Em 23 anos, coleta seletiva preservou 4 milhões de árvores

Serviço funciona pelo menos duas vezes por semana em 100% dos bairros   Foto: Divulgação / PMPA

Serviço funciona pelo menos duas vezes por semana em 100% dos bairros Foto: Divulgação / PMPA

Porto Alegre completa neste domingo, 7, 23 anos de implantação da coleta seletiva pelo Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU). Ao longo destes anos, o sistema, inicialmente implantado apenas no Bom Fim, foi sendo aperfeiçoado, tornou-se referência na América Latina e, atualmente, o recolhimento dos resíduos recicláveis e reaproveitáveis ocorre pelo menos duas vezes por semana em 100% dos bairros. Desde 1990, a coleta seletiva recolheu 345.080 toneladas de resíduos, dos quais 276.064 toneladas foram encaminhadas à reciclagem e, o restante (rejeito), foi para aterro sanitário. Do volume total reciclado, foram 119.035 toneladas de papel, que correspondem a 4 milhões de árvores preservadas; 19.950 toneladas de vidro, uma economia de 23.500 toneladas de areia; além de 14.015 toneladas de metal e 94.430 toneladas de plástico, poupando significativos volumes de recursos naturais.

A socióloga Gisane Gomes, coordenadora do Serviço de Assessoria Sócio Ambiental, (Sasa) trabalha desde 1992 no DMLU e acompanhou todo o processo de implantação do sistema e conscientização da população para a separação dos resíduos. “A coleta seletiva foi estabelecida porque o DMLU sempre teve uma concepção de preocupação com o ambiente e com a questão social.” Conforme Gisane, no início da década de 90, após a transformação do lixão que atendia a cidade em aterro sanitário, os catadores não mais puderam coletar resíduos diretamente do local de despejo. “Eles tiveram de se organizar e passaram a receber os materiais recicláveis em boxes separados dos demais resíduos”, relatou, destacando ter sido este o embrião das Unidades de Triagem (UT).

“Mais tarde, a Unidade de Triagem na Ilha Grande dos Marinheiros também passou a receber resíduos recicláveis e reaproveitáveis e o DMLU começou a ajudar a construir e a organizar estas pessoas em forma de associações e cooperativas”, explicou a socióloga. Atualmente Porto Alegre possui 17 UTs, gerando emprego e renda para cerca de 800 pessoas.

Para o diretor-geral André Carús, os avanços até o momento são inegáveis e louváveis. “É uma longa estrada percorrida até aqui, mas há espaço para avançarmos ainda mais”, afirmou. De acordo com Carús,

o departamento estima que a porcentagem dos materiais separados e encaminhados à coleta seletiva seja de 9% de todos os resíduos domiciliares coletados em Porto Alegre. “Este dado demonstra que é possível sim, com a parceria da população, qualificarmos ainda mais a separação dos resíduos na fonte. A participação popular nesta área é fundamental para qualificarmos o meio ambiente e a cidade.”

Carús destacou ainda que, além de todo o trabalho de educação ambiental e de sensibilização das comunidades e das escolas para a separação e o descarte correto dos resíduos, o DMLU tem como meta ampliar o número de equipes, possibilitando que alguns bairros tenham coleta seletiva mais dias na semana, assim como já ocorre no Centro Histórico (três vezes por semana). “O poder público está fazendo a sua parte e vem trabalhando para qualificar cada dia mais os serviços, mas sem a ajuda da população não avançaremos. Estamos vivendo um momento de mudanças. Por que não aproveitar esta fase para mudarmos também alguns de nossos hábitos, como por exemplo separar os resíduos gerados dentro de casa e das empresas?”, sugeriu o diretor.

Por que separar o lixo

A separação correta dos resíduos permite o recolhimento conforme a sua constituição (orgânico ou reciclável) e seu correto descarte ou encaminhamento. Os resíduos orgânicos são depositados no aterro sanitário ou viram composto orgânico, que é comercializado pela Associação de Triagem de Resíduos Sólidos Domiciliares. Ao separar o lixo, também estamos contribuindo socialmente para a geração de empregos e renda de trabalhadores formalmente organizados. Todo o resíduo reciclável ou reaproveitável recolhido pelo DMLU é encaminhado para uma das 18 Unidades de Triagem (para acessar a lista de UTs, clique aqui), onde cerca de 800 pessoas vivem da organização e venda do lixo. Nesses locais, os trabalhadores fazem a separação (plásticos, papel, embalagens longa vida, vidro, isopor, garrafas plásticas), prensam, agrupam em fardos e negociam autonomamente a venda desses materiais para a indústria de reciclagem e/ou reaproveitamento.

Além de auxiliar na geração de emprego e renda, separar o lixo significa contribuir com a preservação do meio ambiente. A reciclagem aumenta a vida útil dos aterros sanitários, já que diminui a quantidade de resíduos a serem dispostos; economiza recursos naturais; reduz o consumo de energia; e retira do lixo materiais que levariam muitos anos para se decompor, como plástico (450 anos), latas de alumínio (200 anos), vidro (1 milhão de anos) e embalagem longa vida (100 anos).

Para saber como separar o lixo, clique aqui.

Para saber os dias da coleta seletiva por bairro, clique aqui.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Meio Ambiente, Reciclagem

Tags:,

5 respostas

  1. Eu separo, pelo visto os grandes debatedores deste blog não se interessaram em discutir o assunto…..

    Curtir

  2. Enquete rápida: quem separa o lixo aí ??? Eu sim, há mais de 10 anos.

    Curtir

  3. Eu desisti da coleta seletiva, eu armazeno meu lixo seco e levo pessoalmente na Cooperativa que tem na Pereira Franco (8 quadras carregando sacolas, às vezes pesadas).

    Além do horário ser ridículo (quarta ao meio-dia), não é cumprido, com isso, os catadores pegam o que interessa e deixam a sujeira espalhada na rua.

    Curtir

  4. Isto ai é pura propaganda do tipo sovietica,desde quando a coleta seletiva de Porto Alegre pode ser modelo já viram como ela é feita?

    Curtir

  5. Ótimo post! Isso é algo muito importante! Se não me engano no ano que vem ou no próximo entra em vigor a lei dos resíduos sólidos.

    Offtopic: No face esta rolando que o Fotrunatti contrata filho do presidente da ATP como CC ganhando mais de 15k. Confere?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: