Prefeitura testa atracagem junto à usina

atracadouro-usina

Foto: Divulgação

O novo atracadouro construído junto à Usina do Gasômetro, dentro das obras de revitalização da orla do Guaíba, foi testado na manhã de ontem pela prefeitura. Alguns barcos atracaram no local, que irá concentrar a atividade dos barcos turísticos na região.

O atracadouro foi aprovado pela Atun (Associação de Turismo Náutico), que há dois anos não pode utilizar a área devido às obras. “Está tudo muito bem feito. Não tem nem comparação como estava antes”, afirmou o presidente da entidade, Vilian Velloso de Oliveira.

Faltam somente alguns ajustes, e depois o atracadouro poderá operar. O Cisne Branco também participou do teste, mas a proprietária do barco Adriane Hilbig não garantiu que a famosa embarcação trocará o Cais Mauá pelo Gasômetro. “Estamos estudando”, disse.

Jornal Metro Porto Alegre, 22/11/2017



Categorias:ORLA, Projeto de Revitalização da Orla

Tags:, ,

15 respostas

  1. Não quero entrar no mimimi… mas acho que o “teste” neste caso da matéria, é mais relacionado à uma vistoria e não à um laudo de viabilidade e/ou conformidade técnica… apenas uma vistoria com uma simulação de uso.

    Curtir

    • Considero o termo “vistoria” muito mais rigoroso que “teste”. O que foi feito foi uma “apreciação”.

      O mimimi é dar problema daqui 6 meses 1 ano e a prefeitura (nós) ter q pagar um aditivo, porque afinal de contas testou e tava bom, e se deu problema foi por mau uso.

      Curtir

  2. Disclaimer: Título escritos de forma irônica para mostrar o aspecto publicitário na forma de notícia.

    “Prefeito da Capital Porto Alegrense, José Fortunati, TESTA a fundação de obra na Orla do Guaíba”

    “Prefeito da Capital Porto Alegrense, José Fortunati, TESTA o passeio da Orla do Guaíba”

    Curtir

  3. Lendo nas entrelinhas da notícia, a ATUN, que é uma das grandes interessada no atracadouro, queria realizar testes com algumas embarcações e obteve, junto com a prefeitura, a autorização de fazê-lo antes mesmo da entrega oficial. Com isso, em um acordo de camaradagem, a prefeitura fez publicidade dizendo que a “prefeitura realizou os testes”, sendo que para afirmar que a “prefeitura realizou testes”, esses devem ter ao menos um relatório emitido por alguém com competência para os teste e indicando o que foi testado e qual o resultado.

    Curtir

  4. Não entendi a texto. A Atun é da prefeitura? Ou há algum órgão competente (e com competência) para testar atracadouros?

    Curtir

    • Que eu saiba não existe nenhum órgão. Como a ATUN congrega todos as empresas dos barcos que atuarão ali, nada mais justo que ouvir eles sobre as condições do atracadouro, não acha ?

      Curtir

      • Sem dúvida. Só achei estranha a chamada da notícia ser “prefeitura testa…” enquanto no texto não diz nada a respeito da prefeitura, somente da ATUN. Não achou estranho isso?

        Curtir

        • Não achei estranho não. Afinal o modo da prefeitura testar foi com os barcos da ATUN, pois a prefeitura não tem barcos deste porte…

          Curtir

          • Está cada vez mais obscuro isso. Sério. Então a prefeitura contratou/fez acordo/solicitou… que a ANTUN realizasse o teste e assim considerou adequado com base, talvez, em algum laudo ou relatório técnico?

            É a mesma coisa que o Massa Crítica ou sei lá qual coletivo circular com suas bicicletas nas ciclovias do cais e a prefeitura diz que testou as ciclovias.

            As coisas devem ser feitas de forma correta. Não é assim “ah, a prefeitura não tem barco, sei lá quem foi lá e disse que tá bom”. Se acontece algum acidente, já não tem como acionar o projetista a construtora/empreiteira. Eles podem simplesmente alegar que a prefeitura testou e aprovou. Já era!

            Curtir

          • PELO AMOR DE DEUS! Foi feito um teste, não uma liberação formal com laudos técnicos estampados, selados, registrados, autorizado, avaliado, rotulado e assinado pelo Sr Excelentíssimo Almirante de Guerra dos Mares de Brasília. Foi um TESTE, um TESTE significar TESTAR ALGO, veirificar como funciona. Para tal não tem que satisfazer a sanha da insanidade burocrática que nunca garantiu nada nesse país além de incomodação e um pouquinho de segurança jurídica.

            Curtir

          • PERFEITO GUILHERME !! ALGUÉM LÚCIDO COMENTANDO! UFA !

            Curtir

          • Considerando o que vc está colocando que foi “só um teste”, no sentido de “apreciar”, da forma como os políticos geralmente fazem, que é colocar um capacete de engenheiro e tirar foto na frente de uma obra o apontando para uma planta, o que ocorreu na verdade foi que a prefeitura fez publicidade com o fato.

            Sejamos honestos. Uma coisa é um grupo de pessoas sem competências para tal ir e testar é diferente de a prefeitura, como órgão público, ir lá e testar. São coisas diferente “Aposentados testam novas instalações dos postos de saúde” e “Prefeitura testa novas instalações dos postos de saúde”.

            Curtir

          • Sim claro, agora em cada inauguração de posto de saúde vem uma junta de médicos de Boston para aferir se a altura da maca é adequada, e se a pressão da água da torneira está de acordo com os níveis internacionais para um ambiente de atendimento à saúde. Não né! Eles abrem o negócio e os aposentados começam a ser atendidos, se alguem nota alguma desconformidade (seja um médico ou o lixeiro) isso é tratado e resolvido…

            Curtir

          • Você é um cara inteligente e não precisa criar uma história absurda de médicos de Boston dessa forma. Sejamos razoáveis.

            Qualquer boteco precisa passar vigilância sanitária, bombeiros, fiscais do trabalho e mais uma infinidade de coisas que considero pura burocracia. Nesse notícia aparece “prefeitura testa” de forma desonesta.

            Sejamos razoáveis, por favor.

            Curtir

    • Por isso que nada vai pra frente nesta cidade… tudo gera mimimi. É apenas um teste!

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: