Governo Temer quer acabar com a estatal federal gaúcha Ceitec

Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec S/A), em Porto Alegre

O governo federal quer acabar com a Ceitec, empresa estatal gaúcha que atua no segmento de semicondutores desenvolvendo soluções para identificação automática (RFID e smartcards). A empresa projeta, fabrica e comercializa circuitos integrados para aplicações como identificação de animais, medicamentos, hemoderivados, pessoas e veículos.

E começou pelo corte de repasses orçamentários.

O governo exigiu, ontem, um plano de negócios que mostre a viabilidade da empresa e garantiu que não há riscos imediatos de encerramento das atividades.

A empresa não é auto-sustentável.

Políbio Braga

___________________

Comentário anônimo no site do Políbio:

Pois é..o governo prefere que os brasileiros se especializem em fazer feijoada…em dançar samba…ser ator..ou melhor ainda..se especializar em Ciências políticas…Desenvolvimento de Circuitos Integrados é coisa pra deixar para os Coreanos..Americanos..chineses..Japoneses fazerem.

Anúncios


Categorias:Ciência e Tecnologia, Desindustrialização de Porto Alegre, Economia da cidade, Economia Estadual

Tags:, , ,

13 respostas

  1. Definitivamente não é coisa pras garras gordas de estatais fazerem (circuitos). Nem sabia da existência dessa empresa do governo – não engulo que seja “dos gaúchos”. Aos poucos a história é mostrada como ela verdadeiramente ocorreu. Enquanto os outros estados se empenharam em construir infraestrutura e se preparar para o futuro, os políticos gaúchos quiseram ser empresários. É fácil de entender o nosso breu de infraestrutura e logística, o dinheiro foi redestinado pra construir opulentas infras pra empresas geridas pelo próprio governo, eles mesmos os políticos – e pelo jeito o comentário anônimo tá ofendidíssimo, e o que é engraçado porque os políticos não sabem nem representar seus votos e a lava jato tá aí mostrando oq acontece quando colocam as mãos numa empresa que jorra luxuriosa dinheiro público sugado da sociedade. Imagina a gula recheada dos pila dos cara que sentaram a mão nas estatais, afinal, estatal quando lucra vai pra quem gere, quando opera em prejuízo imposto vai pra saná-la. Quanta iniquidade há na nossa história, nossos pais e avós foram feitos de trouxas caindo no conto de empresa na mão gorda de políticos operando como se fossem de mercado era razão pra ter algum “orgulho gauchesco”.

    Enfim, ótima notícia, que seja a primeira de muitas, que haja um saneamento depois de gerações e gerações corrompidas por caírem no canto da sereia raposa. Vendam, quem sabe dê uma parcela da ponte nunca erguida entre são jerônimo e triunfo.

    Curtir

  2. Essa empresa Infelizmente demorou algo proximo de uma decada funcionando para desenvolver o primeiro projeto.

    Na verdade era apenas um local cheio de funcionarios concursados que nao tinham trabalho e com varios cabides de empregos em CC e diretorias.

    Tenho Dois amigos que trabalharam la e falavam que a empresa so servia para desviar dinheiro em licitaçoes e para empregar CCS.

    Sinceramente me da uma ponta de tristeza uma empresa de tecnologia ser fechada e centenas de empregos serem deixados de lado mas olhando logiamente esta empresa nao tinha muita serventia.

    Prefiro que se invista em cursos técnicos gratuitos, de empreendedorismo e faculdades e incentivos fiscais para este ramo do que em uma empresa que” funcione” assim

    Curtir

  3. Essa empresa surgiu da doação de equipamentos velhos oara “pesquisa” com o objetivo de abater impostos da Motorola.

    Esses equipamentos já eram defasados quando foram doados e mesmo com toda a infraestrutura doada por nós, pagadores de impostos, essa empresa jamais terá lucro.

    Curtir

  4. Interessante colocar como a CEITEC surgiu, como fez o Pablo. Adiciono que a prefeitura e o estado nao tinham dinheiro para concluir a obra, entao recebeu aporte do governo federal e a empresa tornou-se uma estatal federal.
    Tecnicamente, o CEITEC produz chips com uma tecnologia antiga. Fabricas modernas estao fabricando chips com 10 nm (algo perto de 4 atomos). O CEITEC e o Brasil nao tem condicoes de competir no mercado mundial. Fato!
    Os Estados Unidos, como alguem comentou acima, tambem nao tem como competir com os asiaticos. O que aconteceu com o mercado de semicondutores eh que se tem “Design Houses” nos EUA e outros paises, e fabricas na Asia. Eh extremamente caro ter ambos. Se nao me engano a Intel eh uma das unicas empresas que projeta e fabrica semicondutores.
    No meu ponto de vista a discussao que a populacao e governo tem que ter eh se queremos gastar esse dinheiro do contribuinte em fabricacao de semicondutores.

    Curtir

  5. Fazer chips é algo ótimo para se ter no Brasil. Mas não financiado pelo estado, Se uma empresa quiser assumir as operações da CEITEC, através de uma privatização e passar a ser lucrativo, que ótimo. Mas termos uma empresa financiada pelo estado fabricando chips com baixo valor comercial é pouca contribuição, frente os valores investidos. Então que se reverta o orçamento do CEITEC para pesquisas em chips na UFRGS.

    Curtir

    • Dificilmente será possível produzir semicondutores no Brasil com o nosso regime tributário. A fabricação de semicondutores depende de uma cadeia industrial muito longa e como há impostos em cascata, em cada uma das etapas, é impossível ser competitivo.

      Só para se ter uma ideia, no não se consegue nem produzir silício metálico. O Brasil exportar areia (silício) de alta qualidade a preço de banana porque aqui dentro, comprar areia a produzir lingotes de silício, agregando valor, sai muito caro.

      Curtir

  6. (Surpresa) Porto Alegre é a capital mais limpa do Sul do pais, e a 2ª a nível nacional. a 9ª entre todas as cidades com mais de 250 mil habitantes.
    Maringá no Paraná é a lider do ranking de limpeza urbana.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2017/07/1904861-sul-tem-melhor-indice-de-sustentabilidade-de-limpeza-urbana.shtml

    http://bandnewsfmcuritiba.com/cidade-paranaense-e-considerada-a-mais-limpa-do-brasil/

    Curtir

  7. Nada mais justo.
    Lembro que antes mesmo de ficar pronto, apesar de todas as promessas que fizeram, já falavam que já seria uma empresa inútil.

    Foi mais um caso de dinheiro publico torrado pra inflar o ego de alguns políticos e enganar a população, uma pena.

    O melhor que poderíamos fazer é baixar impostos para atrair empresas de alta tecnologia. Coisa difícil pro Brasil.

    Curtir

  8. Pois é né para que valorizar uma tecnologia nacional!!!!o negócio mesmo é vender matéria-prima, e comprar de outros países mais desenvolvidos, industrializados, que possuem recursos tecnológicos para explorá-las!!!!

    Curtir

  9. Uma pena que P&D seja vista apenas como gasto e não como investimento. Cada vez mais Brasil se firma como exportador de matéria prima a preço de banana enquanto torna cada vez mais caro e desvantajoso produzir e desenvolver aqui.

    Certamente continuaremos tendo que continuar recebendo pouco pelos nossos produtos enquanto precisamos pagar caro para importar tecnologia.

    Curtir

    • O problema é que alguém tem que usar a P&D. Fazer P&D por fazer é gasto de dinheiro sim. As universidades federais, que são ilhas isoladas do mercado, demoraram ao menos 15 anos para começar a pensar em encubadoras empresariais, coisa que as privadas já estavam fazendo.

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: