Juiz cogita possibilidade de interdição parcial do Beira-Rio

Magistrado realizou vistoria do estádio por duas horas e decisão deve sair na sexta

Juiz cogita possibilidade de interdição parcial do Beira-Rio Crédito: Cristiano Estrela

Após vistoriar as obras do Beira-Rio por cerca de duas horas, na tarde desta quarta-feira, o juiz João Ricardo dos Santos Costa considerou a possibilidade de deferir a interdição parcial do estádio do Inter. Há quase um mês, o Ministério Público pediu a interdição total do estádio, alegando falta de segurança para o público. A decisão do magistrado deve ser conhecida até sexta-feira.

Em entrevista coletiva após a vistoria realizada com a companhia de diversas autoridades, o juiz afirmou, quando questionado sobre a possibilidade de interdição parcial, que “qualquer solução que for mais razoável pode acontecer no processo”.

Santos Costa esquivou-se de perguntas sobre o que achou do estádio para “não emitir juízo de valor” antes da decisão. “O objetivo da inspeção é conhecer o local para ter um entendimento maior e ter mais segurança na hora de apreciar toda prova que tem no processo. Só tem essa finalidade: verificar in loco a situação”, explicou.

Segundo ele, o grupo – que teve representantes da de Brigada Militar, Corpo de Bombeiros, Secretarias Municipais da Indústria e Comércio e de Obras e Viação, Ministério Público e Procon – passou por diferentes locais do estádio, como o gramado e as cabines de imprensa. A parte elétrica também foi vistoriada.

A inspeção ocorreu com acompanhamento de engenheiros da reforma, que estiveram presentes para esclarecer dúvidas, de acordo com o magistrado. “Os engenheiros acompanharam a obra para fazer algum esclarecimento técnico que for necessário, sem emitir juízo de valor.”

Na tarde desta quarta-feira, a preocupação com a segurança foi intensificada no estádio Beira-Rio. As grades de proteção foram colocadas em distância maior a das obras, além de praticamente todos os funcionários do Inter estarem de capacetes, o que não ocorriam cotidianamente.

Magistrado realizou vistoria do estádio por duas horas e decisão deve sair na sexta | Foto: Cristiano Estrela

Correio do Povo



Categorias:COPA 2014, Reforma do Estádio Beira-Rio

Tags:,

1 resposta

  1. O juiz falou em interditar parcialmente?

    Parcialmente?

    Ou interdita todo estádio ou deixa a própria sorte os torcedores, não tem esta de parcialmente, é falta de responsabilidade, ele está sendo pressionado, está na cara!

    É ato parcial! Então ele é colorado!

    E ainda mencionaram que os funcionários não utilizavam comumente os capacetes na hora de trabalharem, e só na hora do juiz aparecer colocaram? Que caras de paus!

    Onde estava a fiscalização do Ministério do Trabalho? Que baita malandragem, e eu que pensava que com tantos laudos o juz seria sério, mas já mostrou a côr da camisa dele.

    E ainda ficam enchendo o saco na contrução da Arena, o poder executivo, legislativo e pelo jeito juduciário do RS está tomado de vermelhos no poder.

    Só tem uma coisa, se ocorrer uma tragédia, como mencionda, “anunciada”, segundo o laudo do responsável da própria empresa que o Intenacional contratou este juiz pode dizer adeus a carreira, mas ele terá uma bela aposentadoria é claro.

    Como o Marechal De Gaulle falou, o Brasil não é um país sério!

    Tem que rir deles mesmo, a má fé em deixar estas cosas acontecerem, só um clube com costas quentes pra estas coisas contnuarem como estão, se fosse pro lado do Grêmo, já teriam interditado.

    Continuem baderna e que se danem se houver um acidente, estão pedindo que ocorra, pois agora é só esperar, é questão de tempo, dizem que houve um acidente e ninguém falou nada.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: