Manifestação anti-petista em Porto Alegre critica “bolivarianismo” e pede impeachment de Dilma

Para manifestantes, governos de esquerda democraticamente eleitos na América do Sul são ameaça à democracia | Foto: Bernardo Jardim Ribeiro/Sul21

Para manifestantes, governos de esquerda democraticamente eleitos na América do Sul são ameaça à democracia | Foto: Bernardo Jardim Ribeiro/Sul21

Samir Oliveira e Bernardo Ribeiro

Centenas de pessoas realizaram, na tarde deste sábado (15), em Porto Alegre, uma manifestação contra o governo da presidenta Dilma Rousseff (PT). O grupo se reuniu a partir das 14h no Parcão e caminhou pelo bairro Moinhos de Vento – tradicional região nobre da cidade – até a Redenção.

O principal grito entoado pelos manifestantes era: “Fora PT!”. Os cartazes criticavam o “bolivarianismo” – em referência aos diversos governos de esquerda na América do Sul -, pediam, de forma genérica, o fim da corrupção, e defendiam “liberdade e democracia”. O ato contou com a presença da vereadora de Porto Alegre, Mônica Leal (PP), da filha da ex-governadora Yeda Crusius (PSDB), Tarsila Crusius (PSDB), e do 1ª suplente de deputado estadual pelo PP, Marcel van Hattem.

Em resposta às manifestações realizadas pela direita contra o governo de Dilma Rousseff, setores da esquerda têm se mobilizado para combater apelos conservadores, como pedidos de intervenção militar e de retorno da ditadura. Também neste sábado, a partir das 17h, ocorre, em Porto Alegre, a marcha “Seguimos nas ruas: Junho não acabou! Por mais direitos, contra a direita fascista”, convocada pelo PSOL. A manifestação sairá da Praça Otávio Rocha, no Centro da Capital. Também neste sábado ocorre a marcha do Bloco da Diversidade, que, de uma forma festiva, faz um contraponto ao discurso de ódio e às pautas conservadoras. O evento terá início às 17h, no Largo Zumbi dos Palmares, na Cidade Baixa. Em São Paulo, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) realizou, na quinta-feira (13), um protesto pelas reformas populares, reunindo milhares de pessoas na Avenida Paulista.

SUL 21 (clique para ver mais fotos)



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , ,

74 respostas

  1. Não sou a favor da Dilma mas acho que o povo tem que aprender a perder. Isso é parte da democracia. Respeitar a vontade da maioria é essencial. Fico indignado com esse tipo de protesto contra a democracia. Vivi maior parte da vida na ditadura e nao quero voltar a ela, não interessa se o governo eleito não é o melhor na minha opinião, democracia é assim, a maioria faz a burrada e todos se ferram, mas ainda é a melhor forma de governo pois ainda dá pra consertar em 4 anos.
    questão de paciência e respeito.

    Curtir

  2. Tambem tenho fotos de militare e comunistas armando seus golpes

    Curtir

  3. Off-Topic: Gilberto, às vezes quando vou postar comentários do computador do trabalho (que é em rede), aparecem nomes de outros comentaristas e emails do mesmos, como se eu fosse eles postando, hoje quase postei como se fosse o Oscar. Ainda bem que percebi antes de mandar, dá uma olhada nisso.

    Curtir

  4. Acho que todo protesto é válido. Como diria Voltaire “Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las.”, porém acho que a oposição brasileira tá se concentrando mais em desmerecer o resultado das eleições do que cobrar da Dilma o que ela deveria estar fazendo. Coisa que inclusive cabe e deve ser feita por quem votou nela também.

    Curtir

    • Meu caro, o que a Rousseff quer – não ela, o Criador, por debaixo dos panos, e a alta cúpula do PT, e o Foro por detrás do PT- é uma ditadura comunista, como ela queria implementar na sua juventude quando era guerrilheira e terrorista. CLARO que a Rousseff vai ser obrigada a dar um jeito na economia, porque ela doou a si mesma um país quebrado, com crescimento ZERO e alta inflação. Acho que é isso que ela vai tentar fazer nos primeiros meses de 2015, se não o apoio popular dela desaba tb nas classes mais baixas. Mas depois, ela volta seus canhões para o Conselho de Soviets, para o Controle Governamental da Midia e a Reforma Política.

      Curtir

      • esses PTralhas são mesmos muito incompetentes!! estão no poder há quase 12 anos e ainda não conseguiram implantar a ditadura comunista! é muita ineficiência! tanta, ineficiência, aliás, que empreiteiras, bancos e a plutocracia, esses sanguessugas capitalistas, nunca ganharam tanto dinheiro!

        Curtir

    • Solrac, você nunca leu Gramsci?

      No ginásio Gigantinho, durante a palestra de Chávez no Forum Social Mundial, uma parte dos presentes em vários momentos vaiou o presidente Lula, e gritou palavras de ordem acusando-o até de traição às suas promessas eleitorais.

      Note-se a reação de Chávez: ele saiu em defesa de Lula, explicando com todo cuidado que, nas atuais circunstâncias, o gradualismo é uma estratégia necessária dos governantes esquerdistas para se fazerem aceitar aos poucos, sem causar rechaço na população; e que erros de excessiva velocidade podem ser fatais para o processo revolucionário: “Na Venezuela, em especial nos primeiros dois anos de governo, as pessoas cobravam mudanças, queriam mais rápido, mais radical. Considero que não era o momento, porque há fases nos processos, há ritmos que não têm a ver só com a situação interna do país, mas com a situação internacional”, explicou Chávez

      Curtir

  5. Ao Gil Vicente. Ao menos da minha parte, jamais tentei desmoralizar ou invalidar as manifestações em questão. Pela Constituição, estão se manifestando legitimamente. Só reafirmo que o Brasil transformou-se em uma não supra-idealista, ou seja; o que vale é grana e poder, pouco importando filosofias ou concepções esquerdistas ou direitistas, capitalistas ou socialistas, comunistas ou neo-liberais. Aqui o poder e a sua respectiva manutenção, têm a capacidade de “unificar” todos os mais diversos e antagônicos ideários.

    Curtir

    • Concordo, estão todos juntos: empreiteiras, bancos, sindicatos, universidades, a grande mídia, O Globo, a Folha de Sao PAulo, o Estadao, os artistas e parte do clero católico: todos juntos, com convicção OU por serem idiotas úteis, no projeto de poder petista. Mas, felizmete, parte do povo acordou.

      Curtir

  6. Alô gente, pensem e reflitam. Se o regime comunista, de ideologia de esquerda socialista, é o ideal e o supra-sumo das maravilhas para uma nação, então, por que deixou de existir a União Soviética, a Alemanha Oriental, para citar dois exemplos de governos totalitários de esquerda? Os ainda existentes não demora muito irão cair por terra. Esperem e verão.

    Curtir

    • Aqui não há regime de esquerda nem direita. O regime aqui é “meter a mão no erário”. É por isso e para isso que a nossa democracia existe. Na hora do banquete com dinheiro público, esquerda, direita e centro unem-se intimamente. O Brasil é um dos locais do mundo em que o embate argumentativo sobre o melhor ou pior sistema de governo é irrelevante. Vejam as mega coligações que tomam de assalto o governo federal, estadual e municipal.

      Curtir

      • Posso dizer que você até tá certo. Afinal o Brasil é um país de mentalidade subdesenvolvida, onde quase todos sempre querem levar vantagem.

        Curtir

      • Para mim esse comentário não tem nada de inocente não = quando eram oposição, se declaravam os donos da moral, incorruptíveis. Agora que se mostrou que roubam o que podem carregar, dizem que “todos são iguais”, “os outros também roubam”.

        Volto a argumentar: qualquer tentativa de desmoralizar um ato de protesto pacífico, de oposição, é um jogo anti-democrático.

        Curtir

      • Essas afirmações soam como se fossem revelações divinas.

        Curtir

      • Os petistas não estão somente a fim de dinheiro, mas de PODER. O Lula e o Fidel Castro fundaram o Foro de Sao Paulo para enriquecer ou para dominar a America Latina?

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: