Base Aérea de Canoas receberá seleções e público VIP durante a Copa

Com investimento de R$ 30, 7 milhões, o pátio passará de 30 mil para 92 mil m2  Foto: Divulgação/PMPA

Com investimento de R$ 30, 7 milhões, o pátio passará de 30 mil para 92 mil m2 Foto: Divulgação/PMPA

A Base Aérea de Canoas (Baco) passará por reformas e com isso irá receber voos de seleções, autoridades e público VIP durante a Copa do Mundo. O pátio de manobras que atualmente tem 30 mil metros será ampliado para 92 mil metros quadrados. Além disso, a instalação de torres de iluminação também fazem parte do projeto que foi desenvolvido pelo Serviço Regional de Engenharia do 5º Comando Aéreo Regional e está orçado em R$ 30, 7 milhões.O investimento será bancado pelo Fundo Nacional de Aviação Civil, administrado pela Secretaria de Aviação Civil. As propostas, por parte das empresas interessadas em executar a obra, devem ser entregues no dia 4 de março na sede da Baco. A previsão é que a obra comece no mês de abril tendo um ano para ser finalizada.

De acordo com o chefe do Serviço Regional de Engenharia, major Steven Meier, a ampliação vai atender uma demanda pontual que é o Mundial, porém, será aproveitada após o evento. “Esta reforma já estava prevista no plano diretor da Base Aérea”, comenta. Ele disse ainda que o tempo normal para a execução seria de dois anos, contudo o edital foi elaborado de modo que a empresa que execute a obra possa terminá-la em doze meses para que possa ser usada durante o evento esportivo.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:COPA 2014

Tags:, ,

6 respostas

  1. Receber numa base aerea vai parecer meio somália pro publico vip/ selecoes.

    Curtir

    • Público VIP na real até tá acostumado com isso. Ou você acha que chefes de estado e altas autoridades em geral pegam voo comercial, passam por inspeções de segurança invasivas e entram em fila pra embarcar igual nós meros mortais?

      E pras seleções na real faz muito sentido: vão voar tudo fretado, com um grupo pequeno de pessoas, sendo que essas pessoas vão sempre chegar juntas (dispensando “check-in”), sair juntas, e todas as malas vão pro mesmo lugar. É muito mais simples operacionalmente do que um voo típico de passageiros, então faz bastante sentido colocar num aeródromo com menos estrutura de terminal.

      E claro, pros dois casos os benefícios na questão segurança são evidentes. Não vai ter tiete nem gente protestando nas bases aéreas simplesmente porque são quartéis e os milicos nunca deixariam.


      Isto dito, sim, se botaram voos comerciais normais na BACO durante a copa vai ser uma merda, simplesmente porque a estrutura de terminal da BACO é insuficiente para voos comerciais. Para o futuro que defendo (uso da BACO como aeroporto civil), no entanto, existe uma catatau de espaço que pode ser aproveitado para construção de terminais de passageiros modernos e capazes.

      Curtir

  2. O tempo normal para a execução seria de dois anos, mas vão fazer em 12 meses.
    Alguém ainda não sabe porque tudo é mal feito por aqui? Se faz tudo em cima da hora.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: