Obras do nível inferior do Túnel em fase de conclusão

Vistoria técnica será neste sábado Foto: Samuel Maciel/PMPA

Marcada para acontecer entre esta sexta-feira, 4, e o sábado, 5, a remoção dos tapumes de proteção das obras do nível inferior do Túnel da Conceição representam a primeira etapa da fase de conclusão da reforma. Com o término das intervenções de recuperação estrutural na área inferior, já será possível realizar os reparos finais, a pintura do teto e o asfaltamento das duas pistas de rolagem que estão interditadas para os serviços, no sentido bairro-centro. (fotos)

Agentes da EPTC acompanharão os trabalhos de retirada dos tapumes, com o objetivo de monitorar e organizar o trânsito da região. Sábado, às 9h, técnicos da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), da empresa responsável pela obra, EPT Engenharia, e da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), vistoriam a obra para elaborar o cronograma de finalização e liberação do trânsito do sentido bairro-Centro. A expectativa é de que isso ocorra até o final de novembro.

Segundo o titular da Smov, Cássio Trogildo, a intenção é entregar a obra com antecedência, pelo bom andamento das intervenções, ainda que se trabalhe com o cronograma estabelecido inicialmente. “Pode ser que haja ganho de tempo nesta etapa, pois a segunda fase tende a ser menos complexa do que a primeira, quando além da instalação do canteiro de obras, foram realizados estudos para desenvolver as metodologias de drenagem a serem aplicadas para sanar o problema dos vazamentos”, afirma o secretário.

No sentido Centro-bairro, seguem sendo recuperadas as fissuras e armaduras expostas, concretagem da laje incorporada entre a estrutura superior e inferior, e instalada nova rede de drenagem, inclusive ao longo da escadaria junto à lateral do túnel, na avenida Independência. “As obras de drenagem são o ponto mais importante da obra, pois, justamente a defasagem da captação das águas foi o que provocou o processo de deterioração da estrutura”, completa Trogildo. Concluída esta fase da obra, as próximas ações serão de confecção das lajes pré-moldadas do passeio do túnel superior, montagem das armaduras da laje incorporada entre a estrutura inferior e superior e pavimentação da escadaria.

A alça de acesso do Túnel da Conceição à avenida Alberto Bins seguirá fechada ao tráfego de veículos, para não causar lentidão nas proximidades do túnel. As outras modificações promovidas pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) também serão mantidas, como a inversão da ruas Garibaldi e Santo Antônio. “Não registramos problemas com fluidez. Os motoristas estão utilizando as alternativas propostas. Seguimos com nosso efetivo reforçado, monitorando e organizando o tráfego da região”, destaca o diretor da EPTC, Vanderlei Cappellari.

As obras de recuperação da estrutura e do sistema de drenagem do Túnel da Conceição começaram no dia 9 de outubro de 2010, com previsão de duração de 18 meses. A primeira etapa foi concluída no dia 2 de julho de 2011, dentro do prazo estimado de nove meses. O prazo para o término da reforma completa é março de 2012.

Primeira etapa – No decorrer da obra, foram corrigidas as armaduras expostas e corroídas, além das fissuras e trincas nas paredes e nas lajes. O asfalto das pistas do sentido Centro-bairro foi removido para que fosse aplicado concreto, que, além de aumentar a resistência da estrutura, servirá como pavimento. Nas paredes, foram introduzidos drenos para captar as águas oriundas das infiltrações, e canaletas foram construídas ao longo do passeio para direcionar as águas da rede pluvial. Como medidas de acabamento, o túnel ganhou nova pintura e novas grades de ferro nas chaminés. Além disso, na pista inferior, sentido bairro-Centro, foi instalada nova camada de pavimento asfáltico.

Túnel da Conceição – Concluído em 1972, o túnel foi concebido para ligar a elevada da Conceição e a avenida Osvaldo Aranha, como parte da primeira perimetral. Após 38 anos, a estrutura apresentava problemas, como presença de água nas paredes e lajes, pontos de armadura expostos e corroídos, trincas no forro, paredes e muros, rompimento de concreto e pavimento desgastado. O túnel será recuperado totalmente a um custo de R$ 3,3 milhões. A reforma pretende garantir, no mínimo, mais 30 anos de vida útil à estrutura.

Prefeitura



Categorias:Túnel da Conceição

Tags:, ,

5 respostas

  1. “”A reforma pretende garantir, no mínimo, mais 30 anos de vida útil à estrutura.””

    Hahaha, que piada! O pavimento recém feito já está se desfazendo na parte já reformada e aberta à circulação (junto às canaletas de escoamento das águas por exemplo), Outro dia percebi isso próximo à saída do túnel direção rodoviária.
    Obrinha mal feita!

    Curtir

    • Ah não, concreto “hidrossolúvel” também?

      Como se não bastasse o asfalto “hidrossolúvel” que colocam pela cidade toda e não aguenta a primeira chuva.

      Curtir

  2. Espero que nao tenhamos uma pessima surpresa ao tirar os tapumes. Eh sempre uma nova decepcao nessas ocasioes

    Curtir

    • O mais curioso é que a reforma do tunel está demorando mais do que demorou a construção dele. Alguem me corrija se estiver errado…

      Curtir

      • Até entendo que a reforma demore mais que a construção. Os operários não têm o “campo livre” para trabalhar, pois senão o túnel deveria ser totalmente interditado ao trânsito. A questão é: essa “demora” é excessiva? Eu acho que sim. A empresa responsável deveria colocar mais gente para trabalhar.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: