Consórcio é confirmado para obras dos BRTs

O Consórcio BRT Bento, formado pela Sultepa Construções e Comércio e Conpasul, foi confirmado nesta terça-feira, 17, como vencedor na licitação para a execução de obras dos BRTs (Bus Rapid Transit) nas avenidas Bento Gonçalves e Protásio Alves. As obras integram o conjunto de iniciativas da prefeitura até a Copa do Mundo de 2014. O resultado será publicado na edição desta quarta-feira, 18, do Diário Oficial de Porto Alegre.

Recebidas nesta segunda-feira pela Comissão Especial de Licitações, as propostas foram analisadas pela Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov) para verificação dos preços unitários apresentados. As obras correspondem à troca de pavimentação das vias.

O contrato com a empreiteira será assinado em cerca de 30 dias e as obras deverão ter início em março. Uma das dez obras de mobilidade urbana previstas na matriz de responsabilidades firmada pela prefeitura junto ao governo federal, o sistema BRT é uma iniciativa que irá transformar o transporte coletivo em Porto Alegre.

Com o objetivo de tornar o sistema mais ágil e econômico e menos poluente, o sistema contará com grandes portais e ônibus com capacidade para 51 passageiros sentados. É um modelo rápido, flexível e de alto desempenho. Adaptado para pessoas com deficiência, os ônibus são de 20 metros e contam com ar-condicionado, motor ecológico e suporte para três bicicletas.

Prefeitura



Categorias:BRT, COPA 2014

Tags:, ,

7 respostas

  1. “…o sistema BRT é uma iniciativa que irá transformar o transporte coletivo em Porto Alegre”

    Não!

    irá melhorar um pouco, nada mais.

    Curtir

  2. Sequer biarticulado.. esse brt vai ser motivo de piada ainda, merecidamente. Queriaa ver como serao as estações, espero que ao menos tenha pagamento antecipado, mas tenho minhas duvidas.

    Curtir

  3. VERGONHA.

    Curtir

  4. Quando sai um remendo na administração Fortunati TEMOS QUE AGRADECER, pior quando ele destroi a memoria da cidade !

    Curtir

  5. É muito revoltante ver a prefeitura chamar esse REMENDO de BRT. Só vai servir para avacalhar com a reputação dos bons sistemas de BRT e, ao se demonstrar menos eficiente do que o status quo, vai lograr apenas incentivar ainda mais o uso do veículo particular. A grande maioria dos ônibus de Porto Alegre já tem 45 assentos; incrementar 6 assentos e achar que isso uma revolução é muita sacanagem.

    Um BRT de verdade não é só um ônibus grande. BRT de verdade tem que ter embarque com plataforma nivelada, pagamento de passagem fora do veículo, múltiplas portas para embarque e desembarque, gerenciamento integrado de semáforos, etc. Esse REMENDO que a prefeitura está propondo NÃO É UM BRT.

    Curtir

  6. Pelo o que eu entendi esse consorcio será apenas para a troca da pavimentação…. isso me cheira a problemas porque projetos diferentes tem grande probabilidade de não dar certo. Vide obras na Baltazar e o Camelodromo como exemplo…

    Contagem regressiva pra dar em m&$%@ em 10…9…8…

    Curtir

  7. 1) Qual foi o valor final da licitação? Não consegui descobrir esse valor em nenhum release divulgado à imprensa.

    2) Apenas 51 passageiros sentados? Os ônibus não vão ser biarticulados?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: