Inter apoia metrô “Linha da Copa” em Porto Alegre

Trajeto terá 15,3 quilômetros, custará R$ 2,5 bilhões e irá até o Campus Agronomia da UFRGS

Em reunião na tarde desta segunda-feira na presidência do Inter, os dirigentes colorados ofereceram apoio para divulgar a Linha da Copa, que terá, entre as 16 estações, uma próxima ao Beira-Rio. Com os novos ajustes, o trajeto será de 15,3 quilômetros, custará R$ 2,5 bilhões e irá até o Campus Agronomia da UFRGS.

O metrô concorre na campanha 3 Projetos para o Rio Grande para a eleição das três obras que terão visibilidade em Zero Hora como fundamentais para o desenvolvimento do Estado (saiba como votar abaixo).

Clique aqui e dê seu voto!

— Desta forma, os colorados terão mais uma forma de chegar ao Beira-Rio, mais tranquila, econômica e segura. A Linha da Copa vai beneficiar a comunidade gaúcha, porto-alegrense, todos os colorados que vêm sempre ao Estádio, além de incrementar nossas vantagens para ser cidade-sede da Copa do Mundo — destacou o presidente Vitorio Piffero.

O superintendente de Desenvolvimento e Expansão da Trensurb, Humberto Kasper, apresentou o projeto do Metrô de Porto Alegre – Linha da Copa à direção do Inter, no Beira-Rio. O presidente Vitorio Piffero, e o vice-presidente de patrimônio do Clube, Emídio Ferreira, que assistiram à apresentação, conheceram o traçado atual do projeto, que contempla o clube com a Estação Beira-Rio, uma das 16 que fazem parte do trajeto. A previsão é de que as obras comecem em 2010.

Piffero declarou que o Inter estará mobilizado junto com a Trensurb para viabilizar a Linha da Copa.

— Estamos à disposição da Trensurb para realizar ações que divulguem o projeto, e acreditamos que a Estação Beira-Rio merece um tratamento especial, já que atenderá uma demanda superior, especialmente em dias de jogos — disse Piffero.

Para Ferreira, “este é um projeto que não pode ficar inacabado, por isso, aposto em uma Parceria Público Privada”.

A Linha da Copa faz parte do Plano Integrado de Transportes e Mobilidade Urbana (PITMurb), que está sendo desenvolvido com a participação das três esferas de governo (Trensurb, Metroplan e EPTC) e que prevê integração com os outros modais de transporte coletivo da Capital e Região Metropolitana.

Kasper salientou que a nova linha “atenderá uma demanda de 290 mil passageiros/dia, além de gerar empregos diretos e indiretos para 184 mil pessoas”.

A nova linha passará por 15 bairros, atingindo diretamente 105 mil habitantes que moram nos 400 metros do entorno das estações.

A conclusão dessa primeira fase do projeto está prevista para até 2013, com saída do Mercado Público, passando pelas avenidas Borges de Medeiros, indo até o cruzamento da José de Alencar com Padre Cacique, próximo de onde está prevista a Estação Beira-Rio, depois passará pela Rótula do Papa, no bairro Azenha, avenida Bento Gonçalves até a avenida João de Oliveira Remião, próximo ao Campus da UFRGS.

A proposta prevê a compra de 44 trens com capacidade para 1.080 passageiros (40 para entrar na linha e quatro reservas) para a primeira fase e um cronograma anual de investimentos para implantação.

As ações de parceria entre o Inter e a Trensurb incluem intervenções no jogo contra o Flamengo, pela Copa do Brasil, com anúncios no placar eletrônico, divulgações pelo sistema de alto-falantes, faixas circulando no gramado para os sócios e torcedores lerem as mensagens e apoiarem a iniciativa. Além disso, o clube também já faz divulgação no site oficial. As informações são do site do Inter.

ZERO HORA, 18/05/2009 – 23h02min



Categorias:Metro Linha 2

Tags:,

2 respostas

  1. eu acho uma idéia interessante, apesar de ser um gasto de 2,5 bilhoes que poderiam ser investido em outras coisas. só não pode acabarem a obra na metade, quenem o metro suspenso localizado no centro, dai sim será 2,5 BILHÕES de reais muitissimo mal investido.

    Curtir

  2. Não sei se é viável essa linha de metrô fazendo tantas curvas só para se aproximar do Beira-rio. Essa variante que ligará o centro até a Agronomia/UFRGS, no meu modo de ver, deveria passar sob a Cidade Baixa antes seguir embaixo da Bento Gonçalves.

    Mas poderia, no futuro, ser feita um linha sob a Borges de medeiros, passando pelo Beira-rio e seguindo até a zona sul/Restinga, por exemplo.

    Entretanto, seria de vital importãncia para a cidade de Porto Alegre que, se tivesse que escolher, desse preferência para a variante da linha que vai para a Zona norte da cidade, retirando milhares de carros e ônibus da Av. Assis Brasil e outras vias da região

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: