Protesto contra aumento das tarifas ocupa as ruas centrais de Porto Alegre

Manifestação pacífica reuniu cerca de mil pessoas ao longo do trajeto até o Largo Zumbi dos Palmares

Manifestação pacífica reuniu cerca de mil pessoas ao longo do trajeto até o Largo Zumbi dos Palmares | Foto: Samuel Maciel

Manifestação pacífica reuniu cerca de mil pessoas ao longo do trajeto até o Largo Zumbi dos Palmares | Foto: Samuel Maciel

As ruas de Porto Alegre voltaram a ser ocupadas por manifestantes no começo da noite desta quinta-feira, num protesto de proporções que não eram vistas desde antes da Copa do Mundo. A caminhada, organizada pelo Bloco do Lutas pelo Transporte Público, é contrária ao pedido de aumento das passagens de ônibus na Capital. Muitos cartazes mostravam: “R$2,95 já é tri caro, R$3,49 é um assalto”. Nesta oportunidade, o grupo se manteve pacífico, sem incidentes de vandalismo ou enfrentamento com a Brigada Militar.

A concentração começou após as 17h e aos poucos a marcha foi aumentando. O movimento foi antecedido por uma panfletagem, o que fez com que moradores da Capital se unissem a marcha, além de integrantes de movimentos sociais. O tenente-coronel Lima, responsável pela operação da Brigada Militar que acompanhou a marcha, salientou a postura dos participantes. “Fica como exemplo para outros estados e outros eventos de que se pode organizar um protesto de forma democrática”, definiu.

A professora Eloa Gehlen, 54 anos, escutou a notícia na rádio e resolveu aderir ao movimento, mesmo carregando inúmeras sacolas. “É um movimento que o povo precisa fazer. Vai ficar muito caro (o preço da passagem) e espero que o prefeito não se renda aos interesses dos empresários e das empresas de ônibus.” Enquanto esperava a caminhada iniciar, moradora do bairro Menino Deus disse que estava achando divertido o som do movimento. “Essa sede por mudanças da juventude deveria levar mais pessoas para as ruas. É contagiante”, definiu.

Já o casal Alessandro Silva Santos, 25, e Leonice Amorim, 25, vieram de Novo Hamburgo. Apesar de não serem diretamente afetados com o aumento das passagens em Porto Alegre, eles reclamam da elevação dos preços, de forma geral. Em Novo Hamburgo, o custo do transporte passou de R$2,65 para R$2,85. “Ninguém pensa nas famílias que precisam se desdobrar para pagar as contas. Tudo aumentou”, protestaram. Ele e a esposa trouxeram os dois filhos: Vitor dos Santos, 5 anos, e Yasmim dos Santos, 1 ano, para ficar até o final da marcha.

Por volta das 18h45min, mais de 300 manifestantes deixaram a frente da prefeitura e começaram a caminhada. Ao longo do percurso, a adesão aumentou e chegou perto dos mil participantes. Após o bloqueio da avenida Borges de Meideiros, o grupo contornou o Mercado Público e acessou o terminal de ônibus Parobé. Em seguida, a marcha voltou para a avenida Júlio de Castilhos e seguiu até a Salgado Filho, descendo a Borges até chegar no Largo Zumbi dos Palmares.

Correio do Povo e Rádio Guaíba

Com informações de Hygino Vasconcellos e Lucas Rivas.



Categorias:onibus

Tags:,

33 respostas

  1. É muito chororó por 20 centavos!

    Curtir

  2. Eu sei que o que a maioria quer é ficar dr mimimi, não fazer algo a respeito. Mas já está rolando uma organização de protesto no face contra a corrupção e a Dilma.

    Para ser bem clichê vão protestar contra o bolivarianismo e vai ser no parcâo (sério) .

    Curtir

    • Pois é… o difícil é achar uma pauta que me represente. Sou mais solidário à questão da passagem, mesmo sabendo que é um ato organizado por PSol e PSTU disfarçado de movimento espontâneo, do que um movimento “espontâneo” de classe média alta contra o bolivarianismo/PT, como se existisse um nome para o nosso grande inimigo, uma entidade que aglutina todos os problemas do país.

      Até acho que o PT tem que pagar pelas m***** que fez, mas não vejo o Aécio Barbudo como salvação da pátria. Tem muita coisa para consertar, seja no regimento interno dos poderes, seja na legislação tributária, seja no código penal e do processo penal. Nem dá para nomear tudo aqui. O problema é que qualquer governante que assuma o poder, estará envolvido em várias dessas questões. O Aécio será muito bom para controlar a inflação e riscar o PT do mapa, mas será melhor ainda para os bancos (já que a pauta liberal favorece essencialmente a bancos). Também favorecerá Alstom, Siemens, e todo mundo que queira fazer lava-jato com eles.

      Não tem santo nesse país. Antes de combater pecadores, precisamos combater pecados, pois levam os pecadores juntos, de arrasto.

      Curtir

  3. As pessoas que defendem esse protesto e reclamam que quem acha o aumento da gasolina deveria fazer o mesmo, não consegue REALMENTE ligar dois pontos né? Tipo, aumenta diesel, aumentam impostos, mas foda-se o mundo, a passagem tem que ser de graça pq é só isso que me interessa!

    Não conseguem raciocinar que o aumento dos combustíveis vai aumentar simplesmente o preço, não só das passagens, mas de TUDO (ou os produtos são transportados à cavalo ou asa delta, quem sabe?).

    Mas claro que o problema é a máfia do transporte público. A petrobrás, governo federal, etc, é um mundinho mto distante pra essa gente tosca!

    Curtir

    • De novo, a folha de pagamento tem um peso bem maior na composição da tarifa que o combustível. E quantos por cento que aumentou o diesel?

      Mas ê que a classe média sempre acha que a gasolina é o fim do mundo.

      Curtir

      • Classe média agora? Cuida isso, se não acaba virando “nós contra eles”, o inimigo invisível…

        Curtir

      • Difícil, estou criticando meus pares mesmo. Mas eu me refiro a estas pessoas hehehe http://youtu.be/DPmtjJfO_nA

        Curtir

      • Mas todo ano tem greve dos rodoviários e aumento de salários. O aumento não é só devido aos combustíveis. Embora seja um absurdo o preço das passagens hoje em dia, os custos acabam tendo que ser repassados, alguém tem que pagar.

        Curtir

      • Sim, fato. Mas quanto foi o aumento da folha? Quanto foi o dos combustíveis? Quanto isso impacta nos custos e como chegaram em 18%? Somando a porcentagem de aumento de cada insumo?

        Curtir

    • Obrigado por abrir meus olhos, nunca imaginei que um onibus fosse movido a diesel.
      Tampouco suspeitei que a elevaçao dos combustiveis seria capaz de fazer subir o preço da passagem, do arroz da carne etc.
      O SR. deveria dar aulas de economia em oxford tamanha geniaidade SR cgasparetto

      Curtir

  4. Meio tarde para protestar. Deveriam ter começado os protestos quando o diesel e a luz aumentaram, que influem diretamente no custo da passagem. Agora o aumento é inevitável, o que pode acontecer é conseguirem algo abaixo dos R$ 3,50.

    Curtir

    • Não adianta meu caro. A população é tosca e não consegue associar os assuntos. Nota-se pelos comentários acima.

      Curtir

      • Pegando um Lami da vida, que deve ter um itinerário de 50km (ida e volta). Um ônibus pesado faz cerca de 2km/L (procurei no Google e esse valor é o pior caso que encontrei). Isso dá uns 25L x 2,20 (preço médio do diesel) = R$ 55,00 por ou R$ 27,50 o trecho. São necessários cerca de 9,3 passageiros por trecho para zerar o custo de combustível. Duvido que um Lami, em qualquer horário que seja, não alcance esse número.

        Em horário de pico, um trecho, entre subidas e descidas deve ir a uns 100 passageiros, ou algo em torno de 200-300 reais. Em suma, o combustível aumentar de 25,00 para 27,50 o trecho não é nada. Ou estou enganado?

        Curtir

    • Conseguirem algo abaixo de 3,50 é uma conquista. Qual o problema?

      Curtir

  5. @Thierry:
    “….Os estudantes estao protestando pelo preço da passagem de onibus”.
    Estudantes?…..ou seria- em sua maioria- a corja do PCdoB, Psol, PSTU em mais uma de suas manobras politicas?

    Curtir

    • Ok, o pessoal chegou.

      Meu caro, se eles vão a rua pelas bandeiras que defendem isso é um MÉRITO deles. Aliás, eu que uso bastante ônibus devo ser até mal agradecido pois não voto neles (por outras diferenças ideológicas).

      O fato de não ter gente na rua sobre o petrolão ou sobre a gasolina é o FRACASSO de outros grupos em mobilizar o pessoal.

      Mas ainda assim, o fato de ter uma bandeira do PSTU não diz nada. Eu já participei de pedaladas que tinham esse tipo de coisa e tava todo mundo criticando o cara (por que não era para ser um movimento político). Mas a rua é pública né.

      Curtir

      • O interessante é que eram quase 20h quando saí do trabalho e não havia um ônibus, uma lotação, um táxi nas ruas. E muito menos protesto! Só havia muita gente formando filas imensas nas paradas.

        Seria medo dos black blocs ou uma retaliação da ATP e cia. em relação aos protestos?

        Curtir

      • Mas justamente isso de ser um FRACASSO, como tu diz, a ausência de protestos pelo petrolão e afins é o preocupante.

        Tu acaba de dizer que esse protesto sobre as passagens é puramente POLÍTICO. O pessoal ali do PSTU só está ali porque o partido de situação não é o mesmo do deles. Quando o partido é o mesmo eles simplesmente ignoram. O pessoal ali não está nem um pouco se importando com os outros. Com o bem comum. Estão fazendo o jogo deles.

        Tu acha isso certo? Ou tu acha que deveriam se unir pelo bem da nação?

        Curtir

      • Partidos políticos existem para as pessoas me mobilizarem. Eu sei que se estivessem no poder não iam fazer o mesmo. Mas ainda assim, o triste disso não é o fato de “ser político”, mas o fato de não estarem mais partidos aderindo a causa.

        Curtir

  6. Eu faço a mão.
    Pô, nenhum cartaz atacando o governo federal por aumentar o preço do diesel?
    Combustível que transporta o Brasil inteiro.
    Assim não da né, as empresas de ônibus não podem fazer milagres.
    hahaha

    Curtir

  7. Ué, já tá o artigo há umas duas horas aqui e ninguém veio dar uma de paternalista e dizer que o que deve ser protestado é, sei lá, o aumento da gasolina ou o petrolão?

    Curtir

  8. Ontem na ZH, sobre a mesma noticia vi inumeros comentarios de pessoas dizengo algo do tipo:

    -E protestar contra o aumento da gasolina, por que nao protestaram?
    -e contra o aumento dos deputados, quem protesta?

    Pois bem, gostaria que todos que tem motivos para protestar protestassem por suas causas!
    Os estudantes estao protestando pelo preço da passagem de onibus, visto que estes usam onibus, quem usa carro que proteste pela gasolina, quem quem quer melhores salarios que participe de nogociaçoes sindicais etc.

    Lutem por suas causas ou parem de praguejar por esporte apenas

    Curtir

    • os comentários da ZH são pra dar vergonha em qualquer um

      Curtir

      • concordo

        Curtir

      • Verdade… Temo mais pelo futuro do país lendo aqueles comentários que com as políticas da Dilma… (estou exagerando, mas que dá um desencanto ler aquelas “pérolas”, dá)

        Curtir

      • tenho a teoria de que anos e anos assistindo ao jornal nacional em que as notícias são manipuladas criaram nessas pessoas uma espécie de autismo funcional… é uma espécie de analfabetismo funcional, mas bem pior

        Curtir

    • Claro, só quem tem carro usa gasolina/diesel. Afinal, nossos ônibus são movidos por anões e woompa loompas que pedalam embaixo do soalho do veículo, o preço do diesel não influi no preço da passagem mesmo…

      Curtir

    • Claro pq o aumento dos combustíveis não tem absolutamente nada a ver com o aumento das passagens. Os ônibus são movidos à água!

      Curtir

      • A folha dr salários tem um peso bem maior na composição da tarifa que o combustível. E quantos por cento que aumentou o diesel?

        Curtir

  9. Lá vamos nós, mas uma vez.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: