Ao custo de R$ 75 milhões, estrutura de fundação do Itaquerão é a mais cara entre as novas arenas

Foto: Willians Valente/UOL

O estádio que o Corinthians e a Odebrecht estão erguendo em Itaquera (zona Leste de São Paulo) para abrigar partidas da Copa do Mundo de 2014 está entre os mais caros que estão sendo construídos para a competição internacional. A previsão de custo atual é de R$ 820 milhões, sem contar os 20 mil lugares em arquibancadas móveis que serão construídos pelo governo estadual. O estádio só não é mais caro que a reforma do Maracanã, orçada, até o momento, em R$ 931 milhões.

Parte da explicação para este custo elevado (que faz com que o Itaquerão tenha a pior relação entre preço e capacidade de público do Mundial: R$ 13.000 por assento) está na fase de fundação de obra. O Itaquerão será sustentado por 3.200 estacas, a um custo de R$ 75 milhões, a mais cara fundação – e a maior quantidade de estacas fincadas no solo – entre as arenas da Copa.

Para o diretor de marketing do Corinthians, Luiz Paulo Rosemberg, o otivo é um só: o tamanho do estádio. “Há tantas estacas porque estamos contruindo o maior estádio de todos, maior que o Maracanã. Por isso a fundação custará R$ 75 milhões”, disse o corintiano. De fato, considerando a área construída, e não a capacidade de público, o Itaquerão é uma das maiores arenas em construção atualmente no país, mas não é a maior.

Projetado para receber 48 mil pessoas e o jogo de abertura da Copa do Mundo, capacidade que será ampliada por 20 mil lugares móveis do governo estadual, o Itaquerão terá 180 mil metros quadrados. Além do campo, dos vestiários e das arquibancadas, a arena ainda contará com dois restaurantes (um com 1.130 metros quadrados, para o público em geral, e outro de 180 metros quadrados, apenas para os convidados mais importantes da Fifa), além de um espaço para patrocinadores com 5.000 metros quadrados.

Ainda assim, não se trata da maior arena em construção no país. A Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS), não receberá jogos da Copa do Mundo, mas atende a todas as exigências dos padrões internacionais da Fifa, além de abrigar um complexo multiuso para shows, um centro de convenções, um hotel com 240 apartamentos, um shopping center, um centro empresarial, uma área residencial e 5300 vagas de estacionamento. Para sustentar uma estrutra que se ergue em uma área construída de 192 mil metros quadrados, a obra gaúcha, feita exclusivamente com dinheiro privado, utiliza 2.00 estacas. O preço dessa fundação gira em torno R$ 47 milhões.Já a Arena Palestra, sendo construída pelo Palmeiras na zona Oeste de São Paulo, próxima ao rio Tietê, conta com 800 estacas para sustentar uma construção que ocupa 49 mil metros quadrados. Custo: R$ 33 milhões.

Além do tamanho da obra, porém, o que determina a necessidade de haver mais ou menos estacas em uma construção, de acordo com o engenheiro especialista em fundações e professor da Unesp e da Unicamp Cláudio Vidrih Ferreira, é o tipo de solo. “Em um solo arenoso, será necessário aprofundar mais as estacas, fazendo subir o custo. Já em um solo mais compacto, pode-se fazer uma fundação mais rasa e com menos estacas”, explica.

UOL Esporte



Categorias:Arena do Grêmio, COPA 2014

Tags:, ,

11 respostas

  1. É muito dinheiro público jogado fora.

    Curtir

  2. E o INTER que esta na “estaca zero”…hehehee.

    Perdao. Nao resisti a brincadeira.

    Curtir

  3. Pelo o que eu saiba, a infra-estrutura viária de uma cidade é de responsabilidade pública, não há nada de errado no caso da Arena.

    Curtir

    • Concordo, João. O entorno viário é com a Prefeitura em relação às avenidas e com o Estado e a União em relação às inúmeras estradas no entorno da Arena. Não há dinheiro público na construção dos estádios aqui no Sul, diferente dos outros Estados.

      Curtir

  4. Com relação ao derrame de dinheiro público da Copa do Mundo, não podemos esquecer que o Grêmio solicitou ao Governo do Estado do RS e a Prefeitura as obras no entorno do estádio, quer dizer, o projeto e a construção, que será ao custo de R$ 80 milhões de reais, isso, dinheiro público para o acabamento de um estádio privado, que não irá sediar a Copa do Mundo, um grande negócio patrocinado com dinheiro público para o privado, um negócio de amigos.

    Num futuro próximo, esta conta salgada ficará a cargo do cidadão, até o momento tudo é festa, quem viver, verá, o estrago que será estes investimentos de recursos públicos para o privado, este sem nenhum retorno ao cidadão.

    Curtir

    • São obras de infraestrutura que beneficiarão os moradores de Porto Alegre, principalmente do bairro Humaitá, e que já deveriam ter sido feitas há muito tempo, mas que poderão ser realizadas agora graças a pressão do Grêmio e dos gremistas. Ou seja, sem a Arena essas obras necessárias a cidade teriam de esperar mais algumas décadas.

      Por outro lado, como a Arena e o complexo do seu entorno vão gerar desenvolvimento para aquela região da cidade, inclusive no incremento da arrecadação de impostos dos Poderes públicos, nada mais justo que a Prefeitura e o Governo do estado apliquem parte de suas receitas na melhoria da infraestrutura desses bairros da cidade. Poderiam gastar esse dinheiro no Moinhos de Vento ou no Centro da capital; mas, eu pelo menos, acho mais justo aplicá-lo na entrada de Porto Alegre, até por ser mais necessário e urgente.

      Curtir

  5. Este estádio do Coríntians é uma grande enganação. Para abrigar o jogo inaugural da Copa, o Governo de São Paulo vai instalar “arquibancadas móveis”, coisa que a FIFA nunca aceitou antes. Porque aceita agora? Após a Copa as “arquibancada de mentirinha” serão retiradas voltando à capacidade normal de 48.000 pessoas. E o Morumbi não pode sediar jogos porque o Sr. Ricardo Teixeira está “brigado” com o São Paulo. Esta Copa é um grande conchavo político entre CBF e FIFA.

    Curtir

  6. E o Beira-Rio pessoal?
    Já não era para o Internacional ter assinado o contrato com a construtora?
    Primeiro, eram pra ter assinado em julho. Não assinaram!
    Depois, o prazo era até o final de agosto. Não aconteceu!
    E agora? ESTAMOS EM SETEMBRO!!! Mais de 3 meses de atraso nas obras.

    Curtir

  7. Lamentavel.

    Os dois estadios que são pra ser os mais importantes vão ser os mais caros.

    Um com uma reforminha e o outro que vai ser menor que a maioria dos estadios e vai custar o dobro.

    Alguem vai ganhar muuuita grana com isso.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: