Prefeitura inicia revitalização da área do antigo Timbuka

imagem205763

Qualificação da Orla da Vila da Assunção, na avenida Guaíba, começou em janeiro  Foto: Cesar Lopes/PMPA

A partir de abril, a cidade passará a contar com mais uma área de lazer e contemplação junto ao Guaíba. A prefeitura deu início, no mês de janeiro, às obras de qualificação da Orla da Vila da Assunção, na avenida Guaíba, local onde funcionou o bar Timbuka.

O prefeito Nelson Marchezan Júnior visitou as obras de revitalização na tarde desta segunda-feira, 17, acompanhado do secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Germano Bremm. Marchezan disse que os trabalhos fazem parte da requalificação da Orla do Guaíba e explicou que a ideia é entregar o trecho junto com a reforma da Praça Araguaia. “Vamos melhorar o conforto de quem quer desfrutar deste espaço da cidade e assim beneficiar toda população e os nossos visitantes que passeiam por aqui e vêm admirar a paisagem”, afirma o prefeito.

Bremm destacou que esta é mais uma iniciativa do Município para qualificar os espaços públicos. “Estamos trabalhando em diversas frentes para tornar Porto Alegre uma cidade que ofereça espaços públicos de qualidade, incentivando que as pessoas caminhem pela cidade e usufruam do lago Guaíba e de tantos outros cartões postais, como a Redenção, o Largo dos Açorianos e o Parcão.”

As intervenções contemplam uma área de 2.362,30 m² e compreendem arquibancadas em concreto (96 m²), três novas escadas e demolição das existentes, duas rampas de acessibilidade, 458 m² de piso podotátil (piso diferenciado com textura e cor destacada, perceptível por pessoas com deficiência visual e baixa visão), instalação de 30 bancos, de oito lixeiras e de área de estar com aparelhos de ginástica (duas barras de alongamento, barras paralelas, barra horizontal e prancha de abdominais). Além disso, o local irá receber 1.457,00 m² de piso em concreto nos passeios, novo guarda-corpo, 732 m² de grama catarina e a recuperação da alvenaria de granito (95 m² ).

Os recursos, estimados em de R$ 415 mil, são provenientes de Termo de Conversão de Área Pública  (TCAP), firmado com a empresa  R. Correa Engenharia, por empreendimento na avenida Otto Niemeyer. As obras estão sendo executadas pela RSVB Empreendimentos Ltda, contratada pela  R. Correa.

Histórico – O bar ocupava uma área de preservação permanente junto ao Guaíba e não possuía alvará de funcionamento. A tramitação administrativa começou no início dos anos 90, quando houve tentativa de retirada espontânea. Sem acordo com o comerciante, foi ajuizada ação demolitória para que a edificação clandestina e irregular fosse retirada do local. Em 10 de abril de 2008, o prédio foi demolido.

Prefeitura de Porto Alegre

______________________________

nota-blog2Veja imagem abaixo:

antigo-timbuka

Leia mais aqui no site da Prefeitura, sobre a demolição do Bar Timbuka.

Como era o Timbuka ?

Veja as imagens abaixo, do blog Almanaque Cultural Brasileiro:

 



Categorias:ORLA, Outros assuntos, Zona Sul

Tags:, ,

23 respostas

  1. Essa área ja era bem legalzinha, tomara que fique bem bonitona.
    Infelizmente concordo com outros que aqui afirmara que haviam lugares melhores para se revitalizar, no caso piores.

    Curtir

  2. Bem que poderia haver eleição todos os anos né.

    Curtir

  3. Em tempo…. e para quem quiser conhecer os projetos que a equipe da SMURB desemvolvemos para a área do Timbuka, seguem:

    Curtir

  4. Pois é: como sempre em Porto Alegre, aqui neste espaço também, acaba tudo descambando em bate boca… cujo única contribuição é acirrar ânimose alimentar a cultura da Peleia….Triste e doentio este ” nosso geito de ser….
    Quando nas décadas passadas – entre 2005 e 20016, 16 – O Projeto Orla Sul https://www.facebook.com/groups/769679576431999/

    uma iniciativa da própria prefeitura SMURB foi sabotada e “não vingou”…

    …assim como não vigaram também os dois projetos de qualificação da área do Timbuka anteriores ….foi justamente esta cultura da peleia e do bate boca que fez a ciosa morrer…(além de outros fatores internos, claro, que não cabe aqui comentar)…

    Parecem mesmo curiosas estas iniciativas todas… só agora… em ano eleitoral…mas independente disto, penso que deveríamos usar este espaço para discutir o conteúdo e a qualidade das propostas em si… e não , mais uma vez, impregnando os assuntos da cidade com esta energia de brigas, acusações e chingamentos. è isto – também – que faz de Porto Alegre a cidade das “eternas potencialidades” já empoeiradas….

    Para quem quiser uma discussão mais qualificada, de mérito, sou parceiro. Abraços.

    Curtir

    • Pois é Marcelo, eu sou conhecedor dos projetos que vocês fizeram pra orla, dos piers (incluindo aquele sensacional de Ipanema) e da área do Timbuka. Ja noticiei aqui no Blog. Uma pena que as ideias boas não vão adiante e acabam morrendo. Mas ainda tenho esperança que coisas boas aconteçam na orla, um dos grandes motivos deste Blog existir. Vou até organizar um apanhado geral dos projetos e fazer um post especial nos próximos dias, aproveitar que a orla voltou a ser discutida.
      Quanto ao nível das discussões, tu tens razão. Andam bem baixos. O pior de tudo é que são pessoas inteligentes que comentam aqui, sem exceção, e ficam brigando entre si feito adolescentes. Já falei que iria controlar e banir quem ofendesse os demais, mas o nível continua baixo. Vou ter que ser mais enérgico. Uma pena que tenha que dizer isso e ameaçar as pessoas.
      Obrigado pela participação, sempre enriquecedora !

      Curtir

      • Bela ideia deste novo poste fazendo um apahado…. conte comigo sempre que precisar… abraco amigo!

        Curtir

      • Mas se agora resolveram fazer uma reforma nessa área, porque não foi usado esse projeto do Marcelo?

        Será que como foi uma obra que não será tocada pela prefeitura, o projeto não poderia ser usado? É uma pena, porque é um belo projeto.

        Curtir

        • Obrigado pela referência Walter. Pois é, cabe antes esclarecer que há co-autores nestes dois estudos (projetos), também arquitetos de carreira da prefeitura, que na época integravam o GT Orla. Quanto a sua pergunta… pode ser que a resposta esteja justamente aí;

          ou seja… fizemos, dentro da PMPA, vários estudos como este, e até bem mais complexos, de Desenho Urbano, como o caso do próprio plano urbano para a qualificação de toda a orla, que foram ignorados pelos “gestores da época”.

          A pergunta que fica é esta: se são projetos procedentes, bem aceitos pela sociedade e já remunerados com os recursos públicos dos nossos salários, porque desprezá-los e contrata-los fora da PMPA… tendo, aí então, que remunera-los? São estas “distorções” que fazem com que a gente vá cansando de batalhar pela cidade. Abraços.

          Curtir

        • Walter… a respeito desta questão de porque não executar agora este projeto – e outros que foram concebidos dentro da Prefeitura, na época do GT Orla, este POST, publicado aqui mesmo neste Blog, talvez jogue uma luz na questão que colocas.

          https://portoimagem.wordpress.com/2015/05/13/rosario-a-porto-alegre-que-deu-certo-por-marcelo-allet/

          Curtir

          • Veja bem, pelo que entendi a Prefeitura não contratou nenhum projeto. Ela apenas aprovou o projeto da R. Correa Engenharia pela contrapartida de um empreendimento na zona sul. Não saiu o melhor dos mundos mas ao menos teve custo zero. E acredito que as demais áreas da orla da Assunção estão sob litígio com as entidades que as ocupam, por isso não serão reformadas agora.

            Curtir

          • Sim, Régis, ela simplesmente aprovou o projeto da R. Correa. Mas se era sabido que já existia um belo projeto para a área (feito pela própria prefeitura!), porque não usá-lo?

            Infelizmente perdemos essa chance.

            Curtir

  5. A foto acima de tudo está reformando uma parte que não estava ruim e fazendo serviço incompleto deixando abandonado aquelas partes indicadas nas fotos pura maquiagem eleitoreiras

    Curtir

  6. Bem bacana isso de que novos pontos da Orla de Porto Alegre estejam sendo repaginados, recebendo finalmente o urbanismo qualificado que merecem e que beneficia muito a população no seu direito de usufruir desses espaços que passam então de sem graça e/ou detonados para convidativos e agradáveis. Quanto mais áreas melhor e torcemos para que a comunidade reivindique e também se mobilize né para dar aquele empurrão, alavancar tais melhorias como bem pode ser o caso do bairro Ipanema e outros, que merecem ter suas áreas de orla revitalizadas.

    Curtir

  7. E Ipanema, vai permanecer em seu eterno abandono? Quando o Sr Dib era prefeito, já se falava em “reformulação” da praia, instalação de trapiches, recuperação da avenida etc etc…. Várias administrações se seguiram, sempre com as mesmas e vãs promessas, e esse tal “cartão postal da cidade” continua a cada dia mais depredado, mais imundo, mais esquecido. Lamentável.

    Curtir

    • Esquecido pode ser culpa da Administração, mas acredito que depredado e imundo é culpa da população.

      Curtir

    • Tu passaste por Ipanema depois da administração Dib, por acaso? A orla de Ipanema foi a primeira a ser revitalizada, ainda nos anos 90. Não há esgoto desaguando na praia há muitos anos. Há quatro anos foi trocada a iluminação. Há dois anos foi feita uma bela reforma nas canchas esportivas e na praça infantil junto ao bairro Guarujá. É lógico que agora o calçadão parece acanhado se comparado à orla Moacyr Scliar, mas falar em abandono é bobagem. Continua sendo uma ótima opção para contemplar o Guaíba.

      Curtir

      • Sr. Regis, resido em Ipanema desde a administração Dib, a 20 mts do calçadão. Pedalo diariamente neste trecho, portanto sou bom conhecedor das mazelas desta praia, o que, aparentemente, não é seu caso. O Sr. afirma que não há esgotos desaguando no rio, o que mostra um enorme desconhecimento dos fatos: só o arroio Capivari despeja boa quantidade de esgoto cloacal, e isto diáriamente. A ciclovia apresenta uma boa quantidade de buracos, fissuras e falta de separadores da via. Donde concluo que é ao Sr. que estaria faltando um olhar mais apurado e crítico da verdadeira realidade da praia de Ipanema. Tenha uma boa semana.

        Curtir

        • Sr. Jorge, então acredito que você deve marcar uma visita ao oftalmologista urgentemente. O arroio Capivari é canalizado na sua foz, sendo desviado para tratamento na Estação de Tratamento de Esgoto da Serraria antes de desaguar na praia. Somente em caso de chuvas excessivas é que a contenção transborda, exatamente como foi planejado para ocorrer a fim de evitar uma sobrecarga da ETE. Morei nove anos em Ipanema e conheço bem a região. Se você já pedalou em direção ao Guarujá deve ter notado uma Estação de Bombeamento de Esgoto na frente da capatazia de Ipanema. Ela não está ali para enfeite, serve justamente para auxiliar no bombeamento do esgoto do arroio.

          Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: