Equipamento antineblina do Salgado Filho começa a operar até a Copa das Confederações

Obras de instalação estão em processo de licitação e devem começar em no máximo 60 dias

Foto: Ronaldo Bernardi

O superintendente da Infraero no Rio Grande do Sul, Carlos Alberto da Silva Souza, disse em entrevista na manhã desta quarta-feira ao Gaúcha Atualidade que em no máximo 60 dias iniciarão as obras de instalação do equipamento antineblina no Aeroporto Salgado Filho.

Segundo ele, a licitação já está em andamento e o investimento no equipamento deve ser de aproximadamente R$ 9 milhões. Souza explicou que a instalação do equipamento independe do aumento da pista e ele já deverá estar em funcionamento até a Copa das Confederações.

Quanto ao terminal de passageiros 2, o superintendente disse que serão investidos R$ 10 milhões em melhorias no terminal e no pátio, ampliando a capacidade de passageiros de 1,5 milhão para 2 milhões. Também será instalado uma nova esteira de bagagem na área de desembarque e equipamentos de ar-condicionado.

Já o terminal 1 contará com 20 balcões de check-in, possibilitando o atendimento de mais 1,5 milhão de passageiros até dezembro de 2011. O prédio também será ampliado e terá mais oito postos de embarque e aumento do pátio para estadia de aeronaves.

Quanto a falta de vagas para estacionamento, Souza afirmou que novas quatro mil vagas serão criadas. Ainda este ano deve ser aberto processo de licitação. 

As obras de ampliação da pista estão prevista para setembro de 2011, após a desapropriação de casas na Vila Floresta. 

Também em entrevista ao Gaúcha Atualidade, o prefeito de Porto Alegre José Fortunati, disse que na reunião de ontem entre a presidente Dilma, ministros e governadores e prefeitos de cidades-sede da Copa, as obras para o Mundial foram divididas em duas listas: as imprescindíveis para Copa, como hotéis, estádios e aeroportos, e as que serão um grande legado, como mobilidade urbana e segurança pública. 

De acordo com Fortunati, as obras no Rio Grande do Sul estão dentro do cronograma se comparadas as outras cidades-sede. Ele contou que, depois da reunião, falou rapidamente com a presidente Dilma sobre o Salgado Filho.

Na reunião, obras de mobilidade, como metrô de Porto Alegre não entraram em discussão. Apenas ficou claro que as obras que não forem licitadas até dezembro de 2011 não entrarão no PAC da Copa, mas poderão ser contempladas no PAC Mobilidade, que têm uma dinâmica não tão célere, de acordo com Fortunati.

 

ZERO HORA DINHEIRO / RÁDIO GAÚCHA



Categorias:aeroportos brasileiros, COPA 2014, Copa das Confederações 2013

Tags:

5 respostas

  1. Olhem a vergonha que é a desapropriação para a implantação da pista do aeroporto. Vídeo de hoje publicado em ZH digital. É inacreditável a bagunça que o nosso sistema incompetente-corrupto-democrático transformou o Brasil. Assistam o vídeo e deliciem-se.

    http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a3334403.xml

    Curtir

  2. O salgado filho daria um bom campo de pouso para fadas, pegasus e unicórnios.

    Toda vez que algo sobre o aeroporto sai na mídia, é uma nova histórinha mágica e cheia de emoções.

    Dou até 3 mêses para que anunciem que pista já encontra-se ampliada e pronta para receber aeronaves maiores, e que a mesma foi ampliada nas madrugadas, quando todos dormiam.. E que era pra ser surpresa.

    E sobre o novo terminal, vão anunciar que já está pronto também e que ele encontra-se no imaginário das pessoas, ele está lá, mas você não o vê, mas você sabe que ele está lá, pois foi anunciado e foi gasto milhões com as obras.

    Infraero 100% muito amor

    Curtir

  3. Portofan tirou as palavras da minha boca.
    Alguma séria explicação precisa ser dada sobre essa história toda!

    Curtir

  4. “ele já deverá estar em funcionamento até a Copa das Confederações.” – 2013

    Que eficiência!

    Curtir

  5. Que grande piada. Se a instalação do equipamento anti-neblina independe da ampliação da pista, porque essa era a desculpa para não instalarem? E porque se fala que até a Copa das Confederaçœs (2013) será instalado e, não, já em 2011?

    E ainda vão licitar o equipamento? Já não havia sido adquirido faz tempo, como anunciado com pompa faz tempo? E então porque já não comprar o Cat 3, para já acabar com as barreiras da neblina de uma vez por todas, já que agora se divulga que o Cat 2 sequer foi adquirido?

    E o mais cômico foi ver o Fortunati classificando as obras da cidade discutidas na reunião e criando a categoria das obras ali discutidas que serão um legado para a cidade, quando a própria reportagem mostra que nem o metrô foi pauta dessa reunião. Quais seriam então as obras pertencentes à categoria do legado para a cidade? Algumas ainda não divulgadas?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: