Comissão da Câmara pede suspensão de obra no entorno da Anita Garibaldi

Intervenção para a Copa gera protesto de moradores dos bairros Mont’Serrat e Boa Vista

Comissão da Câmara pede suspensão de obra no entorno da Anita Garibaldi Crédito: Elson Sempé Pedroso / CMPA / CP

O presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, Beto Moesch (PP), vai pedir a suspensão das obras nas imediações da rua Anita Garibaldi até o dia 25 de junho, para que seja realizada uma audiência pública para debater o tema. A decisão foi tomada após reunião realizada na tarde desta terça-feira, que avaliou os impactos das obras de infraestrutura para a Copa do Mundo de 2014.

De acordo com o parlamentar, a falta de discussão sobre o tema motivou o pedido de suspensão. “Por incrível que pareça a Prefeitura não fez audiência pública antes de licenciar esta obra, então nós conseguimos dar voz a isso tudo”, destacou. A solicitação ainda envolve o não-asfaltamento de nove ruas localizadas no entorno da Praça Japão, inclusive a alameda Raimundo Corrêa, em virtude das vias ainda apresentarem vegetações nas margens.

Beto Moesch criticou a ausência de representantes da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov) e da Secretaria Extraordinária da Copa de 2014 (Secopa). No entanto, a reunião contou a com a presença de diversos representantes do Executivo e com moradores da região.

A principal pauta das discussões envolveu o alargamento viário da rua Anita Garibaldi, entre os bairros Mont’Serrat e Boa Vista, para que seja construída uma passagem subterrânea na rua, sob a Carlos Gomes. O projeto é uma das obras de mobilidade urbana para o Mundial. A Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC) já começou a sinalizar as ruas adjacentes para que a construção comece em até quatro meses.

Para quem vive nos arredores e protesta, a abertura da passagem vai implicar na remoção de 175 árvores e no aumento do fluxo de veículos na região. O grupo sustenta, ainda, que o projeto não prevê ciclovias, contrariando o Plano Diretor Cicloviário. Por essa razão, um grupo de ciclistas promove uma pedalada, em apoio ao movimento AnitaMaisVerde! Dezenas de manifestantes deixaram, pouco depois das 18h, o Largo Zumbi dos Palmares rumo à rua Anita Garibaldi para protestar contra o projeto chamado pelos ativistas de “Trincheira da Anita”.

Correio do Povo

_________________________________

IMPORTANTE SABER:

– De acordo com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), 75 mil veículos cruzam por dia a Terceira Perimetral pela Rua Anita Garibaldi

– Com a trincheira (passagem de nível), passarão por baixo da via, deixando de sobrecarregá-la

– Quanto à Anita, 50% dos veículos seguem em direção ao Iguatemi, 32% dobram em direção ao aeroporto Salgado Filho (serão deslocados) e 18% dobram em direção à Avenida Protásio Alves, o que justificaria a tese de que, com a trincheira, o congestionamento será praticamente resolvido.

Fonte: EPTC



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, , ,

57 respostas

  1. Luciana, seu comentario foi muito flopado.
    Hoje fiquei a observar na janela do meu trabalho o fluxo do cruzamento. Os dados estao ate bonzinhos. De cada 10 carros, 1 ou no maximo 2 realizava a conversao e direcao ao aero e nenhum em direcao a nilo.

    Vai funcionar sim essa obra.

    Curtir

  2. SE INFORMEM ANTES DE APOIAR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    http://anitamaisverde.blogspot.com.br/

    É muito fácil apoiar acreditando que vai melhorar o trânsito…. Depois de pronto não tem como consertar o problema!!!!!

    Muitos apoiam com outros interesses, contrários a melhora da mobilidade.

    Fiquem atentos!!!!!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: