Idenir Cecchim propõe derrubar muro da Mauá

Projeto de derrubar o muro   

Câmara de Porto Alegre começou a discutir nesta segunda (09) a derubada do Muro da Mauá, até a Copa 2014, projeto do vereador e ex-secretário Idenir Cechim (PMDB). Uma discussão extemporânea. Mais ainda agora que a Prefeitura começou a fazer a manutenção das comportas. A integração com o Guaíba se fará pela novo centro de lazer, que ocupará os armazéns do Cais Mauá.

www.affonsoritter.com.br



Categorias:COPA 2014, Muro da Mauá, Projeto de Revitalização do Cais Mauá

Tags:, , ,

18 respostas

  1. Julião eu não gosto nem um pouco do DIB, pois ele votou a favor do Estaleiro (Onde o filho dele trabalhava ou era dono da firma que projetou a obra do Estaleiro) No entanto quero mais uma vez te dizer que mentes por ignorancia, DIB nunca participou das obras nem com apoio. Quem construiu foi o DNOS por ordem da União e atendendo milhares de pedidos feitos pela população em 1941.

    Curtir

  2. Ah, e o Dib não só é a favor da manutenção do muro, até porque ele participou de sua idealização, como defende que ele seja usado como parte da sustentação para uma elevada sobre a Av. Mauá (minhocão), para o qual fora projetado.

    Curtir

  3. Não fui eu que disse, mas um ex-prefeito da cidade e que, antes de ser prefeito, ocupou vários cargos administrativos da Prefeitura, ajudando inclusive no estabelecimento do muro e todo sistema de proteções contra enchentes na cidade.

    Curtir

  4. Eu era do DNOS e não foi como você diz, voce esta lançando dados sem saber da realidade.
    O sistema é um só, se tirar o muro inunda a zona norte e assim por diante.
    Quanto a cheia de 83 existe o estudo do qual participei e cópia foi entregue em reunião na Assembléiaa Legislativa informando que os pre´juízos seriam mais de 12% do total investido corrigido para a época de 83, ou seja 6 cheias iguais pagariam todas as obras.
    Estas obras foram aprovadas por toda a população da época.
    Quem as contesta (nem o DEP contesta) é por ignorância do assunto.

    Curtir

  5. A altura de 1,4 m de água ocorreu em 1941 (a maior enchente que se tem notícas) no lugar que depois foi construído o mudo, por isso a projeto inicial de revitalização do Cais da Mauá previa a redução do muro a metade.

    Nas enchentes posteriores, as comportas do muro nem chegaram a ser fechadas, até porque atingiram a região do Dulúvio e não o centro. Na famosa enchente de 1983, segundo o prefeito da época – João Dib, algumas comportas não foram fechadas porque estavam emperradas. Acho que o conserto das comportas foi esse que ocorreu recentemente, ou seja esse muro nunca serviu para nada.

    Curtir

  6. Estudos demonstram que probabilisticamente uma enchente bem maior que a de 1941 pode ocorrer sim.
    Quaanto aos dados que citaste de 1,4, gostaria de saber em relação á que referência de nível?
    Existe estudo sim senhor referente ao sistema de Proteção, são 6 ou 7 volumes e devem estar no Governo do Estado, pois o DNOS entregou á eles os estudos.
    Todas as alternativas que foram questionadas e a adotada.
    Em 1983 foi feito um estudo e apresentado a Assembleia Legislativa do RS que demonstrava que a cheia deste ano teria gerado um prejuízo, se não fossem as obras de proteção, superior a 12% do valor atualizado até 1983 investido em todo o sistema de Porto Alegre.
    Posso dizer também que o sistema de POA funciona em conjunto, ou seja a falta de uma parte inviabiliza o total.
    O sistema vem do Gravatái atí o Estaleiro Só. Se retirar a cortina da Mauá, o restante do sistema não funciona e toda área será inundada.
    Veja bem, estou falando do sistema e não da altura do muro, pois fiz estudos e cheguei a conclusão de que pode reduzir em 1 metro a altura. Porém te pergunto, quem teria coragem de reduzir em um metro este muro? Na Holanda os diques estavam da altura calculada pela melhor técnica e foram ultrapassados e deu no que deu.
    Imagine alguem reduzir em 1 m a altura do dique e daqui a dois anos vem uma cheia e o sistema rompe, como ficaria, legalmente quem aquele que tomou a decisão.
    Esta é uma discussão que pode ocorrer entre interessados em aparecer mas nunca será tomada nem pelo mais demagogo prefeito ou Governador.

    Curtir

  7. Não sei como pode alguém ser a favor de um MURO.

    Normalmente a pessoas são a favor de idéias, sonhos, ideológias, projetos, agora a favor de uma barreira que impede uma cidade de ver, usufruir, ganhar dinheiro, gerar impostos e empregos é inédito e só reforça a ideia de que Porto Alegre é terra do ecoxiitas, dos radicais e fanáticos.

    Pior, ainda sabendo que existem outras formas mais modernas, seguras e flexíveis de proteger a cidade contra inundações, sem tornar quase inacessível e inaproveitável uma das mais belas regiões da cidade.

    Isso tudo é só para que os Cais do Mauá não sejam usadas economicamente, porque “alguém vai ganhar dinheiro (ter lucro, imagina), porque vai haver “especulação imobiliária, como vocês dizem?

    Agora falando em questões técnicas, sabes qual foi a cota que o Guaíba atingiu em 1941, a maior enchente que se tem notícias? Quanto água choveu naqueles dias e em que velocidade essa água chegou no lago? Qual era a velocidade do vento sul para represar a água do lago?

    Pois é, fora a primeiro pergunta (1,4 m, ou seja menos de 50% da altura do muro), ninguém sabe as respostas. nem se essas condições se repetirão um dia, pois não ha qualquer estudo sobre isso e o que se quer é isso: um ESTUDO sobre a melhor forma de proteger a cidade sem o muro.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: