A violência e a estratégia do governo, por Juremir Machado da Silva

Juremir Machado da Silva

Juremir Machado da Silva

A população está desesperada.

A violência campeia.

Em Porto Alegre, o medo domina as pessoas.

Sair à noite é uma aventura.

O funcionalismo público padece sem poder pagar as contas.

O governo está blindado.

Quanto pior, melhor.

É uma questão de estratégia.

Com o drama da população, os deputados aprovarão tudo o que o governo deseja.

O que são algumas mortes diante disso?

O que são alguns assaltos?

O que são alguns dramas pessoais?

Só estatísticas.

O g0verno se mantém firme.

Quer vencer pelo desespero dos outros.

Tinha dinheiro para pagar o funcionalismo, mas não usou.

Não quis recorrer ao aumento dos saques dos depósitos judiciais.

Transferiu dinheiro para essa conta, diminuindo o seu poder de pagamento.

Quanto pior, melhor.

O que são tragédias pessoais diante de uma estratégia de raposa política?
Publicado originalmente por Juremir Machado da Silva em 8 de setembro de 2015 – Correio do Povo

_____________________

Leia, também de Juremir:  

O RS em clima de faroeste



Categorias:Artigos, Economia Estadual

Tags:, ,

13 respostas

  1. É ruim, para não dizer outra coisa, esse colunista do jornal da IURD.

    Curtir

    • Ele pode até ser o que tu falou, mas que ele tem razão nesta questão, tem mesmo!

      Curtir

      • Tá certo, Gilberto. O governo poderia ter priorizado o envio do PL que permite o aumento da dívida com os depósitos judicias. Teria pago o salário do funcionalismo neste mês e nos próximos três. E depois disso, pelo resto de nossas vidas, faz o quê? Os crimes de hoje teriam acontecidos em janeiro. Esse comportamento, achar que dá sempre para dar um jeitinho, empurrar para frente, é que nos levou ao caos atual. Comportamento amplamente defendido por essa pessoa por convicção política, ou por outros motivos né…

        Curtir

      • 1- Ate agora o governo não fez NADA para resolver o problema da dívida
        2- Não usou o exército para fazer segurança por que não quer desgaste político. Enquanto isso a gente é assaltado nas ruas.

        Curtir

  2. Tão bom ver como essa gentalha sabe falar mal do governo. Concordo que o Sartori tá usando da política do terror pra tentar meter goela abaixo aumento de imposto. E fico feliz de ver que o cenário daqui não se transformou em Recife, onde as pessoas começaram a assaltar mercados pra pegar alimento porque não tinha policiamento. Mas o que me irrita desse Juremir e dessa trupe é que se é o governo deles – PT e companhia, não tem um “ai”. Por isso me surpreendeu que ainda existe nele a capacidade de criticar o governo, já que não escreve uma vírgula sobre brasília.

    Curtir

    • A Jurema de Palomas adora defender os petralhas e esquerdopatas, mas como tipica comunista-caviar, na primeira oportunidade faz as malas e vai pra Paris respirar o ar de prosperidade capitalista degustando seu frapuccino as margens do Sena.

      Curtir

  3. Para mim, a segurança não pode fazer greve. De qualquer forma, eles mesmos (os policiais) sofrem do problema gerado pela própria greve… A violência atinge a todos de forma igual.

    Curtir

    • Acho que segurança e saúde não deveriam fazer greve… quando a educação faz já parece um absurdo. Mas que culpa eles têm se o Estado fracassa diariamente com as categorias? Absurdo é como não fizeram greve mais cedo por conta da humilhação que lhes causa o Estado!

      Curtir

  4. Não to vendo esse fim de mundo todo.
    Vejo mais canalhas divulgando boatos, isso sim.
    Sai o final de semana inteiro, apenas um momento fiquei meio preocupado, mas não aconteceu nada.

    Crimes sempre aconteceram, e óbvio que sem a policia na rua, aumentam os acertos de contas, mas de resto, ta acontecendo o que acontece sempre.

    Curtir

    • Discordo. Eu achava o mesmo até, coincidentemente, ter sido assaltado e atacado por uma gangue de quatro “de menor” no centro de POA na quarta feira passada, às 13h . Já fui assaltado várias vezes, mas já faziam três anos que eu não era efetivamente assaltado, mesmo frequentemente andando sozinho em áreas com índices de assalto altos no centro de POA. Apesar de o policiamento comum ser bem fraco, o aviso de que não há mais polícia nenhuma fez a bandidagem ser mais agressiva ainda.

      Curtir

    • Tu deve estar de brincadeira com coisa séria. Quer dizer que como tu e tua família não tiveram nenhuma intercorrência o que acontece com os outros não te diz respeito e tu ta achando que o mundo é uma flor??? Ja pensou em tentar terminar o primeiro grau ao menos? pode te ajudar a pensar um pouco melhor.

      Curtir

  5. Em 03 de abril de 1998, começou a entrega da segurança. Foi iniciado, na minha humilde opinião, o processo que resultou no que temos hoje: insegurança e a proximidade de um caos geral. Onde, como foi dito, a morte de um cidadão, de um jovem tornou-se meramente uma estatística, um reles número. Criaram, Raul e seu PT, uma organização visando receita e retiraram da rua uma folha de pagamento, mas que era nossa segurança. A saber: “Em meados de 1950, a Corporação passou a preocupar-se em organizar formas de policiamento adequadas a locais e objetivos específicos, originando-se dessa preocupação o Policiamento Rural Montado. Nesse período, surgiu também o Policiamento Urbano, com emprego de duplas de policiais militares, que passaram a ser conhecidas como “Pedro e Paulo”.” Onde esta a policia na rua??? Reclamam que o Sartori não paga, mas afinal o que ta acontecendo? Ele assumiu agora e botou o dinheiro do caixa fora? por isso esta sem dinheiro? Como o Governo anterior pagava suas contas??? Falta uma transparência na explicação. O Governo atual esta se deixando culpar porque não sabe justificar a população o porque disso tudo. Deus que nos ajude. O Brasil no todo, foi enlameado pelo PT e seus asseclas e a coisa esta transbordando. Nosso estado com toda sua tradição esta iniciando um processo que vai machucar muita gente inocente. Penso ainda, que mais do que nunca é chegada a hora da nossa independência. A sobrevivência esta na independência dos Estados do Sul.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: