Novas estações de ônibus

Porto Alegre vai ter, finalmente, paradas ou estações de ônibus à altura da fama de seu transporte coletivo, que chegou a atrair técnicos norte-americanos.

De nenhuma informação sobre o ônibus que para naqueles pontos, a hora que vai parar e para onde está indo, que poderia estar num pequeno painel de plástico ou madeira, eles terão as informações em placas iluminadas, além de mapas e tempo de demora para a chegada do ônibus.

“Como não se tinha nada, esperamos um pouco mais para pular etapas nesta sinalização”, justifica o secretário Luís Afonso Senna, que conhece bem o que se faz em países desenvolvidos, professor que é em Londres.

Affonso Ritter

_______________

Alguém já viu o projeto das novas estações ?

Foto: Felipe Mobus

Estas são as atuais paradas da cidade. Esta, em frente ao Shopping Praia de Belas. Não sei por que, mas elas possuiam uma tela lateral com publicidade, bastante iluminada, que até conferia um visual bem interessante. Todos os paineis foram retirados, restando este esqueleto metálico, que chamam de parada.

 

 



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, ,

4 respostas

  1. Tetaram fazer um mapa numa parada da Oswaldo Aranha. Mapa de toda cidade, com os onibus pra cada zona da cidade. Iniciativa bem bacana.

    Mas tenta ler alguma coisa do mapa agora. Tá repleto de pixações e desenhos…

    Curtir

  2. Eu vi que em Floripa as paradas são de vidro, e ninguem destroi.

    Curtir

  3. Fico contente que as paradas sejam renovadas e passem a conter informações. Mas, como sempre, existem alguns poréns:

    1) Vamos ter (finalmente) o horário de cada ônibus, por parada? As empresas vão cumprir os horários?

    2) Esses painéis receberão pichações, fato. Está planejado mantê-los limpos?

    3) Vamos finalmente ter um lugar pra sentar? Essa é uma adaptação simples que já poderia ser feita nas paradas atuais, uma vez que os anúncios foram retirados (para entender, veja http://i45.tinypic.com/2exbxub.jpg)

    Curtir

  4. A cidade precisa, urgentemente, de um novo mobiliário urbano. Só que a população tem que fazer a sua parte, preservando. Assim como a prefeitura, que acho que ficou quse dez anos sem limpar os terminais da perimetral, por exemplo. Não sei pq aqui não se entrega a concessão à iniciativa privada. Eu faria dois padrões de mobiliário: um exclusivo para o centro (até como uma identidade visual do bairro) e outro pro resto da cidade. Enfim… quero só ver o que vem por aí.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: