Região metropolitana adotará cartão único para o transporte público

A adoção do sistema de bilhetagem única poderá ser implantada até o final do ano

Tamires Souza

rmpa-parasite2Canoas – Usuários do transporte público da Grande Porto Alegre poderão utilizar ônibus ou trem, nos municípios da região, com apenas um cartão. A também chamada interoperabilidade permite que seja descontado o valor da passagem proporcional à condução utilizada em qualquer cidade que participe do serviço.

A proposta do governo do Estado deve ser implantada por meio da Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan). O sistema, que está em fase de discussões com as prefeituras, ainda precisa ter definidos detalhes de como funcionará a modalidade, de acordo com o diretor superintendente da Metroplan, Oscar Escher. “É importante que os municípios passem a aderir ao sistema, que é um avanço urgente”, considera Escher.

Ele define a mudança de tecnologia como uma grande reforma do transporte público na região metropolitana porque poderá controlar a utilização dos coletivos. “É um sistema inteligente que vai identificar, por exemplo, se há estudantes que tenham passagem reduzida transitando em horário que não seja de aula”, acrescenta.

A adoção do sistema de bilhetagem única poderá ser implantada até o final do ano, segundo meta do governador Tarso Genro. “Acredito que seja possível executar neste prazo e é uma necessidade para os municípios”, defende o prefeito de Canoas e presidente do Conselho Deliberativo Metropolitano, Jairo Jorge.

Atraso em Nova Santa Rita

Antes do bilhete único, a prefeitura de Nova Santa Rita precisa implantar a passagem eletrônica, que ainda não saiu do papel. A justificativa, de acordo com a empresa Via Nova, responsável pelo transporte coletivo na cidade, é que o projeto ainda está em fase de finalização.

Ela prevê que até o final do ano esteja funcionando em todos os veículos.

Conselho metropolitano vai administrar sistema

Para gerenciar o sistema, um conselho metropolitano urbano deve ser criado, como anunciado pela Metroplan. Através do grupo, que teria participação de representantes municipais e estaduais, seria possível fazer um mapeamento do serviço de transporte público nos municípios da região metropolitana.

“Há muitos prefeitos que ainda desconhecem o projeto, por isso vamos apresentá-lo em uma reunião no próximo dia 16. Acredito em uma resposta positiva, porque toda a integração reduz custo para a sociedade”, conclui o presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal), Gilmar Rinaldi.

Em toda a região a estimativa é que 2,1 mil veículos transportem 485 mil passageiros diariamente, através de 1,2 mil linhas de ônibus que pertencem a 22 concessionárias de transporte coletivo.

Diário de Canoas



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, , , ,

7 respostas

  1. Boa notícia, tomara que assim o TEU, TRI e o SIM virem um cartão só.

    Curtir

  2. Pois, é.. deveria ser integrado com o TRI. Ou podem fazer um cartão universal.
    Eu por exemplo tenho TRI (sobra muita passagem), tenho o TEU (uso mais, pq as vezes pego a linha Seletiva ou Executiva de Cachoeirinha) e também tenho o BEM (bilhete eletronico municipal? que circula dentro de Cachoeirinha), ou seja, possuo 3 cartões e sempre falta um e sobra no outro. Se tivesse unico, poderia usar conforme a necessidade e não teria que pagar com dinheiro um tipo de passagem.
    Mas que eu saiba o TEU funciona em toda região metropolitana onde se adotou o cartão, então não faz diferença (pelo menos linha intermunicipal).
    Se é para unificar incluindo o TRI, vale a pena, se não. Mais fácil deixar como está.

    Curtir

  3. Se por Região Metropolitana eles entendem que Porto Alegre não esteja incluída, a integração terá pouca utilidade. Só será útil se incluir também a capital.

    Curtir

  4. Estudantes, circulando fora do horario de aula? Como eles esperam definir o horario de um estudante ir pra aula, se cada estudante mora em um lugar diferente e cada colegio tem hora de entrada e saida diferentes? E quando a escola libera o aluo mais cedo? E quando tem atividade letiva no sabado? E o estudante que estuda num turno e faz curso ou trabalha no outro (as vezes em cidades diferentes)? E casos como a Ufrgs, onde o aluno ñ tem horario definido para pegar o onibus? Espero que a metroplan ñ esteja buscando definir um horario para o estudante pagar a meia passagem.

    Curtir

  5. Até que enfim.

    Mas vai interligar com o TRI também?

    Uma coisa que notei no consórcio TEU é a possibilidade de fazer recarga via internet (passe antecipado), coisa que no TRI não tem.

    Curtir

    • E o SIM pode ser recarregado em qualquer estação do trensurb, coisa que o TRI também não permite.

      Até hoje não entendi porque o cartão único não veio junto com o sistema. Muito amadorismo.

      Curtir

  6. Talvez aí uma esperança da inclusão do sistema de passe mensal.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: