Novo edital de licitação para ônibus será apresentado em 15 de abril

Principais tópicos do texto serão expostos em audiência pública no Ginásio Tesourinha

Prefeitura vai fazer terceira tentativa de licitação | Foto: André Avila / CP Memória

Prefeitura vai fazer terceira tentativa de licitação | Foto: André Avila / CP Memória

Uma audiência pública para apresentação do terceiro edital de licitação do transporte coletivo de Porto Alegre será realizada no dia 15 de abril. Esse é o primeiro passo de mais uma tentativa de licitar o serviço. O encontro para expor os principais tópicos do texto à população ocorre às 19h no Ginásio Tesourinha. Segundo o diretor presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari, a terceira tentativa de seleção terá mudanças, basicamente, na quantidade das bacias de operação.

“Até o final desta semana devemos concluir os estudos sobre as bacias. Serão de 6 a 10, o que permite que médias empresas participem da concorrência”, informou. Atualmente, três bacias são exploradas pelos consórcios privados: Norte (Conorte), Leste (Unibus) e Sul (STS). A Carris, empresa pública, opera as linhas transversais.

A EPTC manterá os 23 itens propostos pelo Orçamento Participativo desde a primeira concorrência. Entre as demandas da população estavam a instalação de ar-condicionado em toda a frota, monitoramento da rota das linhas e redução da lotação nas viagens. A princípio, o edital deve ser publicado no dia 6 de maio. No entanto, pode ser postergado a partir da definição sobre o projeto de lei que obriga a instalação de ar-condicionado em novos veículos do transporte coletivo da Capital.

Proposto e aprovado pela Câmara, o projeto foi vetado pela prefeitura. No dia 16 de março, no entanto, o veto do prefeito José Fortunati foi derrubado pelos vereadores. Cappellari afirma que, se a lei for publicada será possível ingressar com uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin). “A lei inviabiliza o edital, pois nele já existe uma regra para esse item, com um cronograma”.

No edital, a instalação do equipamento seria gradual. De imediato, apenas 25% da frota teria ar. Em cinco anos, o percentual subiria para 50% até chegar a 100% em 10 anos. Para a EPTC, a lei prejudica tanto os atuais permissionários quanto novos interessados, pois o investimento é muito elevado para o valor da tarifa atual. A prefeitura estima que o impacto da medida signifique alta de R$ 0,13 sobre o valor da tarifa, que poderá ser reajustada somente em fevereiro de 2016.

O Tribunal de Contas do Estado afirmou que está acompanhando todo o novo processo licitatório para ter garantir que os itens propostos pelos técnicos serão atendidos na nova licitação. Os dois editais anteriores, ambos com licitação deserta, foram questionados e supervisionados pelo TCE.

Correio do Povo / Jéssica Mello



Categorias:Ônibus

Tags:, ,

12 respostas

  1. Edital licitação dos ônibus Poa. Tentativa # 654

    Curtir

  2. Me lembrou aquele episódio do Pica Pau que uma bruxa fica procurando a vassoura mágica dela no meio de um monte de vassouras normais e fica dizendo “E lá vamos nós…”. Fortunati é a bruxa.

    Curtir

  3. Vamos ver se nao vai ser direcionado para a ATP como os anteriores que exigiam uma mega estrutura de manutenção dos ônibus instalados dentro do município de PoA de modo a engessar a administração, impedindo de terceirizar ou utilizar a estrutura instalada na região metropolitana. O edital anterior chegava ao ponto de exigir estoque, ou seja, as empresas não poderiam fechar acordos com revendedoras para manter estoque mínimo.

    Curtir

  4. Eu repito o que disse da outra vez: agora vai sair. Aumentaram a passagem para os valores que as empresas queriam, o cappelari se fez de líder alfa ao dizer que se não aceitarem a Carris assume, o circo está armado. Agora é ver se vão dividir as bacias mais pra deixar as mais deficitárias para a Carris ou o que haha.

    Curtir

    • As linhas vão ficar com os mesmos de sempre, a passagem vai subir pra 5 reais e ainda vão dizer: “Ué, não era pra colocar ar condicionado em todos os ônibus?” E o ar vai estar sempre quebrado…

      Curtir

  5. Kkkkkkkkk, o povo continua acreditando que o transporte coletivo aqui será uma Dinamarca, Suecia; apos a licitação, vai ser a mesma coisa, e as mesmas empresas, exceção é que terão regras a cumprir, só isso, parem de se iludir.

    Curtir

    • Que tal cobrar o poder público daqui pros transportes chegarem ao nível de excelência desses lugares? Afinal, imagino que a população faça exatamente isso, ao invés de resmungar na frente de um monitor…

      Curtir

    • Eu nem sei o que significa transporte desses países. Mas para ter o da Austrália nem falta tanto. Botar ar já é um passo importante🙂

      Curtir

      • É que é mais fácil dizer que aqui nada da certo, na nossa eterna síndrome de vira-latas…

        Curtir

  6. Mais uma licitação deserta. É tudo jogo de cartas marcadas.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: