Porto Alegre amplia rede cicloviária

Ganha forma a ciclovia da avenida Beira Rio, que terá 6,35 km Foto: Francielle Caetano/PMPA

Inserida no conjunto de obras para a Copa do Mundo de 2014, a ciclovia da Edvaldo Pereira Paiva (Beira Rio) já ganha visibilidade. A melhoria faz parte da duplicação daquela avenida, uma das principais vias de acesso à zona Sul da Capital, ligação com a Diário de Notícias, Icaraí, Cel. Massot e outras avenidas de intenso fluxo de veículos. A nova ciclovia, em fase de construção, terá 6,35 km, com 2,5 metros de largura, ampliando a rede cicloviária da cidade, atualmente com 10 km. Também receberão pistas para ciclistas as seguintes vias, que passam por obras previstas para a Copa: avenidas Tronco (5,6 km), Severo Dullius (1,6 km) e Sertório (12 km), além da rua Voluntários da Pátria (3,5 km).

Somados às obras da ciclovia da Edvaldo Pereira Paiva, prosseguem os trabalhos de construção da ciclovia da avenida Ipiranga, que terá um total de 9,4 km, entre a Edvaldo Pereira Paiva e a Antônio de Carvalho. Já foi entregue aos ciclistas um trecho de 416m, localizado entre a Azenha e a Érico Veríssimo.

As ciclofaixas das seguintes vias já estão em funcionamento: Nilo Wulff e João Antônio da Silveira, Diário de Notícias (2,1 km de extensão, entre a Wenceslau Escobar e a Chuí), Icaraí (1,7km de extensão, entre a Chuí e a Wenceslau Escobar), além da ciclovia do bairro Restinga (4,6 km de extensão). Foi revitalizada a pista de Ipanema, total de 1,2 km. Até a Copa de 2014, estão previstos cerca de 50 km de ciclovias na cidade, além do serviço de aluguel de bicicletas, que contará com uma rede de 30 estações distribuídas em pontos diversos da Capital, de intensa circulação de pessoas.

As ciclovias fazem parte do Plano Diretor Cicloviário Integrado (PDC), aprovado em 2009, com o objetivo de incentivar o uso de bicicleta como meio de transporte, dotando a cidade de instrumentos e infraestrutura para a implantação de uma rede que garanta segurança e comodidade aos ciclistas.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Bicicleta, ciclovias

Tags:, , ,

22 respostas

  1. ALGUÉM SABE RESPONDER SE NESTA OBRA, FARÃO UM BELO DUM CALÇADÃO NESTA AVENIDA POR TODA ESTA ORLA? NÃO ACREDITO QUE NÃO FARÃO!!!

    Curtir

  2. Que foto essa heim!!! Tem que dar uma promoção para a fotógrafa da prefeitura, ela consegui deixar a ciclovia quase da largura das duas vias dos carros!!! Incrível. Parabéns Francielle!!!! E PQP mais uma piadovia em PoA, já andei ali várias vezes e a largura da vontade de chorar!

    Curtir

  3. Grande coisa. Primeiro que metade dos “ciclistas” sequer usam a cliclovia, vide na Diário onde preferem ir no asfalto. Segundo, tem que priorizar o pedestre mesmo já que PoA conta com meia dúzia de “ciclista de verdade”, o resto fica mais em foro criticando tudo do que pedalando. Tanto que é só andar aí meia hora e ver as ciclovias às moscas…não adianta priorizar aquilo que ninguém usa.

    Curtir

    • Eu uso a ciclovia da Diário bem especificamente. Sabe qual o problema delas hoje em dia? Temos diversas ciclovias, todas desconectadas. Nem a ciclovia da Icaraí é ligada a da Diário!

      Eu discordo, mas alguns pensam que ficar subindo e decendo da calçada é pior do que deixar de usar a ciclovia apenas em alguns trechos.

      Mas entrar no argumento que “não temos ciclovia, então ninguém usa, então não precisa ter” é fogo.

      Curtir

      • Tem a questão do pessoal que anda rápido. Complicado andar a mais de 20km/h em qualquer ciclovia. Ainda mais no padrão dos gaúchos. Nesses casos tem que mudar o CTB. Deve ser a briga quando tiver a ciclovia da Ipiranga pronta (por exemplo).

        Curtir

    • Adriano,

      Tenho certeza que se um dia fores na tal ciclovia do Barra vai ver que aquilo ali é tudo menos ciclovia. Principalmente que deve ser um ser que não quer machucar outro, vai ver que metade dessa ciclocoisa não existe calçada (e a outra são somente 3 lajotas de largura). Poe no lado do pedestre, queres que ele ande na pista (ja que na ciclovia pedestre é proibido de andar ) ?

      Só mais uma informação (motorista deve saber). A prefeitura colocou varias placas amarela com uma bicicleta nos poste do lado do Barra. Resumindo, naquela regiao a prefeitura liberou andar na via de transito. Mesmo nao tendo essas placas, conforme o que diz eng da eptc responsavel, ainda existem 3 leis no CTB (1,5m de distancia, reduzir velocidade, e ser responsavel pelos menores). Claro que quem tem carteira de motorista sabe de cor esses artigos do CTB.

      A única maneira da EPTC fazer dos chatos dos ciclistas em nao atrapalharem os carros, é justamente fazer ciclofaixa e ciclovia. Se nao tiver, o louco de anda de bike fica no meio da via e o esperto do motorista vai ter que trafegar a 15km/h. E nem pode reclamar pq bicicleta é veiculo (art 1 do CTb).

      Te digo que se a prefeitura melhorar um pouco a seguranca, vai ter milhares de pessoas que trocaram os onibus por bicicleta. Pesquisa aponta que em SP 70% trocaria. Claro, que anda de carro vai ser difícil trocar. Tem que ter amor pra pagar tanto imposto, e tb tanto lucro pras montadoras.

      Curtir

      • Na mesma via que o ciclista ocupa um faixa a 15 km/h, muitas vezes há carros estacionados ocupando uma faixa. Quem está atrapalhando os carros? Os ciclistas a 15 km/h ou os carros parados junto ao meio-fio?

        Curtir

    • Adriano. Teu ato falho revela tudo: “Os ciclistas preferem ir pelo ASFALTO”. Sim, porque a ciclofaixa foi, não construída com asfalto, mas simplesmente PINTADA junto à sarjeta, onde há areia, esgoto a céu aberto e irregularidades que tornam boa parte de sua largura intransitável.

      Curtir

  4. Acho que estamos discutindo a ordem de construção das coisas pelo simples motivo das obras serem extremamente lentas e desorganizadas.

    Curtir

  5. É, enquanto as “obras” priorizarem e desde sempre os carros vai continuar assim…porém pelo Plano Cicloviário e tal, os pedestres e depois os ciclistas têm preferência sobre os carros, entonces, o seguinte: tais obras deveria iniciar pelas calçadas, depois ciclovias e por ÚLTIMO AS PISTAS!!!
    Ta um verdadeiro potreiro a “antiga ciclovia off-road” da orla, depois do Beira-Rio. Mas a pista ótima, mesmo sem pinturas e tal, o que é proibido pelo Código de Trânsito, mas aqui em PoA, tando a Prefeitura como a EPTC fecham os olhos a muito tempo para as irregularidades em nome da carrocracia.
    Abriram o novo lado a Edvaldo Pereira Paiva sem nem pintarem as linhas no acostamento, nem com placas verticais, nem com iluminação o que é PROIBIDO PELO CÓDIGO DE TRÂNSITO!
    P*rra de Porto Alegre!

    Curtir

    • A ordem de prioridade deve ser sempre pedestre, ciclista e motorista, inclusive para as obras de infraestrutura, segundo o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano.
      Mas essa administração não está nem aí. Todos os projetos viários das obras que estão iniciando,determinam: primeiro o espaço dos automóveis com três pistas extra-largas por sentido; depois um espaço mínimo de 2,5m para os ciclistas sobre o passeio público; por último o espaço do pedestre com largura “variável”, ou seja, o que sobrar, SE sobrar. Vi isto nas plantas do projeto da Av. Tronco.

      Curtir

  6. O único local de POA perfeito para ciclovia é a orla do Guaíba. É assim que se faz. Em todas as cidades (ex Rio e Floripa) onde não existe cruzamento é o local perfeito.

    Uma ciclofaixa junto a rua com alto fluxo de carros (nessa avenida apesar de não ser de transito rápido – o limite é 60km/h – mas na prático o pessoal vai bem mais que 60 km/h) não é recomendada pela norma, muito menos se no lado tiver espaço para fazer ciclovia segregada do trânsito.

    Toda a questão é a largura da calçada para pedestre (pq todos sabem que nessa região tem milhares de pessoas caminhando/correndo) e pra quantidade de ciclistas (e´a única região que esta completamente seguro andar de bike – sem falar que liga a zona sul com o centro). 2,5m pra ciclovia bidirecional é a largura mínima. A própria norma DNIT recomenda que seja mais de 3m caso haja grande fluxo de bicicletas. Por motivo obvio.

    A crítica junto a prefeitura, que levou decadas pra implantar a ciclovia. E quando implanta faz esse trabalho tão pouco pensado. Vai gerar muito conflito ainda, pq todos sabem que os ciclistas ficaram proibidos de pedalar na faixa de transito onde tem ciclovia. Duplicar avenida tem $ e vontade. Agora fazer algo fácil, um bom trabalho técnico a prefeitura está bem aquem do que os gauchos querem.

    POA capital do atraso. Enquato Rio e Floripa tem ciclovia e local para pedestre na orla, POA continua tirando espaço pros carros.

    Curtir

  7. Eu achei estranho que já existia ali uma nova pista da Av. Beira-rio parcialmente delimitada e, agora nas obras de duplicação da avenida, acabaram por reduzi-la. Por que não aproveitaram que ela era mais larga para criar uma ciclovia junto a pista de rolamento dos automóveis, deixando a área da calçada para ser somente uma espécie de “calçadão”?

    Curtir

    • Nisso eu concordo, poderiam muito bem fazer uma perfeita ciclovia, espaço tem de sobra.

      Será que no outro sentido não vai ter?

      Não sei como ta ficando..

      Curtir

  8. O que a Associação dos Ciclistas de POA – ACPA – acha sobre as calçadovias de POA:

    http://www.acpa.org.br/?p=322

    Curtir

  9. Mas o que eles iriam fazer?

    Criar uma via para pedestres e ciclistas e só depois disso começar as obras?

    Essa regiião do marinha sempre foi ruim pra caminhar (na parte dentro do marinha) e pedalar, mas capaz do povo reclamar se colocassem um calçamento no parque.

    Curtir

    • A pista de caminhada é do outro lado da avenida, não no parque.

      Com certeza, o calçamento que existia para os pedestres foi removido para duplicar o dos veículos e no meio tempo deixaram os primeiros sem qualquer opção decente. Por que os carros não podem ficar um dia sem pista e os demais sim?

      Curtir

  10. Foda é a maneira que deixaram intrasitável a beira-rio para ciclistas e pedestres com essa obra. As pistas de carro sempre estão lá, no máximo com uma lentidão, mas houve momentos em que a parte de pedestres/ciclistas parecia uma roça (ou pista de offroad)

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: