulo e roubar e superfaturar uns bilhões de reais. O que EU queria era a iniciativa privada de qualquer pais do mundo implantando esses trens e sendo DONO de todo esse meio de transporte, sem PPPs, se possível.

        Ferrovia Norte-Sul. Tens coragem de mencionar essa coisa como predicado da Sra Rousseff?

        Leia:

        “Brasília – Por causa de vandalismo e da demora em sua conclusão, um segmento da Ferrovia Norte-Sul que a presidente Dilma Rousseff inaugurou em 22 de maio terá de passar por reparos antes de ser liberado para o tráfego de cargas.

        A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT, de novo essas agências estatais!!!) autorizou o funcionamento da linha entre Porto Nacional e Gurupi, ambos no Tocantins, mas condicionou a operação à conclusão dos consertos.

        Esse segmento, de 220 quilômetros, é parte do trecho ligando Palmas (TO) a Anápolis (GO) que a presidente Dilma entregou há três meses, 27 anos após a emissão da 1ª licença prévia para a obra.

        A construção, efetivamente, começou só em 2005 e se arrastou por quase uma década, com longas paralisações no período. Por causa disso, parte do material instalado deteriorou-se.”

        Finalizando; “A pá de cal foi com a privatização da rede feita pelo FHC, que não exigiu nenhuma contrapartida dos concessionários em relação ao transporte de passageiros” > O FHC deveria aberto a concorrência para qualquer empresa mundial que quizesse criar transporte de passageiros em qualque lugar do Brasil. Sem exigências nenhuma. O Estado não tem competência para exigir nem organizar nada. Vide texto acima. Abs!

        Curtir

      • Sr 1: Se 50 milhões de pessoas decidem não procurar emprego porque recebem Bolsa do governo, então estão todos empregados?

        Mas isso que disseste de falta de qualificação é verdade. A mão de obra brasileira continua super mal preparada e de baixa produtividade. O que não mudou muito nos últimos 12 anos.

        Curtir

    • o grande problema da oposição brasileira é que em vez de fiscalizar e cobrar maiores avanços (como os próprios eleitores de situação também deveriam o fazer) ficam numa guerra ideológica besta e desmerecendo todo e qualquer avanço porque não é do seu partido ou porque não privilegia sua classe.

      Curtir

  3. uma boa noticia saber dessa taxa de ocupação, muito bom mesmo, bastou a TAP pousar aqui para que a Copa e American viessem também, a segunda retornar com mais força, tomara que com a privatização do SF mais empresas venham fazer mais vôos internacionais aqui.

    Curtir

  4. Bom pra TAP que apostou no mercado. É fato que boa parte do movimento em GRU é gente daqui. Acho que a American tb deve estar com boa ocupação, pelo menos voei uma vez pra lá nessa rota e estava bem cheio.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: