BR-116 deverá ter novo viaduto, terceira pista e guincho

Pacote de melhorias já começou a sair do papel com obra da nova faixa em Canoas

Canoas – A última sinaleira da BR-116 está com os dias contados. O superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no RS, Vladimir Casa, espera lançar o edital até março e as obras podem começar no segundo semestre deste ano. “A gente acaba refém das regras e prazos. O mínimo para o processo licitatório é dois a três meses.’’ Na noite de segunda-feira começou a obra para inclusão da terceira faixa na rodovia em Canoas. O superintendente ainda antecipou que a partir de março a BR terá Sistema de Transporte Inteligente que inclui, entre outros serviços, o de guincho.

Esta é a quarta licitação aberta para a construção do viaduto. O projeto já está pronto. “Estamos apenas tratando de aprovar formalmente.’’ O documento prevê a construção de três faixas, ao invés das duas das propostas anteriores. A modificação faz com que a obra já esteja de acordo com o Projeto Executivo de Engenharia para Melhoramentos Físicos e de Segurança de Tráfego da BR-116, que prevê a implantação da terceira faixa.

Com a construção será possível eliminar a sinaleira, considerada o último gargalo nos 35 quilômetros da rodovia entre a free way, na Capital, até a RS-239, em Novo Hamburgo. Há ainda outro semáforo, no quilômetro 250, no viaduto da Unisinos. A obra está em fase de conclusão e o novo acesso deve ser liberado para o tráfego a partir do dia 20 de janeiro. Com isso, a sinaleira deixará de existir. “Isso significa fluxo constante na rodovia’’, observa.

Para a Rádio ABC 900, Casa disse ontem que houve uma “coisa inexplicável’’ nos processos licitatórios anteriores. “Tentamos fazer duas a três licitações, mas houve briga entre empresas concorrentes. Agora estamos esperando os trâmites legais para encaminhar para a licitação. Esperamos liberação do orçamento para o novo ano.’’

Terceira faixa – Começaram na noite de segunda-feira as obras para a terceira faixa no quilômetro 269 da BR-116, em Canoas. Conforme o supervisor regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Carlos Adalberto Pitta Pinheiro, a nova pista se estenderá por 1,3 quilômetro, do viaduto de acesso ao bairro Rio Branco até a free way. A rodovia já tem três quilômetros da terceira faixa, também em Canoas. O superintendente do Dnit no RS, Vladimir Casa, observa que um pilar no trecho impossibilitou o início do serviço. “O pilar avança sobre o acostamento da BR-116, o que impede a terceira pista do mesmo modelo anterior’’, explica Casa. Por isso, será um feito um leve desvio do trajeto da rodovia.

SAIBA MAIS

Para viabilizar a terceira faixa, o muro de contenção (divisória de concreto) será deslocado em 1,8 metro para a pista Capital-interior. Conforme o engenheiro Carlos Adalberto Pitta Pinheiro, a demolição está prevista para a próxima semana. O trabalho se concentra agora na recuperação do asfalto. Neste sábado e domingo deve ser colocado um microrrevestimento para tirar a pintura existente na pista para posterior colocação da nova sinalização. “Somente com essa nova sinalização começa a demolição. Se der tempo vamos iniciar a pintura no domingo.’’ O trabalho deve ocorrer fora dos horários de pico e nos fins de semana. A previsão é concluir a obra dentro de 30 a 45 dias.

A terceira pista integra o Projeto Executivo de Engenharia para Melhoramentos Físicos e de Segurança de Tráfego da BR-116,que também prevê o modelo de faixa no trecho entre Estância Velha e Porto Alegre. Em São Leopoldo, a proposta pretende viabilizar uma terceira faixa na ponte sobre o Rio dos Sinos. A melhoria pode dar fim aos constantes engarrafamentos no trecho, considerado um dos gargalos da rodovia na região. Entretanto, esse obra ainda não tem previsão de sair do papel.

Rodovia inteligente

O Dnit deve ter até março o contrato assinado para a execução do Sistema de Transporte Inteligente, no trecho entre Canoas e Dois Irmãos. Entre as ações previstas estão a instalação de sinalização eletrônica para indicar as condições do tráfego, substituição dos divisores de pista de concreto por barras móveis e disponibilização de atendimento de guincho e veículos de apoio.

O sistema deve utilizar as câmeras de monitoramento já existentes. “Em qualquer incidente o sistema pode ser acionado. O projeto foi homologado e o edital deve ser atualizado entre janeiro e fevereiro.’’ Ainda não foi definida a localização e quantidade dos guinchos estabelecido. Na prática, serão ofertados serviços similares aos das concessionários de trechos pedagiados, porém, sem a cobrança de tarifa. Por meio de um serviço de 0800, equipes serão mobilizadas para sanar problemas de panes mecânicas a acidentes, e também acionar imediatamente bombeiros, Samu e hospitais. Uma das novidades são os painéis informativos eletrônicos. Na ocorrência de um problema, os motoristas são avisados.

Viaduto da Unisinos liberado no fim do mês

Vladimir Casa confirmou a liberação do trânsito no viaduto da Unisinos a partir do dia 20 de janeiro, como anunciado pelo supervisor regional Carlos Pitta no dia 22 de dezembro. “A data exata não posso dar.’’ Não há ainda previsão de inauguração. “A informação foi repassada para Brasília, não sei se vai vir alguém de lá’’, acrescenta. O prazo tinha sido alterado porque, dos 68 trabalhadores, dez pediram demissão e 18 estavam de férias em dezembro. O total correspondia a 41% da força de trabalho no local. A situação começou a ser normalizada a partir desta semana, com o retorno das férias.

Pitta observou que resta ainda a colocação das guarda-rodas (barreiras de proteção) nas laterais e na divisão das duas pistas. O serviço precisa ser concluído para que as pistas da elevada sejam pavimentadas. O procedimento também barra a continuidade dos trabalhos nas juntas de dilatação – entre o viaduto e as alças de acesso –, que precisam ser feitas após a colocação do asfalto.

Hygino Vasconcellos/ Da Redação – Jornal NH

Foto: André Victoria Mouta



Categorias:BR-116

Tags:

5 respostas

  1. O viaduto da ultima sinaleira..
    sahuasuhasuhasuhas

    O da Unisinos ta quase pronto, depois disso só tera uma sinaleira, com esse viaduto, a rodovia não tera mais…

    Acho que depois disso, naõ vai adiantar muita coisa investir nessa rodovia, não tem espaço pra por mais pista, só aterrar o trêm, o que seria ótimo para as cidades…

    Agora é a rodovia do parque e deeu…

    Curtir

    • Já faz tempo que o rebaixamento do trecho do Trensurb em Canoas vem sendo desejado, para facilitar os deslocamentos dentro da própria cidade.

      Curtir

  2. Que notícia confusa!

    Qual é o viaduto que está sendo licitado?

    Curtir

    • Também fiquei confuso, em Canoas não tem nenhuma sinaleira na BR! As duas que ainda existem são a da Unisinos (que já esta com os dias contados) e a da entrada de Sapucaia do Sul.
      Quanto ao rebaixamento do trensurb, foi feita umas pesquisa em que se não me engano quase 90% das pessoas eram a favor da obra. Quem mora em Canoas sabe o caos que é atravessar de um lado para o outro da linha.

      Curtir

    • Creio que o viaduto a que se referem é o de Sapucaia do Sul… Detalhe: Essa sinaleira da unisinos, lembro da época em que houve um acidente de grandes proporções no qual a sinaleira foi arrancada do lugar e a prefeitura fechou o acesso por um tempo, tirou a sinaleira até que fosse concertado tudo. Vocês não tem noção de como o fluxo seguiu bem nesse meio tempo, fluia muito o unico desgaste era não haver viaduto, o cidadão tinha que dar voltas homéricas. Agora com esse viaduto pronto… Que diferença fará, será um baita acréscimo de qualidade para o transito da região!

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: