GRÁFICO: Estrutura cicloviária em cidades do Brasil (km)



Categorias:ciclovias

Tags:,

32 respostas

  1. Detalhe que Cuiabá deve ter 3 ou 4 vezes menos população que Porto Alegre.
    Sei de projetos em Curitiba pra estender as ciclovias pra mais de 300-400 km (dizem por aí). Mas parece que até a copa vai ganhar cerca de 18-19km (acho que o Rio tb!)
    Tomara que espandam as ciclovias. Eu moro em Goiânia e agora é que estão surgindo iniciativas do tipo! 😦

    Curtir

  2. O tipo de ciclovia correto é aquele que concorre com o ônibus, e aí que as prefeituras não querem concorrência. Bicicleta se compra uma vêz, e busão pagamos cada viagem na ida e na frida. Moro em Curitiba e as ciclovias estão escondidas e não servem para eu ir trabalhar e sim para alguns raros passeios de fim de semana. POA pode ter ciclovias, mas….. a prefa não quer.

    Curtir

    • Justamente a razão que leva à aquisição de motos em muitos casos é a competição com o transporte público, pois o custo de manutenção de alguns modelos é mais barato que andar de ônibus. No caso das bicicletas, mesmo de vez em quando trocando pneu e lona de freio (isso se não for daquelas com freio contra-pedal, o popular “freio Torpedo”), fica ainda mais barato e, dependendo das distâncias, bem mais vantajoso.

      Curtir

  3. Falo com toda a sinceridade que gostaria que Curitiba fosse essa maravilha toda. Gostaria de morar em um lugar tão bom assim, tão europeu, tão organizado, essa cidade de superlativos criada por vocês (a anos de luz de POA, MUITO melhor que POA, dentre outras generalidades -inclusive algumas inverdades, como a afirmativa de que o IDH de Curitiba é superior ao de POA. Segundo a ONU, em relatório de 2010, Curitiba é das cidades mais desiguais do mundo). Mas a realidade é outra. Não nego, e nunca neguei, que há coisas boas, algumas coisas melhores que POA. Também acho bonitinhas as flores nos canteiros. Alguns parques são bem cuidados, apesar de muitas vezes mal freqüentados, para dizer o mínimo. O urbanismo dos anos 60 e 70 – numa época em que a cidade era verdadeiramente interiorana-, que deixou a cidade ao menos mais arejada, é realmente interessante. Como esse urbanismo foi feito e as suas conseqüências, aí são outros quinhentos. E eu digo decadente, talvez exagerando um pouco no adjetivo, pois no que Curitiba é reconhecida (o urbanismo) há pelo menos a visível estagnação. Não é uma cidade reconhecida por sua arquitetura (apesar de ter sido forjada por arquitetos e urbanistas), por ser ecológica (quem ainda tem a coragem de sustentar isso numa cidade que tem o segundo rio mais poluído do país?), por ser pólo cultural, nem mesmo o transporte coletivo é como dantes. O que resta? O urbanismo desgastado. Curitiba precisa tirar o rei da barriga para ficar menos pachorrenta. Aliás, o que Curitiba está precisando é um empreendimento da envergadura do novo cais Mauá, algo que valorize a cidade, pois o que foi feito de mais grandioso nos últimos anos foi a revitalização da rua 24 horas (que não é mais 24 horas); está precisando também da recuperação de seus rios como está sendo feito no Guaíba; está precisando de alguns ícones arquitetônicos, como o Museu Ibere ou o projeto do Daniel Libeskind, para quebrar a monotonia dos espigões; um Multipalco; poderia ter alguma grande exposição de arte, semelhante à Bienal do Mercosul, ou um festival de teatro à altura do de POA, ou mesmo um feira do livro, uma mísera feirinha, que servisse ao menos para colocar em evidência a leitura, o livro. Enquanto o centro de POA revigora-se, o de Curitiba decai. Inegáveis constatações. Enfim, se POA pode aprender com Curitiba como dizem, a recíproca também pode ser verdadeira.

    Curtir

    • Acontece que aqui estamos discutindo POA. Temos que ver o que Curitiba fez melhor que nós e nos espelhar nestas coisas, ver como podemos conquistar estas coisas mesmo que de outra maneira. Dizer que não tem nada a ver nos espelhar nela por que xyz é ruim lá é inútil aqui no portoimagem pois todas cidades tem problemas. TODAS.

      Os problemas de Curitiba devem ser discutidos num blog relativo a isso. Desqualificar ela aqui não ajuda ninguém.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: