Metrô em Porto Alegre não sai sem aumento de verba federal, diz prefeito

Prefeito de Porto Alegre participou de reunião convocada por Dilma. Governador também está em Brasília e avalia necessária reforma política

Governo Federal promete investir em transporte público

Governo Federal promete investir em transporte público

A destinação de mais de R$ 50 bilhões para obras de mobilidade em todo o país anunciada nesta segunda-feira (24) poderá ser positiva para Porto Alegre, segundo o prefeito da capital, José Fortunati. Após participar da reunião convocada pela presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto, em Brasília, juntamente com outros 25 prefeitos e 26 governadores, o prefeito disse que, com o aumento dos custos para o metrô, a obra só será concluída se o governo federal aumentar os recursos oferecidos à cidade. Por isso, a verba anunciada deverá servir para esse fim.

“Se não houver aumento de recurso do governo federal, não haverá metrô em Porto Alegre”, declarou em entrevista à Rádio Gaúcha. Ele defendeu ainda que o pacto federativo anunciado para o transporte melhorará o serviço oferecido para os cidadãos e afirmou que, para que o transporte público ser subsidiado, vai sair mais caro ter carro. Segundo ele, essa é a única solução para baratear o custo da passagem de forma permanente.

“Chegou a hora de incentivar o transporte coletivo de qualidade e barato. A conta tem que ser paga. Quem usa o automóvel deve saber disso”, declaro Fortunati.

O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, também participou da reunião convocada por Dilma para responder à série de manifestações que levaram milhares de brasileiros às ruas em protesto contra aspectos da conjuntura política, econômica e a qualidade dos serviços públicos. Também em entrevista à Rádio Gaúcha, ele comentou a proposta da presidente de convocar um plescito para que o eleitorado decida sobre um processo constituinte específico destinado a fazer reforma política. Segundo o governador, não há dúvida da necessidade desta iniciativa.

“Trata-se de uma reforma política para fazer reformas mais profundas. A escassa representatividade dos partidos não acompanhou a evolução das necessidades do povo “, avaliou o governador. De acordo com ele, a presidente garantiu que o plebiscito ocorrerá ainda este ano.

Tarso também explicou que a escolha dos integrantes da câmara constituinte será feito por eleição. “Eu apresentei a proposta de termos candidatos de fora dos partidos. Entretanto, isso será decidido no processo convocatório, tendo consulta plebiscitária”, afirmou.

Na reunião com governadores e prefeitos, Dilma propôs a adoção de cinco pactos nacionais (por responsabilidade fiscal, reforma política, saúde, transporte e educação). A presidente defendeu um combate “contundente” à corrupção e disse que, para isso, é necessário endurecer a legislação, de modo a que a corrupção dolosa seja classificada como crime hediondo, “com penas severas”.

Uma manifestação ocorre na noite desta segunda em Porto Alegre e em pelo menos 10 outros municípios do RS. De acordo com o governador, ações de segurança foram planejadas durante todo o dia para proteger a cidade de novas depredações.

Portal Mobilize Brasil



Categorias:Metro Linha 2

Tags:, ,

25 respostas

  1. E o transporte ferroviário, hidroviário? Atrazo de 200 anos.

    Curtir

  2. Concordo com as opiniões acimas citadas se tem caixa e grandes recursos financeiros para realizar um evento como a copa do mundo, temos sim, que se mobilizarmos e pedir os devidos recursos para a mobilidade urbana de uma grande capital como Porto Alegre cuja população já é superior a mais de 1. 500.000 de habitantes nos seus limites sem mencionar os munícipios vizinhos que fazem parte da região metropolitana. A Linha 2 do metrô é necessária para desafogar uma região que está crescendo muito rapidamente com vários investimentos naquela região da capital.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: