Grupos são contra a demolição de partes não tombadas do Cais Mauá

É impressionante essa gente que não quer que seja demolido nada do Cais Mauá. Há partes do Cais que não são tombadas, todo mundo sabe disso. Mas esses grupos insistem em fazer campanha contra essas demolições, na tentativa de sabotar o Projeto de Revitalização do Cais Mauá.

Impressionante! Essa gente faz parte de grupos políticos que estão nem aí para a cidade de Porto Alegre e visa somente aos seus próprios interesses. Isso é politicagem. Isso não é amor pelos prédios, nem amor pela cidade. Podem ter certeza disso.

A velha história:  querem a mesmice de sempre na cidade. Querem ir contra o partido do prefeito. Querem ir contra o partido do governador. Que sejam contra quem eles quiserem, mas não mexam nos projetos em curso que vão trazer para a nossa capital ares mais desenvolvidos.

Vejam aqui as pequenas demolições que estão em curso atualmente, em fotos do leitor Norberto Lemos, do dia 07/02/2014:

Agora a novidade é uma petição dirigida ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (RS) – IPHAN – RS, com o intuito de parar com as demolições do Cais.

Vejam abaixo a petição:

petiçao01

Why this is important

Nesta semana, teve início a primeira fase da demolição do Cais Mauá – Cais do Porto de Porto Alegre -, complexo este que faz parte do Patrimônio Histórico desta cidade. Apesar de o local constar na lista de bens tombados do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Estadual- IPHAE,-, isto não foi impedimento para a ação. Pedimos a intervenção do IPHAE para o cancelamento da continuidade da demolição, bem como solicitamos a observância da pena cabível, prevista em lei, para os responsáveis por este crime, Segue o depoimento de um cidadão porto-alegrense:

“Esta parte que esta sendo demolida não foi nunca um puxadinho. Na parte de cima da imagem, era o local das balanças que foram usadas tanto pelo porto, como pelo comercio de Porto Alegre, pois ela foi por muito tempo a unica da cidade. Ao lado de baixo da imagem onde se vê uma chaminé, ficava o refeitório (Restaurante) do Porto, que muitos trabalhadores alimentou, mesmo não sendo portuários. Passaram por ali, nos tempos que o porto fervilhava de navios com imensas quantidades de mercadorias, que movimentaram a nossa economia. O Porto de Porto Alegre foi o primeiro porto do Brasil a exportar Soja, produzida no estado, este que foi considerado por muito tempo Celeiro do Brasil.

Este espaço deixou um legado muito grande, que lastimavelmente não foi, e nunca será divulgada, como a maiorias de nossa esquecida historia

Seria até um ato de respeito, se estes espaço fosse em parte preservado, com a construção de algo como um restaurante ou mesmo um local de bares.

Digo isto com confiança, pois foi que meu pai me passou, e me deixou como herança de suas memorias. Ele foi um alto funcionário do DEPREC. dos anos 50 aos 80.

Este cais ao ser demolido, vai deixar muita historia ser colocada abaixo, da forma que será feito. Estas obras de revitalização do porto, estão indo ao caminho contrario do Puerto Madero de Buenos Aires, que fez questão de preservar uma historia que ali foi palco.”

(Paulo Leonardi)

Esta é a consequência da continuidade da demolição do Cais do Porto: a perda irreversível de parte significativa da nossa história. Precisamos impedir que isso tenha continuidade e que outros crimes ao patrimônio local sejam cometidos!

A petição foi criada pela historiadora Anna Paula Boneberg.

_________________________

Patrimônio histórico ?

As partes que atualmente estão sendo demolidas não foram tombadas, portanto podem ser demolidas para um maior aproveitamento da área do Cais, com o intuito de nos devolver importante parte da orla. Usufruiremos desta parte do porto como nunca antes. Uma nova era pra cidade se iniciará. Mas eles são contra. E sabemos que esses movimentos são puramente políticos e mais nada. São politiqueiros!!! São contra a cidade, e a favor deles mesmos!!!

O Blog Porto Imagem se posiciona contrário a esta petição e denuncia estes grupos!

Chega dessa gente tentar barrar os projetos que embelezarão Porto Alegre!

________________________

PARA ENTENDER O CAIS:

cais-armazens-puxadinhos

cais3

Estes locais que chamamos de “puxadinhos”, são na verdade, partes integrantes do cais, mas sem valor histórico segundo o Iphan-RS. São locais como o restaurante do porto. Já foram demolidos. O próximo local a ser demolido será o último armazém, ao lado da Usina, para dar lugar a construção do shopping center com telhado verde. Haverá uma praça sobre o seu telhado, onde as pessoas poderão caminhar e chegar até a beira do cais.



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , , ,

63 respostas

  1. discutir com gente da história não leva a nada.
    ja começam com uma lavagem cerebral na escola para levar o povo ao maldito comunismo/socialismo, e ai de ti se discordar.
    Tenho amigos e ex amigos dessa área, como comentei esses dias pelo Facebook, acaba que tu não sabe nada, eles sabem tudo e tu é um merd*.
    e da pra ver bem só com as informações digamos que editatas, assim como no pontal, agora no cais.
    o que posso dizer, chorem, ja estão derrubando tudo o que é para derrubar.
    amem

    Curtir

    • Guilherme, tuas generalizações quanto aos profissionais da História não são bem vindas aqui, já que não se trata da postura dos teus amigos/colegas, comunistas ou não. Assim como outro comentário acima dizendo que os estudantes da PUCRS e UNISINOS são historicamente de esquerda. Meus caros,a verdade histórica não é exata,! Não podemos afirmar que estudantes oriundos destas instituições são de esquerda ou apoiam determinados grupos políticos. Os indivíduos olham e analisam as coisas a partir de suas próprias realidades com influência do meio, mas não só. Estamos discutindo aqui a petição ou a revitalização do cais? Parece-me que ficamos no ponto da petição ou do pessoal. Não se trata de uma petição política,,a principio não há filiação política e nenhum grupo politico envolvido, no entanto, toda ação humana é politica, inclusive as nossas aqui neste blog tentando argumentar e convencer. Vamos focar. O questionamento da petição ao IPHAN/ IPHAE é atentar para a demolição do imaginário cultural do cais na cidade de Porto Alegre. A imagem do cais já faz parte da cidade e não somente os bens tombados. Não é um questionamento de competência e de brilhos acadêmicos. Não é fácil realizar um processo de tombamento e selecionar o que é e o que não é de valor histórico. Os que estão contra a “demolição” do cais, como eu, estão pensando também no sentimento de pertença que não só o porto-alegrense tem com a cidade e com seu cais. Concordo num ponto com João Inácio, sobre a necessidade de discussão pública sobre o assunto. A revitalização do cais é para que a cidade volte-se novamente para ele desenvolvendo sociabilidade saudável neste ambiente e porque esta sociabilidade tende estar afastada da História? Por que esta revelia toda (A modernização de outros portos citados como exemplos não foi respeitado somente o que estava tombado, até porque em muitos lugares não existe ainda nada tombado, mas há consciência histórica e preservação do seu passado sem a obrigatoriedade)? Acredito que possamos entrar num consenso com um olhar mais sensível à nossa história.

      Curtir

      • Fuga do tema: estou na História da UFRGS e lembro que no dia da matrícula já distribuíam livretos de Boas Vindas com frases de um famoso poeta soviético, junto com programação para a comemoração do aniversário do Carl Marx (citado como “titio”, pasmem), e expressões em meio ao texto como “aproveite o RU, a comida tem preços bem proletários.” Ainda guardo o papel que contém cada uma dessas frases. É de apavorar.

        “A História não é exata”, mas vamos evitar de usar frases subjetivas. Eu não coaduno com o pensamento dessa gente. Viu? Já sou um destoante da ideologia deles [atrasada inclusive, já tem 166 anos e muitas águas já sepassaram (mas não em POA né)]. Mas o pensamento é esse que está instaurado. Já li em fontes americanas sobre a UFRGS que as mazelas da ditadura ocasionou uma seqüela esquerdista na universidade. Só vejo provas a favor.

        Portanto, o argumento do Guilherme e do João Inácio é verdadeiro, e dou fé.

        Curtir

  2. O Natalia, vai contar tuas abobrinhas pras criancinhas com quem leciona…..

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: