Foton confirma ampliação da fábrica de caminhões em Guaíba

Presidente internacional da Foton, Wang Xiangyin, e o presidente da Foton Aumark do Brasil, Luiz Carlos Mendonça de Barros, revelaram ao governador Tarso Genro a intenção de fabricar vans e SUVs no Rio Grande do Sul - Foto: Caroline Bicocchi

Presidente internacional da Foton, Wang Xiangyin, e o presidente da Foton Aumark do Brasil, Luiz Carlos Mendonça de Barros, revelaram ao governador Tarso Genro a intenção de fabricar vans e SUVs no Rio Grande do Sul – Foto: Caroline Bicocchi

Durante visita de retribuição à missão do governador Tarso Genro à China, na tarde desta terça-feira (25), no Palácio Piratini, o presidente internacional da Foton, Wang Xiangyin, confirmou a ampliação da fábrica de Guaíba para produção de caminhões de até 80 toneladas. O executivo chinês veio ao Rio Grande do Sul para conhecer a área onde será instalada a primeira montadora da marca na América Latina e aproveitou a ocasião para manifestar ao Governo do Estado a intenção de estender o projeto para o mercado de vans e SUVs.

De acordo com o presidente da Foton Aumark do Brasil, Luiz Carlos Mendonça de Barros, a delegação da Foton costuma vir ao Estado periodicamente para acompanhar as obras. “No entanto, dessa vez eles também vieram com o objetivo de estender o acordo que temos com o Governo do Estado do Rio Grande do Sul para os caminhões pesados, dentro de dois anos. É um projeto um pouco à frente, porque primeiro é necessário terminar a fábrica para os caminhões leves”, esclareceu Mendonça de Barros.

Na conversa com o governador, a delegação também manifestou o interesse de ampliar a produção para o mercado de vans e SUVs. “A Foton é uma empresa com uma linha muito grande de produtos. Temos agora confirmada a fabricação de pesados e depois vamos conversar também sobre o mercado de vans e SUVs”, complementou o executivo.

O secretário de Desenvolvimento e Promoção do Investimento, Mauro Knijnik, ressaltou a importância do projeto para a economia do Rio Grande do Sul. “Como gaúchos, queremos que o Estado cada vez mais se desenvolva. Essa empresa que foi atraída no nosso Governo agora anuncia que vai se expandir. Esse dado é importante também para sinalizar a outras empresas da China que aqui existe algo de bom”, disse.

No momento, está sendo feito o estaqueamento do prédio industrial, em Guaíba, o primeiro a ser concluído. A meta é começar a produzir no primeiro trimestre de 2016. A estreia será com um caminhão de 10 toneladas, 72% nacionalizado.

O presidente internacional da Foton, Wang Xiangyin, agradeceu ao governador Tarso Genro pelo apoio: “Tenho certeza que a fábrica será um sucesso”.

Foton Aumark em Guaíba

No projeto original da Foton Aumark em Guaíba, os investimentos são de R$ 250 milhões para a fabricação de veículos leves e médios, com capacidade para 3,5 toneladas, 6,5 toneladas, 8,5 toneladas e 10 toneladas.

A produção dos caminhões médios e semipesados será de 21 mil unidades/ano, voltadas ao mercado brasileiro e à exportação para a América do Sul e África. Outros R$ 70 milhões serão aplicados em logística, distribuição de peças e rede de concessionárias.

Sobre o complexo

A obra iniciada em abril de 2014 prevê a ocupação de 200 mil metros quadrados de área construída em um terreno de 1,5 milhão de metros quadrados, com a geração de 150 empregos diretos e 900 indiretos na primeira fase de operação. Além da fábrica, será implantado um Centro de Distribuição.

Sobre a Foton Caminhões

A Foton Caminhões é responsável pela importação e distribuição dos caminhões da marca Foton no País. Responde também pelo fornecimento das autopeças e por todos os serviços pós-venda. Na China, a Foton Motor Group, fundada em 1996, no distrito de Changping, Pequim, conta com mais de 100 mil funcionários e possui joint ventures firmadas com companhias importantes, como Cummins e a Daimler, sendo apontada como a maior e uma das mais valiosas companhias chinesas. O governador Tarso Genro visitou a montadora na China na missão internacional ao país em 2013.

Texto: Luciana Alcover
Edição: Redação Secom

Portal do Governo do Estado do RS



Categorias:Economia Estadual

Tags:, ,

4 respostas

  1. Não sou totalmente favorável à produção de veículos de carga aqui no Brasil, a não ser de veículos de porte pequeno e médio para fazer entregas nas zonas urbanas. As nossas rodovias já estão apinhadas de automóveis e caminhões, que cada vez mais estão envolvidos em desastres de trânsito em sua maioria fatais. E o caminhão, pelo seu porte, é o que causa a fatalidade. Não seria um milhão de vezes mais racional que o Brasil começasse a produzir trilhos, locomotivas e composições para que o país se transformasse em uma nação com malha ferroviária invejável, com estradas de ferro de carga e de passageiros tipo 1º Mundo.

    Curtir

    • O mais interessante é que a China está investindo fortemente em trilhos. Recentemente saiu uma notícia que a China construirá um corredor de mercadorias desde uma das suas principais zonas industriais até Madrid, na Espanha.

      Um chinês ou um europeu ao olhar nossas estradas cheias de caminhões transportando carga, é como se olhasse pessoas se deslocando em carruagens.

      Curtir

    • Também acho, mas enquanto houver subsídio para transporte rodovíarios e nada disso para trilhos vai continuar asism.

      Curtir

  2. Ótima notícia, espero que o desfecho seja o melhor possível para Guaíba e região.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: