Segurança na praça Otávio Rocha é tema de reunião na Prefeitura

Foto: Sérgio Louruz / PMPA

Foto: Sérgio Louruz / PMPA

O prefeito em exercício Sebastião Melo esteve reunido no início da tarde desta quarta-feira, 05, com autoridades e comerciantes para tratar da questão da segurança na praça Otávio Rocha, no Centro de Porto Alegre. Participaram do encontro representantes da Brigada Militar, Guarda Municipal, o permissionário do Café Otávio Rocha, Leandro Schwartzman, além do coordenador do CAR-Centro, Rodrigo Kandrik.

A ideia do grupo é promover ações de ocupação no local para coibir a falta de segurança. “O primeiro passo é fazer pessoas de bem frequentarem o espaço, isso inibe a ação de bandidos. A revitalização de qualquer bairro ou localidade passa, necessariamente, pela boa ocupação dos espaços. As pessoas precisam entender que os ambientes públicos pertencem a elas”, afirmou o prefeito em exercício, Sebastião Melo.

De acordo com o coordenador do CAR-Centro, Rodrigo Kandrik, nas próximas semanas será marcada uma reunião das principais secretarias de governo com moradores e comerciantes do entorno da praça. O objetivo é promover ações compartilhadas e organizadas que visem a melhoria daquele espaço.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Revitalização do centro

Tags:,

23 respostas

  1. Sinto muito mas vou jogar água fria nas especulações de vocês. Eu não acredito que num domingo alguém resolva ir até a Pça Otavio Rocha para ler ou tomar um café, começa que as pessoas querem ir para os lugares de carro e não de ônibus ou a pé, talvez de bicicleta quem sabe…
    Eu acredito que esta praça funcione bem durante a semana. Eu duvido que quem mora ali naqueles prédios desça para sentar na praça..
    O centro de Porto Alegre perdeu seu charme há muito tempo, foi quando os bancos invadiram a rua da Praia e acabaram com o maravilhoso comercio que ali existia.
    Tudo em Porto Alegre esta abandonado e não são os Cafés que vão mudar isso. Digo mais Café nenhum vinga ali.
    A Pça São Sebastião esta uma tristeza, bem que o Colégio Rosário podia adotar e arrumar. Aquela pseudo praça triangular que tem ali no fim da João Pessoa com Duque em frente a Santa Casa é o próprio quandro da dor, já foi linda com um laguinho que agora é um monte de terra batida.
    Muito se fala e nada se concretiza, Porto Alegre infelizmente não decola.
    Não quero escrever um livro mas eu conheci uma Porto Alegre que no melhor dos sonhos vocês não conseguirão imaginar. Desiludi…

    Curtir

    • Eu moro no centro e frequento os espaços públicos e privados nos fins de semana. A aparente bagunça não me incomoda, e o fim de semana é uma oportunidade de contemplar o centro do calma, sem o formigueiro (embora eu goste do formigueiro também). Não acho que o centro tenha perdido seu charme. As cidades velhas têm suas cicatrizes, mas isso as torna ainda mais interessantes. O centro precisa sim de restauração e conservação, mas isso não o torna necessariamente feio.

      Acho que quem tem um paladar mais aguçado não tem como não gostar do centro. Sei que posso estar sendo arrogante, mas é a pura verdade. O centro é belo para quem é artista (ou tem uma atitude de artista e de criador) e aprecia arte. O centro é turístico, é a identidade cultural que o visitante busca conhecer.

      Eu frequentaria o café da praça Otávio Rocha na boa num domingo. Aliás, adoro perambular no centro nos fins de semana. Nos domingos, abrem, pelo menos, o Café do Porto da Renner, o Café Santo de Casa na CCMQ. De cinemas, tem o cine do Santander e dos Bancários. Com um cardápio mais variado, as salas da CCMQ. Para quem quer ler de graça os periódicos da semana, tem o McCafé (café ruim, mas boas leituras).

      Sei lá, o centro é imbatível. Melhor do que shopping, melhor do que ficar em casa zapeando na tv.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: