Fotos antigas de Porto Alegre – Acervo Laudelino Teixeira de Medeiros

Recebi de presente esses dias um CD com fotos que ainda não possuía da Porto Alegre mais antiga, décadas de 40 e 50.

São fotos raras, mas não inéditas. Alguns jornais já publicaram em outros tempos. Mas é difícil de encontrar por aí, atualmente.

É do Acervo Fotográfico Laudelino Teixeira de Medeiros.

O CD contém cerca de 1.000 fotos. Compartilho com vocês as mais significativas.

.

Este slideshow necessita de JavaScript.

.



Categorias:Fotografia, Fotos antigas

Tags:, , , , , , ,

40 respostas

  1. Só foto inédita! Incrível! Quando tu pensa que já viu todas as fotos antigas da cidade, aparece mais e mais. Parabéns pelo achado!

  2. Como eu gostaria de morar nessa cidade!

  3. Porto Alegre ja foi uma grande cidade… ja foi bela…
    Pena que tem o povo que tem, esse povo acabou com ela, e quando tem a oportunidade de melhorar, o povo não aceita..
    =//

  4. A independência era uma rua bonita!

    • Por incrível que pareça, olhando as fotos, foi a que mais preservou o patrimônio junto com a João Alfredo e a Voluntários. Coincidência ou não, são as ruas mais decadentes da cidade. Algum dia, talvez, sabermos reconhecer o nosso bom potencial.

      • Voluntários tudo bem mas João Alfredo entre as mais decadentes? No way.

      • Deixou de ser decadente, é verdade, mas precisa de uma boa reforma (geral, não só botar postes bonitinhos) pra ficar bonita.

      • Desde quando a Independência é decadente?

      • Tu acha pujante? No máximo empacada. E olha lá.

      • Eu analizo a Voluntários da pátria como uma avenida decadente. Agora, colocar a independência no mesmo balaio, é no minímo exagero ou ignorância, me desculpe.

      • Eu exagerei em dizer que são “as mais” decadentes, está certo. Mas, dividindo a cidade em regiões, a Independência é a mais decadente da sua respectiva – assim como a Voluntários e a João Alfredo (fora as ruas pequenas e sem comércio que são abandonadas).

      • Acho que até a josé do patrocínio tá pior que a João Alfredo.

  5. Sempre que via as fotos da construção do viaduto da Borges ou a elevada da Conceição da Década de 70, ficava me perguntando se não haveriam mais fotos antigas a disposição.

    Gilberto, qual a possibilidade de reproduzir este cd e disponibilizar a venda para quem queira? Quem te cedeu poderia até arrecadar para algum fundo beneficiente ou algo assim.

    Muito legal saber que ainda temos registros como este.
    Abraço,

  6. Que horrror! Prédios neoclássicos!! heheheheheheheheheheheh

    • Sei que é uma piadinha, mas é desse jeito que se desvaloriza a arquitetura no Brasil e se faz uma país de cidades feias, sem graça e sem ícones (pra depois virem descarregar a raiva em comentário de blog).

    • Era piada sim, fazendo um paralelo entre os neoclássicos e as críticas aos neo-neoclássicos daquele artigo.

      Por sinal, tô no aguardo do link para os prêmios que aquele prédio ganhou. :D

      • Bá, nem lembro mais em que post foi aquilo, de qualquer jeito de cabeça me lembro do ArquiShow de 2005 se não me engano, mas teve mais.

    • Mas em relação a cidades horríveis, acho que o problema não é nem somente uma questão arquitetônica, mas também uma questão de ocupação do solo. Luzenberger tinha razão sobre isso também, quando disse que a américa latina ia fazer as cidades mais horríveis do mundo.

      • Bom, eu já acho que tem tudo a ver com arquitetura. O Centro de POA, por exemplo, só se salva pela bela arquitetura dos prédios antigos.

  7. Que acervo magnífico. É uma pena que muito dos cenários vistos nestas fotos estão degradados ou nem existem mais. O que me faz ter um pouco de esperança é iniciativas como a intervenção que está sendo feita da antiga Confeitaria Rocco.

  8. Nunca vou me conformar com a perda dos bondes.

  9. Acho, do fundo do coração, lastimável o rumo que o bairro Moinhos de vento está tomando, destaco em especial a destruição de filas de casarões da Mostardeiro.

    • Bom Marcelo, acho que o pior já passou. Os moradores do Moinhos estão de parabéns já que as últimas várias tentativas de destruir casarões antigos foram impedidas graças ao esforço conjunto da comunidade, sempre com resultados positivos. O com mais destaquee foi o das casas da Luciana de Abreu, que foram salvas mas, infelizmente, estão abandonadas. Nem preciso dizer que eles foram taxados de ecoxiitas pelo pessoal do blog, mas o importante é que, pelo menos no que diz respeito a essa parte da cidade, posso dormir sossegado.

      • As casas da Luciana de Abreu ainda nao estão slavas. O Movimento Moinhos Vive conseguiu impedir a demolição. Se entrou com uma ação pelo MP, em 2010 e o juiz ainda nao decidiu….. Uma equipe técnica de Santa Maria diz que as casas que foram dos cervejeiros alemaes projetadas pelo arquiteto alemao Filsinger nao teriam valor histórico… O prof. Günter é testemunha na ação em favor do valor dessas casas….Eles estaõ esperando para ver o que vai acontecer…. Estive numa reuniao deles na segunda passada, para quem quiser participar eles se reunem todas as segundas 19:30, no Leopoldina Juvenil. Discutem outras questoes do bairro tb.

      • Bom saber, Jorge. Essa causa necessita de urgente divulgação.

      • As vezes lembro de casas que vi serem derrubadas no Moinhos e dá um dó. E olha que vi pouca destruição na cidade, nunca morei lá ou no centro e não tenho 40 anos.

      • Grande porcaria. Agora vão ficar la abandonadas por anos, gerando sujeira, mendigos, bandidos, drogas. Tudo isso é decadência. De valor histórico já temos coisas que chegam. Tem que derrubar e trazer vida, movimento, comércio. Uma pena que Porto Alegre tenha uma mente tão pequena. Não é a toa a franca decadência da cidade em relação às outras.

      • A mesma mente pequena de europeu né… Pra que preservar prédio velho? Vamos destruir tudo e viva as torres de planta em H da Goldstein!

      • E a Europa é uma ilha de prosperidade mesmo..

  10. Dá vontade de cair no choro ao ver a Indepenência e a Mostardeiro como eram antes!

    • Pois é, principalmente a independência que no processo ficou mais feia e menos importante.

      • Uma pergunta: a Independência tem todas as características históricas da Avenida Paulista. Vocês preferiam continuar com as casas antigas ou ter, no lugar, uma avenida do porte da Paulista?

  11. Olá amigos deixo o meu contato
    Sou da fotomania Restauração de Fotos Antigas.
    Veja o nosso site http://www.fotomaniadigital.wix.com/restaurar ou entre na nossa comunidade no Facebook….Fotomania Restauração
    E vejas os nossos serviços.
    Grato
    Arthur

  12. Eu amo Porto Alegre cidade encantadora com pessoas educadas e lindas.

  13. Olá amigo, gostei muito das fotos, estou precisando de algumas fotos de moradias antigas, transporte antigo e lazer antigo de Porto Alegre. Se vc poder me enviar, desde já ficarei muito agradecido. E-mail: carlos_assuncao@uol.com.br.

  14. Estou produzindo um livro sobre ¨Moinhos de Vento Antigo¨, bairro onde nasci. Para tanto contatei com o fotógrafo Léo Guerreiro que produziu as primeiras fotos aéreas de P.Alegre na década de 1950. O mesmo fotógrafo vai produzir fotos atuais dos mesmos locais de sessenta anos passados. Para que isso se concretize preciso contatar com o ¨acervo¨ de Laudelino Teixeira de Medeiros e/ou Gilberto Simon. Meu email gdwerner@ig.com.br – tel. 51 99410305.

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 6.171 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: