Fifa diz que nem todas as obras são essenciais para a Copa

Segundo o secretário-geral da entidade, algumas intervenções podem ser entregues após o torneio

Da Agência Brasil – Brasília

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, disse ontem (30) que nem todas as obras para a Copa do Mundo são essenciais para a competição. “Tem projetos que podem ser entregues depois da Copa”, disse Valcke, em evento no Rio de Janeiro sobre a Copa das Confederações de 2013.

O representante da Fifa disse que “alguns projetos podem esperar”. “O que precisamos são de facilidades para se deslocar do aeroporto para as cidades e das cidades para os estádios”. O tom adotado por Valcke foi bem mais ameno que o do começo do ano, quando fez duras críticas ao atraso nas obras.

O secretário da Fifa lembrou que na Copa do Mundo da África do Sul nem todas as linhas de trem de Joanesburgo tinham sido entregues, apenas a principal, do aeroporto para a cidade. Para ele, mesmo com atrasos, as obras são positivas. “Vamos pensar nos benefícios. Em dez anos o Brasil será um novo país”.

O governo brasileiro reafirmou que as obras estão dentro do prazo. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, confirmou que não há com o que se preocupar em relação às obras. Ele disse que equipes acompanham os cronogramas nas seis cidades-sede da Copa das Confederações e disse que nada “desafia os prazos”. “Tive a companhia e as informações detalhadas dos governadores de cada estado, o que me dá grande confiança no calendário e na entrega das obras”.

Perguntado mais uma vez sobre o atraso nas obras em estádios, especificamente, o secretário da Fifa disse que a federação e o governo têm uma só voz, concordando com Rebelo e evitando declarações polêmicas sobre o Brasil. “Temos um acordo [Fifa e o governo] para evitar informações descoladas e entregar a melhor Copa do Mundo. O resto é passado”.

Durante a entrevista, o ministro e Valcke também falaram sobre os ingressos para a Copa do Mundo e para a Copa das Confederações. Rebelo disse que não tem ingerência nesse aspecto, mas que “tem feito um esforço de conversar com a Fifa e com patrocinadores”. “Falei que precisamos encontrar um caminho. Tenho encontrado boa vontade”.

Portal 2014



Categorias:COPA 2014

Tags:,

4 respostas

  1. Esta na hora de vcs comecarem a seguir o RUGBY e deixarem o futifuti de lado (ate’ prq e’ muito melhor). A coisa esta saindo dos limites. E eu otario fiz propaganda dessa copa aqui com meu pessoal . So que muitos aqui ja sabem que sera um fiasco, a ESPN ja fez um programa mostrando todo tempo perdido e dinheiro jogado fora. Bem coisa tipica de brasileiro.
    Entao sabe oque essa gente responde?? “Ah vamos pra la so’ pra ver as “BUNDAS” entao!!” sim, essa palavra ja esta sendo conhecida em alguns meios.

    Curtir

  2. Adoro futebol, mas…

    … se nem todas as obras são essenciais, que dirá uma Copa no Brasil!

    Curtir

  3. E agora gente! Parece que até a FIFA brasileirou de vez! Não era bem isto ou aquilo!

    Está bem, fizeram aquêle auê, encheram o saco, porque não tinham começado as obras, o Trem-Bala nem saiu do papel, os aeroportos estão uma que nem vou falar, enfim a tal mobilidade e agora estão afinando a voz.

    Na verdade cairam na real que o Brasil é maIs incompetente e que a África do Sul, sem falar no fator corrupção, agora sabemos que teremos estádios mal acabados sem a FIFA no pé de ninguém, ou seja, além da roubalheira prevista, obras mal feitas.

    Os estádios em vez de terem um acabamento esmerado e bem caprichado, poderão ser de qualquer jeito, os caras que estão construindo vão vibrar, vão embolsar mais do que previam, farão como dizia uma propaganda de uma certa marca de material, em que a cara do pedrerio dizia tudo como a obra terminaria, uma porcaria!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: