EPTC admite falha no controle do trânsito no dia do megacongestionamento

Prefeitura avalia mudança em plano para evitar novo megacongestionamento

Uma reunião realizada ontem pela diretoria e por técnicos da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) avaliou erros na operação deflagrada na tarde de segunda-feira, após quatro veículos se envolverem em um acidente na Avenida Castelo Branco que desencadeou um megacongestionamento na Capital. Surpreendida com o fechamento da via por mais tempo do que o previsto, a EPTC não tinha um plano para desviar satisfatoriamente o fluxo nessas condições, e o resultado foi a paralisação do trânsito.

A empresa conta com um manual sobre como proceder quando há incidentes desse porte, de acordo com o diretor de Operações do órgão, Vanderlei Cappellari. O tempo máximo esperado para o fechamento da Castelo era de 40 minutos, mas imprevistos, como cinco feridos, passageiros parados no meio da pista e vazamento de combustível acabaram ampliando esse prazo. Assim, os desvios não deram conta do fluxo.

– A ação foi adequada à situação que se apresentou, mas sem o resultado que gostaríamos – disse Cappellari.

A situação foi definida como “caos” por muitos motoristas que ficaram presos nas filas de veículos. Vias da região central pararam por causa do choque entre dois ônibus intermunicipais, um Fox e um Clio. Houve relato de uma motorista que levou duas horas e vinte minutos para chegar em casa, da Rua dos Andradas ao bairro Moinhos de Vento.

A EPTC planeja melhorar o plano de desvios do trânsito. A intenção é instalar painéis sobre semáforos na cidade para informar os pontos de congestionamento.

– É um painel importado, com tecnologia GPRS, que será colocado em pontos estratégicos, informando algo como “bloqueio na Castelo Branco, favor seguir pela Farrapos para pegar a BR-116” – afirmou secretário da Mobilidade Urbana e diretor-presidente da EPTC, Romano Botin.

Os testes devem começar nos próximos dias em dois locais ainda não definidos. O secretário aposta forte nos Portais da Cidade e nos Bus Rapid Transit (BRTs). Os BRTs circularão dos portais ao Centro, evitando que muitas linhas de ônibus passem pela região central. A expectativa é de que esses mecanismos estejam funcionando em 2013, antes da Copa do Mundo. Já uma redefinição do plano de congestionamento deve ser abordado em uma próxima reunião.

ZH



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, , ,

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: