Assinado contrato de construção da nova ponte sobre o Guaíba (atualizado)

Estimativa é de que obra inicie em junho e esteja concluída em três anos

Crédito: Dnit Divulgação / CP

Crédito: Dnit Divulgação / CP

Presidente falou da importância da obra que deve ser entregue em três anos

Presidente falou da importância da obra que deve ser entregue em três anos O prefeito José Fortunati participou na manhã desta segunda-feira, 31, no Palácio do Planalto, da solenidade de assinatura do contrato para a construção da nova ponte do Guaíba, com o governador Tarso Genro e presidente Dilma Roussef. “Trata-se de um momento histórico, que vai influenciar positivamente na economia e na qualidade de vida das pessoas, não apenas da região metropolitana, mas de toda a zona Sul do Estado”, comemorou o prefeito.

A principal preocupação de Fortunati, no entanto, é o destino das mais de 850 famílias que serão impactadas pela construção da ponte. “É muito importante que essas pessoas sejam tratadas com dignidade e respeito.” Por esta razão, ao final de cerimônia, o prefeito entregou à presidente Dilma um documento com reivindicações dos moradores da região das ilhas do Orçamento Participativo. “Ainda esta semana, teremos um encontro com representantes do Dnit para afinarmos toda essa questão”, acrescentou Fortunati, que viajou a Brasília acompanhado do diretor-geral do Demhab, Everton Braz.

Assinatura do contrato para a construção da nova ponte do Guaíba  Foto: Paulo Negreiros/Divulgação PMPA

Assinatura do contrato para a construção da nova ponte do Guaíba. Foto: Paulo Negreiros/Divulgação PMPA

A prefeitura montou um grupo de trabalho, liderado pela Secretaria de Gestão, com a participação de todas as secretarias envolvidas no projeto. O grupo já apresentou aos técnicos do Dnit, em diversas reuniões prévias, o impacto que a segunda Ponte do Guaíba poderá ocasionar nas questões habitacionais, saneamento e viária. “Estamos acompanhando a apresentação do Dnit pelo atendimento dessas diretrizes fundamentais para execução da obra”, acrescenta o secretário de Gestão, Urbano Schmitt. O contrato para o início das obras foi assinado pelo presidente do Dnit, Jorge Frache, e pelo empresário Marcos Galvão, da construtora Queirós Galvão, que integra o consórcio Ponte do Guaíba, vencedor da licitação. O ministro dos Transportes, César Borges, disse que a obra conseguiu uma redução de 26% no seu custo de produção, ficando em torno dos R$ 649 milhões. Ele considerou legítimas as preocupações da população atingida e disse que os projetos de realocação serão feitos nos mesmos moldes do que ocorreu na BR 448 (Rodovia do Parque), com uma forte preocupação em geração de emprego e renda.

A presidente Dilma Rouseff anunciou na última quinta-feira que as obras para construção de uma nova ponte serão iniciadas imediatamente e deverão estar concluídas em três anos. Em seu pronunciamento, durante a solenidade desta segunda-feira, a presidente disse que sabia da importância da obra, não apenas por ser estratégica para o país, mas também por ser moradora de Porto Alegre e, como tal, acompanhar as constantes interrupções que o içamento da antiga ponte, construída em 1958, provocava. “Havia momentos em que as duas metades do Estado ficavam literalmente divididas por uma ponte que deveria uní-las”, afirmou. Dilma aproveitou a data (31 de março) para lembrar os 50 anos do Golpe de 1964, destacando a importância da consolidação da Democracia no país. Emocionada, Dilma disse que é importante destacar as diferenças que cercam os dois momentos como um resgate da Verdade, “no sentido grego da palavra, que significa o oposto de esquecer”, finalizou. Apresentacao-Audiencia-Publica-_-2a-Ponte-18

A obra

De acordo com o Diário Oficial da União, o custo da obra – apresentado pela empresa Queiroz Galvão e pela EGT engenharia – é de R$ 649,62 milhões para a construção dos 7,9 quilômetros de extensão. O valor é 26,28% abaixo do que foi orçado pelo governo federal. Em setembro do ano passado, o projeto para a construção da nova ponte foi apresentado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes. De acordo com o projeto, a nova ponte e os acessos terão uma extensão de 7, 3 quilômetros. A travessia deverá ter 28 metros de largura, com duas faixas de rolamento, com acostamentos e refúgio central para cada sentido. Cerca de 850 famílias serão retiradas de uma parte do trecho onde ficará a estrutura. De acordo com a presidente Dilma, o governo federal deverá instalar uma vila temporária para a acomodação dos moradores enquanto as casas definitivas não estiverem prontas.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Nova ponte Guaíba

Tags:

31 respostas

  1. Será que tem alguma chance de melhorar o design dessa ponte? Estamos perdendo uma oportunidade única de criar um ícone para a cidade de Porto Alegre. Uma estrutura que poderia ser reconhecida em qualquer lugar. Que todo mundo reconhecesse Porto Alegre ao ver uma imagem dela. As vezes (ou muitas vezes) falta visão nos administradores de nossas cidades.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: