Começam as obras do viaduto da avenida Bento Gonçalves

Viaduto terá extensão total de 540 metros, com seis faixas de tráfego Foto: Divulgação/PMPA

Iniciam-se nesta quarta-feira, 22, às 10h, as obras do viaduto da avenida Bento Gonçalves que faz parte de um conjunto de cinco obras da Terceira Perimetral, proposto para melhorar as condições de fluidez do trânsito da região. Trata-se de um viaduto ligando as avenidas Doutor Salvador França e Coronel Aparício Borges, sobre a avenida Bento Gonçalves, e que faz parte das obras para a Copa do Mundo de 2014. O consórcio Nova Bento (Construtora Cidade Ltda e Sultepa Comércio e Construções Ltda) executará a construção. O valor do contrato é de R$ 69.673.748,39, e o prazo de conclusão até maio de 2014.

O viaduto terá extensão total de 540 metros, com seis faixas de tráfego, rampa com 8% para veículos e 6% para o corredor de ônibus. O viaduto incorpora estação de ônibus do corredor da Terceira Perimetral. A altura mínima entre a superestrutura do vão do viaduto e a avenida Bento Gonçalves é de 5,5 metros. Nos retornos sob os acessos ao vão central, a altura livre é de 3,8 metros.

Prefeitura de Porto Alegre

 



Categorias:Viadutos e pontes estaiadas

Tags:, ,

67 respostas

  1. Mais uma obra mal projetada não sou perito no assunto mas, tenho ideias diferentes,vejam se estou certo ou erado,este viaduto só vai beneficiar a av.Bento gonsaves e a perimetral,porque não um viaduto que iniciaria antes da Av.Ipiranga quem dece a perimetral passaria por cima da Av.Ipiranga e percoreria até a Aparicio Borges com alças de asseço ao centro e bairros claro que seria uma obra de custo elevado mas que traria beneficios,sem contar com congestionamentos principalmente Av.Ipiranga E a Bento,erros como no projeto da Perimetral vão se repetidos e no futuro vão se dar conta que erra viavel ter feito uma obra com mais custo e que trariam beneficios futuros,no meu ponto de vista esta obra esta mal projetada?

    Curtir

  2. Neste caso,uma passagem de nível (trincheira no caso,eu acho) apenas para as vias de rolamento para carros da 3ª Perimetral creio que já solucionaria o problema,ou então uma passagem de nível para todo o tráfego da 3ª Perimetral mesmo,e pra conversão da Aparício para a Bento,vindo do Norte,utilizar mesmo a Manoel Vitorino (rua onde entra a linha de ônibus T2A),depois Alcindo Guanabara e,por fim,Doze de Outubro,chegando enfim a Bento.Não há alguma outra alternativa até o momento,a não ser claro abrindo uma rua ali naquele miolo.Abs!!!

    Curtir

  3. Mais de 30 linhas de ônibus ficam paradas mais de 20 min. em horário de rush nesse cruzamento. Depois do Obirici deve ser o 2° ponto crítico pro transporte coletivo em POA. Pros carros até flui, mas pros ônibus é um caos. Mas concordo que a passagem subterrânea seria mais adequada.

    Curtir

  4. Metade dos problemas nesse cruzamento são devido aos três tempos da sinaleira de perimetral, para permitir a conversao à esquerda de quem vem do sentido norte-sul. Isto poderia ser resolvido despropriando 2 lotes após o cruzamento, permitindo o contorno em “P” usando a Rua 12 de Outubro. E viaduto em geral é um monstro na paisagem urbana, mas um viaduto de DOIS andares é um verdadeiro Godzilla.

    Curtir

  5. Meu tio avô, que foi um dos construtores dessa igreja deve estar bem chateado, seja lá onde ele esteja agora!

    Curtir

  6. Por falar em barulho, já notaram o barulho que fica nas paradas dos corredores? Isso é causado pela concha acústica que forma, refletindo o ruído dos ônibus que iriam para cima de volta para o ouvido das pessoas. Eu já vi até gente usando protetor auricular enquanto esperava o ônibus.

    Acho que no casso dessa parada será bem pior, pois haverá tráfego acima, abaixo e ônibus na frente.

    Isso não acontece com VLT ou metrô, pois são elétricos.

    Curtir

    • Bem, até um trolebus resolveria esse problema. Mas daí alguém tem que pensar.

      Curtir

    • Porto Alegre seria uma cidade muito mais agradável de se estar se houvesse VLT nos corredores de ônibus.Nada de fumaça preta,barulho infernal ou motorista mau-humorado.É uma pena que as empresas de ônibus tomaram conta da prefeitura.

      Curtir

      • É como eu já disse, a ATP toma conta da prefeitura. Aliás, alguém sabe se tem data, se é que tem, para terminar a concessão do transporte público em Poa?

        Curtir

    • Aquele modelo híbrido elétrico/diesel da Volvo que a Carris testou seria ótimo pra diminuir a emissão de gases poluentes e poluição sonora causadas pelos ônibus atuais. Vide fotos:


      Curtir

  7. realmente, vai ser fogo para as pessoas aturarem o barulho dos onibus passando pela janela dos apartamentos.

    Mas como insistem em corredores de onibus assim, e não em metrô, são coisas da vida… haha Até por que a Farrapos e outras avenidas ja morreram por causa dos corredores, não iria mudar muito.

    Curtir

  8. Tá engraçado aqui no trabalho… os carrólatras estão sem saber o que fazer por que as vagas rotativas da empresa estão disputadas e daí vão ter que pagar 200 por mês pra estacionar… Nada como ter que pagar pela infra que usa hein.

    Curtir

    • Hahaha, Felipe X se divertindo com o sofrimento de quem não consegue imaginar uma vida sem carro.

      Eles nem sabem o que estão perdendo.

      Marcelo – sem carro desde 2001. 🙂

      Curtir

      • Eu tenho carro mas só uso quando vou viajar ou ir para um lugar de difícil acesso na cidade. No dia-a-dia é bicicleta ou ônibus.

        Curtir

        • Carro sai muito caro para usar só de vez em quando. Eu também uso quando vou viajar com meus cães (se vou sem eles, pego ônibus) ou preciso carregar grandes volumes, mas nesses casos eu peço emprestado para algum familiar.

          Curtir

          • Pois é, um carro popular parado na garagem custa R$ 4 por dia só em IPVA e seguro. Não é a toa que o pessoal que TEM carro, na média, opta por usá-lo diariamente.

            Eu francamente não me importo com todo mundo ter carro; o grosso do custo deveria estar na opção de usar o carro para transporte diário.

            Curtir

        • É caro mesmo, mas posso me dar o luxo 😀

          Curtir

    • Esses comentários são rídiculos. Como já disse, estão errando de blog…chamando pessoas de “carrolátras”…por favor né. Se ainda defendessem um transporte público de verdade até dava para aceitar, agora bicicleta? Vocês são piadistas, isso sim.

      Curtir

      • Você está distorcendo o argumento dos ciclistas, insinuando que eles não sejam a favor de transporte público de qualidade. Te desafio a achar uma ocorrência disso sequer nos comentários aqui do blog.

        Curtir

        • Transporte público com qualidade se faz também com obras desse estirpe. Se tu viesse de Viamão todos os dias como outro colega citou aqui pensaria 3x antes de criticar apenas por criticar esta obra. O local é crítico, com movimento intenso. Vai sonhando, como outros aqui, que bicicletas por exemplo são um modal viável como solução (de verdade) para o trânsito. Para tal situação, só investindo pesado em metro/onibus, como tu mesmo já disse aqui algumas vezes. E essa obra visa, sim, ônibus, é só olhar, ônibus que, ruim, ou bom, é a principal forma de transporte público hoje em POA. Se ajuda carros também melhor ainda. Agora, o que não dá para entender é que qualquer obra que a prefeitura anúncia vem aqui chorar meia dúzia de xiiita querendo impor a ditadura da bicicleta, criticando de forma velada todos aqueles que usam carros como se estes fossem culpados por usar outro meio de transporte do que aquele que eles julgam melhor. Não vejo a turma do ciclismo dizer: há, ali deveria ter um corredor de ônibus. Pessoal vem e diz: Ahh, só para carros, tinha que tirar a pista e fazer uma ciclovia, blablabla. No fim das contas, acredito pessoal só quer causar, porque não podem estar falando sério.

          Curtir

          • Cara, eu momento algum eu usei esse argumento (de que deveria ser tudo pra bicicletas). Para de distorcer. Eu não sou contra que se faça alguma coisa nesse cruzamento; só acho que deveria ser algo completamente diferente desse monstrengo.

            Curtir

        • Isso aí Adrino, continues defendendo o mundo entre branco e preto, bom e mau que é asism que se resolvem as disputas. Sempre funcionou bem no RS. Cara, me aponta uma única pessoa que acha que bicicletas sozinhas resolvem tudo. Eu e o mobus seguido falamos em transporte de massa, por exemplo.

          O que estamos dizendo que essa obra vai deterior a região, como outras já fizeram (vide viaduto da Conceição) e alternativas deviam ser estudas. Por exemplo, túneis. Ainda mais com esse preço absurdo.

          Curtir

        • Ninguém aqui acha que bicicletas são “A” solução para nada, Adriano. Ninguém falou isso. Falar de “ditadura da bicicleta”, então, é passar atestado de desconexão com o mundo real: olhe para qualquer rua de qualquer grande cidade brasileira em qualquer hora do dia e concluirás de quem é a ditadura, se é que existe alguma.

          Acreditamos, sim, e com base em vários exemplos ao redor do mundo, que um maior cuidado do poder público com este modal, assim como pedestres e o transporte público qualificado, que ciclovias (na real, uma malha cicloviária integrada, eficiente e segura), são uma parte importantíssima da solução. É ingenuidade achar que um trambolho desses que está sendo construído terá como objetivo melhorar o fluxo de ônibus. Se fosse para isso, a solução custaria menos de um milésimo do valor do viaduto: bastaria colocar sensores de proximidade nos semáforos, de modo que os ônibus tenham sempre o caminho livre. Então não vem com essa de que viaduto serve “também” para ônibus.

          Curtir

      • Ridículo é achar que uma cidade deve ser construída com o trânsito em mente, sem sequer pensar que os moradores da região afetada por uma obra merecem ser ouvidos.

        Podes dizer que é piada, mas vou pro trabalho de bicicleta. Antes trabalhava mais longe e ia de ônibus. E eu tenho carro.

        Mas enfim, graças a gente carrólatra POA vai virar SP ainda.

        Curtir

  9. Meus pêsames para quem mora perto.

    Curtir

  10. Que merda, prefeitura de bosta destruindo a cidade.

    Quero ver quem acha que esses viadutos monstruosos valorizam a cidade comprar um apartamento agora, ali de frente pro viaduto.

    Obras que talvez facilitem a vida de quem passa pelo local por alguns segundos e vai tornar um inferno a vida de quem mora e trabalha no local.

    Curtir

  11. Avisando mais uma vez (acho que é a 1.369ª vez):

    E-MAILS FAKE, FALSOS, DE PESSOAS PÚBLICAS USADOS INDEVIDAMENTE SERÃO SUMARIAMENTE DELETADOS.

    Quer comentar, informe e-mail válido e não fake. Utilizamos software que identifica estes casos. Não insista.

    Curtir

  12. Minha cara de preocupado com uma igreja.. haha
    Apesar de quase nunca passar por essa região, sei que depois de pronto não vou mais me incomodar com esse cruzamento.
    Agora pensando nos outros, por que não penso só em mim, quantas pessoas de Viamão, zona sul, zona norte, centro, zona leste vão pegar menos transito por causa essa obra?

    Isso inclui o pessoal que anda de onibus tambem..
    haha

    Curtir

    • Guilherme, não pense na Igreja como instituição religiosa, mas valorize a sua arquitetura e valor histórico.

      Complementando o que fmobus disse, com certeza, do outro lado do viaduto, a Igreja desaparece quase que totalmente. Vai fica exatamente como a Igreja Nossa Senhora dos Navegantes, que é muito bonita, mas escondida entre viadutos. Não sou contra os viadutos, mas estão esquecendo de valorizar a arquitetura da cidade em todas as obras.

      Curtir

    • Teu post mostra bem o pensamento do carrólatra: a cidade que se ferre, e quem mora perto do viaduto. Quero é andar no meu carro e rápido!

      Curtir

      • Fazer o que se a maior parte da cidade e dos moradores da região metropolitana são carrólatras?
        haha

        Piorar o transito por causa de meia duzia? Só iria complicar mais a vida de quem pega onibus, lotações, taxis, entre outros meios, o transito iria piorar.

        Curtir

        • O trânsito de ônibus ali já é tranquilo, tem pista exclusiva, então não vem com essa.

          A maioria é carrólatra por que a prefeitura faz monstrengos deste em vez de fazer transporte de massa.

          Curtir

        • Nossa, não sei nem o que dizer sobre esse comentário. Na tua cabeça a cidade deveria ser feita pra todos andarem de carro, é isso Augusto?

          1) a maior parte dos moradores de Porto Alegre NÃO anda de carro, mas os carros ocupam o maior espaço na rua
          2) de fato, as pessoas querem ter carro, mas justamente porque o transporte público não receber os investimentos adequados; se eles recebessem investimentos adequados, muitos dispensariam o carro.
          3) já deve ser a milésima vez que eu digo isso: pista de carros comporta 2.000 carros por hora; corredor de ônibus transporta 20.000 pessoas por hora; metrô leva 50.000 pessoas por hora; se você não entende a vantagem, deveria estudar matemática
          4) o impacto negativo de um viaduto monstrengo vai ser sobre muito mais do que “meia dúzia de pessoas”. Se for pra pensar a cidade como você quer que ela seja, construiríamos elevadas pela extensão de todas avenidas duma vez, ia ficar bem bonito.

          Curtir

        • Felipe X
          Já andei muito de ônibus vindo e indo para Viamão e posso te dizer que há 3 anos não era nada tranquilo passar por ali. Ficava-se meia hora dentro do coletivo para atravessar aquela sinaleira.

          Não sei como está a situação hoje, mas penso ser pior ainda.

          Curtir

          • Rafael,

            Concordo que o cruzamento está saturado até para os ônibus hoje, mas atribuo isso mais ao demorado semáforo de três fases do que ao cruzamento em si. Além disso, temos que considerar o problema da multiplicidade de linhas naquela parada, que força todos os ônibus a pararem na estação para subir um passageiro ou dois; esse problema vai ser atenuado fortemente pelo BRT, espera-se.

            A minha crítica (e, creio, a do Felipe X) é à solução proposta: esse viaduto de dois andares tem um impacto terrível no aspecto do entorno, chegando ao ponto de ocultar uma igreja que tem importância para a região. Além disso, o render sugere que os passageiros fazendo baldeação de um corredor para o outro terão que atravessar um dos lados da Bento; isso não faz muito sentido, e vai contra a priorização que espero do transporte público.

            Acredito que teria sido muito mais apropriado adotar uma solução baseada em túneis. Poderíamos ter inclusive a mesma ideia, só que ao contrário: Bento Gonçalves na superfície, corredor da perimetral no primeiro andar subterrâneo e pistas de rodagem no segundo andar subterrâneo. Ou, mais barato ainda, mantendo o corredor da perimetral na superfície (com semáforo pra atravessar a Bento) e as pistas de rodagem da perimetral por baixo.

            Curtir

        • Mobus, o “Augusto” foi de propósito ou é trauma do velho amigo Agusto? hehe

          Curtir

        • Mobus resumindo bem, como sempre 😉

          Curtir

    • Certo, a igreja é horrível, ninguém vai perder nada, fora que a região é feia que dói.

      Curtir

  13. Puxa, mas que obra baratinha! Que pechincha!

    R$ 69 milhões para uma obra de 540 metros. Isso dá uns R$ 140 milhões por quilômetro. O benefício é reduzir em três minutos o tempo de viagem de 6 mil carros por hora.

    O metrô, essa obra faraônica, custará R$ 180 milhões por quilômetro e transportará míseros 50 mil passageiros por hora.

    Curtir

    • Legal essas relações! O custo das obras deveriam ser medidas assim.

      Curtir

    • Seguindo na mesma linha: um km de ciclovia, chutando alto, sai por R$ 250 mil. Pelo preço de um viaduto desses poderíamos ganhar 276 km de ciclovias pela cidade inteira.

      Com uma malha dessas, aposto qualquer coisa que teríamos mais de 5 mil pessoas pedalando por hora, sem contar a quantidade de carros que seriam retirados das ruas, o que ajudaria inclusive a reduzir os engarrafamentos…

      Curtir

      • Pena que ciclovia ninguém usa.

        Curtir

        • Não usa onde não tem, por que onde tem usa sim. Eu inclusive.

          Curtir

        • Vamos ser realistas. Porto Alegre é uma cidade cheia de morros e lombas. Se houver ciclovias vai ser ótimo, tirará alguns carros da rua, mas o que POA precisa mesmo é de transporte de massa de qualidade, como metrô ou aeromóvel, rápidos, sem interferência do mundo externo, não poluentes. Ciclovia na teoria é mto lindo, seguindo exemplo de países desenvolvidos onde pessoas são educadas, cidades são planas e o calor no verão (e até no inverno às vezes) não é saariano. Brincar de bike na orla plana ok, mas atravessar lombas íngremes para ir ao trabalho, que não é perto de casa, num calorão, pra chegar pingando no trabalho, são outros 500.

          Curtir

  14. Alguém tem que pagar a conta da campanha eleitoral …

    Curtir

  15. uhuuul… \o/

    Tomara que tenha uma boa iluminação, e que criem uma lei anti cartazes até ele ficar pronto
    :DDD

    E olha ali, um render com a tal igreja, não atrapalha a igreja em nada.. :DD

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: