Caso da FASE: Moradores querem ficar no Morro Santa Tereza

Cerca de 200 moradores do Morro Santa Teresa se mobilizaram em frente à Assembleia Legislativa para protestarem contra o projeto de lei que trata da permuta do terreno da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase). Os manifestantes montaram acampamento na praça Marechal Deodoro e estenderam faixas pedindo aos deputados que retirassem o regime de urgência da matéria. Apoiados por diversos sindicatos, os moradores defendem que a área seja contemplada com projeto de reurbanização, mantendo-os na área. Cerca de 60 policiais do 9º BPM monitoraram o protesto.

Segundo o presidente da Associação dos Moradores da Vila Padre Cacique, Darci Campos dos Santos, o projeto não assegura que as famílias terão novas residências caso a área da Fase seja permutada. “Os deputados acenaram com uma emenda que trata disso, mas não nos dá garantia alguma”, criticou o morador.
 

Correio do Povo



Categorias:Morros da Cidade, Outros assuntos

Tags:, ,

9 respostas

  1. armando passa ja para o teu lugar ,espertinho tu querias estar aqui no ponto turistico ne pois passa fora ho.

    Curtir

  2. acho engraçado estes riquinhos falando dos pobres desta maneira e se dizem estudados e inteligentes pobres diabos serao tirados na borracha para aprenderen a nao desejar o mal alheio. e muito simples basta construirem casas para o povo q nao sao vagabundo nao e pagam suas prestaçoes se nao teria os riquinhos se nao fosse nos, tamben temos direito ao sol otario.

    Curtir

  3. Até quando os nossos pontos turísticos ou nobres vão ficar invadidos pela pobreza de vilas e matos? A não venda a iniciativa privada atrasa muito o que poderia estar mais moderno e bonito;pois vivemos em um mundo capitalista. O dinheiro constrói modifica, cultiva, planta e ainda urbaniza local destinado a pessoas de baixa renda, pois estas permanecem 50 anos em locais privilegiados e o que vemos é só lixo, marginalidade, tráfico, assaltos e roubos de serviços básicos.Tenho dito é muito atraso de vida, cada um no seu lugar!

    Curtir

  4. Eu digo NÃO ao pontal do Estaleiro! [só pra não deixar a onda trash de porto alegre morrer hehehe] É mas ninguem fala dos riquinhos que invadiram as ilhas de POA. Quero ver alguem com peito pra tirar esse povo de área de preservação.

    Curtir

  5. Aquela área tem um potencial turistico enorme. Merece muito mais que uma obra da ROssi da vida. Merece um centro Cultural com um belissimo mirante. Exemplo é a Biblioteca Parque em Medellin. http://www.oasrs.org/conteudo/agenda/noticias-detalhe.asp?noticia=1175

    Curtir

  6. Ah, sim, o terreno é deles. Têm todo o direito de reclamar!

    Curtir

  7. Eles que vão morar no quinto dos infernos.
    Povinhi ridiculo, invade o terreno dos outros e ainda querem se achar.
    Tem que tirar esses vagabundos a borrachada.

    Curtir

  8. No Brasil é assim, direitos sempre anos-luz antes dos deveres. E sempre tem algum sindicado (leia-se braço de algum partido) para apoiar este tipo de movimento.

    Curtir

  9. Acho engraçado isso! Invadem área pública e depois querem indenização pela invasão? Isso só acontece no Brasil mesmo!
    Por que a maioria tem que estudar durante anos, trabalhar muito e abrir mão de muita coisa pra ter seu lar, enquanto outros nada fazem , invadem propriedades e ganham “indenizações” dos governos. RIDÍCULO!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: