Prefeitura busca agilizar obras do Pisa para garantir recursos

PMarchezan recebeu especialista do BID em saneamento, Cláudia Borges Nery   Foto: Joel Vargas/PMPA

PMarchezan recebeu especialista do BID em saneamento, Cláudia Borges Nery   Foto: Joel Vargas/PMPA

O prefeito Nelson Marchezan Júnior recebeu na tarde desta quarta-feira, 11, a especialista sênior em saneamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no Brasil, Cláudia Regina Borges Nery, para tratar da parceria com a Prefeitura de Porto Alegre nas ações do Projeto Integrado Socioambiental (Pisa). A instituição financeira internacional solicitou à nova gestão prioridade na implementação de obras assumidas pelo Município. A não conclusão e execução de alguns empreendimentos de responsabilidade da administração municipal podem acarretar a perda de 39 milhões de dólares, que seriam assegurados pelo financiamento do BID.

Marchezan foi surpreendido pela notícia. Ele exigiu medidas urgentes para que o contrato não seja prejudicado. As obras pendentes incluem a conclusão de casas de bombas, iniciar obras viárias no entorno do Jockey Club e do Arroio Cavalhada, e começar a construção de 540 moradias para famílias cadastradas no Pisa. O prazo vai até dezembro deste ano. “Nos comprometemos em buscar uma solução rápida e apresentar um cronograma de licitação, de aprovação dos projetos nas secretarias e departamentos municipais envolvidos e de execução dessas obras. Nos preocupa muito a situação financeira da nossa Capital, que é gravíssima, mas faremos todo o esforço necessário para não perdermos essa parceria e esses recursos tão importantes para a cidade”, ressaltou o prefeito.

O BID já investiu 43 milhões de dólares em obras e ações do Pisa. Os investimentos incluem a construção de diques do Arroio Cavalhada, urbanização, regularização fundiária e construção de moradias na Vila Hípica, o contrato para implantação de interceptadores e coletores pluviais e a implantação de duas casas de bombas que está em execução. Os outros US$ 39 milhões seriam aplicados na construção de habitações. A prefeitura investiu 83 milhões de dólares em obras e ações do projeto.

Também participaram da reunião o vice-prefeito, Gustavo Paim, o secretário da Fazenda, Leonardo Busatto, a coordenadora do Pisa, Márcia Rodrigues de Rodrigues, o secretário municipal adjunto de Gestão, Ronaldo Garcia, além de gestores e técnicos das áreas envolvidas no projeto.

Prefeitura de Porto Alegre

Anúncios


Categorias:Programa Sócio Ambiental

Tags:, ,

3 respostas

  1. O pisa pouco é noticiado mas é uma obra grandiosa que tornará poa em uma das referências em saneamento no brasil. Não pelo percentual de esgoto que passará a ser tratado mas pelo salto de volume de tratamento.

    Atualmente 27% do esgoto da capital é tratado, após concluídas as obras do pisa passará a ser 77%.

    Curitiba tem cerca de 98% do esgoto tratado, Belo Horizonte e Santos 100%.

    Atualmente Porto Alegre sequer figura entre as 20 cidades com mais esgoto tratadono país.

    Curtir

    • Thierry, tu escreveu no passado. A capacidade de tratamento em Porto Alegre já está no máximo, ou seja, em torno de 80% do esgoto da cidade são tratados.
      Grande abraço.

      Curtir

      • Que eu saiba a capacidade instalada é de 80% mas não está em pleno uso pois muitas casas estão ligadas na rede pluvial, vide a situação do diluvio.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: