Aeromóvel de Porto Alegre na IstoÉ Dinheiro

Veja a matéria que saiu na edição 794, de 21 de dezembro/2012 da Revista IstoÉ Dinheiro

Sustentabilidade

Inovação sobre trilhos

Nº EDIÇÃO: 794 | 21.DEZ.12 – 21:00

Enquanto o trem-bala segue como uma promessa distante, outras iniciativas inovadoras no setor de transporte ferroviário começam a ganhar espaço no Brasil.

por Rosenildo Gomes Ferreira

gr_29889267730289473-istoedinheiro-21-12-12

 

Fonte: IstoÉ Dinheiro



Categorias:Aeromóvel, Aeroporto Internacional Salgado Filho

Tags:, , , ,

12 respostas

  1. A manchete deveria ser. “Aeromóvel de Poa na IstoÉ Piada”.

    Curtir

  2. E quem projetou o veiculo? E as estações? E a via? Infelizmente esses dados pouco importam…

    Curtir

  3. Meio off-topic mas interessante. Essa coisa de que ele é movido à energia elétrica me remonta a uma conversa que tive com um engenheiro especialista em trens que me explicou que a maioria dos trens “à diesel” atualmente na realidade tem a sua propulsão gerada por motores elétricos, a máquina à diesel nada mais é do que um gerador sobre rodas que acompanha o trem que provê energia para esses motores elétricos. Eu nunca havia parado para pensar nisso…

    Curtir

  4. O combustivel nao eh ar-comprimido !

    O que move este trem eh ENERGIA ELETRICA !

    Curtir

  5. Mais uma vez adiado o funcionamento – agora é para o meio de 2013… Será que vai funcionar??? Quantas vezes ainda veremos esta promessa ser adiada??? Promissor – somente porque vivem prometendo, mas não conseguem cumprir.

    Curtir

    • Algumas considerações:
      Realmente a reportagem na revista tem alguns enganos. O combustivel é a eletricidade. Quem constroi são a Aeromovel Brasil S.A. com a tecnologia, a Rumo Engenharia com as estações, a T’Trans com os veiculos e a Premold que já concluiu o elevado em concreto.
      Junto com o render, temos uma foto com o veiculo já pronto, que em breve estará em porto Alegre.

      Curtir

  6. Me lembro perfeitamente que muitos diziam que esse Aeromovel não servia para nada… Mas a ideia é justamente fazer um só, pequeno, em um lugar distante, mas perfeitamente funcional. O resultado é que ele começa a “fazer barulho”, as pessoas experimentam, empresas ganham experiência e tecnologias são testadas.
    Daqui em diante é reduzir custos e melhorar a tecnologia.

    Curtir

  7. Bom que está começando a aparecer!

    Mas duas notas de um cara chato e preciosista (eu):
    1) ar comprimido não é combustível neste sistema, e sim elemento de transmissão de propulsão
    2) ar comprimido nunca poderia ser chamado de combustível, pois, bem, ar comprimido não entra em combustão!

    Curtir

    • Ótimo comentário. Eu tinha reparado nisso também. Como se fosse só o ar comprimido que fosse sozinho “empurrar” ele…. e a energia pra isso??? ehehhe

      Curtir

  8. muito bonito o trem do render, tomara que fique assim

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: